Últimas notícias:

Loading...

Cachaça paulista é eleita a melhor do mundo

A destilaria de Mirassol venceu em três categorias do Global Spirits Masters

Por: Redação

A melhor cachaça do mundo é produzida no interior de São Paulo. Mais precisamente, em Mirassol, no norte do estado. O título foi concedido ao Engenho Dom Tápparo, pelo The Global Spirits Masters  2022, premiação realizada no Chile.

A destilaria paulista, fundada em 1978, conquistou o prêmio com as cachaças Duas Madeiras Extra Premium, Cachaça Carvalho Americano 10 Anos e Cachaça Cabaré Extra Premium.

 Cachaça produzida no interior de SP é eleita a melhor do mundo
Crédito: Divulgação Cachaça produzida no interior de SP é eleita a melhor do mundo

Lançado em 2008, o julgamento é dividido em 21 competições separadas para garantir que cada categoria seja avaliada por juízes especialistas, escolhidos entre jornalistas, compradores de varejo, bartenders e especialistas. A competição concede medalhas de ouro e prata – com os “melhores espíritos” (destilados) sendo chamados de Master. O “espírito superior” em cada categoria é designado como Taste Master.

Os resultados de cada competição são publicados na revista The Spirits Business, que, com sua circulação global mensal de 13.000 exemplares, garante que as conquistas de medalhas dos participantes sejam visíveis para um público verdadeiramente internacional e focado no setor.

Com mais de 800 milhões de litros de cachaça produzidos anualmente, sendo um terço vindo de pequenas destilarias artesanais, o Brasil avança na exportação para países como Estados Unidos.

O Engenho Dom Tápparo, que produz as melhores cachaças do mundo, fica em Mirassol, no norte do SP
Crédito: Divulgação O Engenho Dom Tápparo, que produz as melhores cachaças do mundo, fica em Mirassol, no norte do SP

De acordo com o IWSR Drinks Market Analysis, as vendas no país aumentaram de seis mil caixas de nove litros em 2005 para cerca de 60 mil caixas de nove litros em 2021.

O Engenho Dom Tápparo

O Engenho Dom Tápparo começou por iniciativa de José Tápparo, que em 1978 resolveu produzir cachaça para o consumo próprio e presentear os amigos.

A cachaça fez tanto sucesso que começaram a querer comprá-la. Foi então que José Tápparo viu nessa atividade uma oportunidade de negócio. Com os anos e a entrada da segunda geração na empresa, o engenho cresceu e passou a produzir vários tipos de cachaças, coquetéis alcoólicos e licores. Hoje a empresa conta com a colaboração da terceira geração da família.