CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Dicas para planejar sua viagem ao Egito

Por: Redação

Escolher um destino de viagem, além de exigir um bom planejamento, também requer uma boa dose de criatividade. Fugir de lugares óbvios em alta temporada, por exemplo, é uma boa alternativa para conhecer melhor cada local. O Egito é um desses países que podem ser visitados sem receios.

Dono de uma grande riqueza histórica e cultural, o Egito possui diversas alternativas para quem busca realizar uma viagem original e inesquecível. Sua civilização antiga, as histórias bíblicas e as famosas pirâmides e múmias despertam a curiosidade de muitas pessoas de todos os cantos do mundo.

Crédito: Getty Images/iStockphotoA Grande Esfinge de Gizé e as Pirâmides são duas das principais atrações turísticas do Egito

No entanto, por se tratar de um país de conturbada história recente, principalmente no âmbito político, muitas pessoas ainda evitam visitá-lo, temendo sua segurança. Quanto a isso, a incerteza é desnecessária. Muitos turistas que já visitaram o país relatam a tranquilidade do Egito, que supera inclusive muitas cidades brasileiras.

Conheça o Egito a partir de agora e os motivos pelos quais você pode considerá-lo como destino para sua próxima viagem.

O que fazer no Egito

Se você gosta de um local que oferece muitas opções para turistas, o Egito é certamente um destino que vai agradá-lo. A maior parte deles está ligada à cultura e história do país –para quem aprecia destinos como esse, fazer uma visita pelo menos uma vez na vida torna-se quase uma obrigação.

Crédito: Getty Images/iStockphotoA Grande Esfinge de Gizé

A Grande Esfinge de Gizé, por exemplo, é a maior estátua em monólito do mundo, com mais de 70 metros de comprimento e cerca de 20 de altura e largura. Foi construída durante o Império Antigo e é datada aproximadamente de 2500 a.C., embora muito se comente que sua construção tenha sido por volta de 7000 a.C.

O acesso se dá por ônibus ou metrô –neste caso, é necessário pegar um táxi ou uma van. A visitação custa 50 libras egípcias (aproximadamente R$ 10).

Visitar o templo de Karnak também vale a pena. É o principal templo dedicado ao deus Amon-Rá e fica próximo a outros templos, como o de Mut e o de Luxor. Sua construção também é antiga –o acabamento é datado do ano 360 a.C.

Crédito: Getty Images/iStockphotoO templo de Karnak fica à cerca de 3 km do centro da cidade de Luxor

Atualmente, mesmo ficando a mais de 700 quilômetros da capital egípcia, Cairo, recebe muitos turistas e é considerado um dos maiores complexos religiosos do mundo. A entrada custa 80 libras egípcias (R$ 15).

Já na capital, não se pode deixar de conhecer o Museu Egípcio, o mais importante de todo o país. Tem um acervo de mais de 120 mil peças e funciona há quase 160 anos –desde 1900 no mesmo endereço.

Abriga também o tesouro do faraó Tutancâmon, um dos mais famosos da história do Egito. O ingresso para entrada tem preço bastante acessível –o equivalente a R$ 5– e ainda é permitido pagar meia entrada com carteirinha de estudante internacional.

Como chegar

Crédito: Getty Images/iStockphotoVista panorâmica da mesquita de Amr ibn al-As, no Cairo

Não existem voos para o Egito partindo do Brasil. Neste caso, para chegar ao país, é necessário fazer conexões –as mais populares são com países da Europa e os Emirados Árabes Unidos.

Se preferir viajar através da Europa, você pode fazer um voo até Madri, Roma, Londres, Budapeste, Amsterdã e Frankfurt. De lá, você segue sua viagem até o Aeroporto Internacional de Cairo, principal entrada do país.

O preço da passagem até Cairo, já incluídas as conexões, custa entre R$ 2.000 e R$ 4.000, dependendo da cidade de origem no Brasil.

Hospedagem

Crédito: Getty Images/iStockphotoRuelas do mercado de Khan el-Khalili, uma das atrações do Cairo

Assim como diversas cidades ao redor do mundo, você pode permanecer em hotéis ou hostels. Cairo, evidentemente, é a opção mais cara, por se tratar da capital. Mesmo assim, você pode encontrar hostels por US$ 18 (cerca de R$ 60) a diária, com café da manhã incluído, próximo ao Museu Egípcio.

No entanto, se você prefere um hotel, o Four Seasons Hotel Cairo, bem próximo ao Rio Nilo, tem hospedagens a partir de US$ 330 (R$ 1.075). Já o Sofitel Cairo El Gezirah é também luxuoso, mas com diária bem mais em conta: US$ 160 (R$ 520) .

Quando não viajar (clima)

O período que corresponde entre os meses de maio a outubro são os mais quentes e secos em todo o Egito, com temperaturas que ultrapassam os 40ºC. Logo, a visitação não é aconselhável, pois a temperatura pode ser um problema. Passar mal durante a viagem é algo que nenhum turista deseja.

Já entre os meses de novembro a abril, o clima é mais ameno. Na primavera egípcia, principalmente em abril, ocorre um vento quente, chamado de siroco, que provoca tempestades de areia e aumento repentino de temperatura.

Use vestimentas adequadas

Como qualquer país de maioria muçulmana, as pessoas no Egito se vestem de maneira que o corpo não seja exposto. Evidentemente, não é necessário vestir burca, mas cabelos longos devem ser presos e é bom usar um lenço.

Decotes também não são de bom tom, assim como pernas de fora. Regatas, tanto masculinas quanto femininas, também devem ser evitadas.

Crédito: Getty ImagesComo qualquer país de maioria muçulmana, as pessoas no Egito se vestem de maneira que o corpo não seja exposto

Como as mulheres contam com mais opções de vestimentas, é sobre elas que os cuidados se redobram. Blusinhas tomara que caia, frente única, minissaia e shorts podem até provocar ofensas na rua. Roupas justas também não são bem-vindas.

Se for usar maquiagem, opte por algo mais leve e natural. Calçados também devem ser fechados –os pés não devem ser mostrados. Tênis, tanto para homens quanto para mulheres, são confortáveis, principalmente para caminhar bastante no forte calor.

Apesar de o Egito contar com leis de proteção aos seus turistas, é importante não chamar a atenção ao visitar o país, até mesmo por respeito.

Com informações da Decolanet

Compartilhe:

Tags:#Mundo
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.