Últimas notícias:

Loading...

Enoturismo em pleno sertão nordestino

Por: oviajante

Uma das regiões vinícolas que mais vem chamando atenção do mundo todo fica, por ironia, na zona mais árida e desértica de nosso pais: o sertão nordestino. Alta incidência de luz, água do rio São Francisco e solo bom são os ingredientes que possibilitaram o surgimento desse polo produtor, que hoje é também o maior exportador de manga e uvas do Brasil.

Os parreirais nordestinos entraram na rota do enoturismo

De carona na produção de uvas veio a produção de vinho, que se destaca por ter duas, até três, safras em um único ano. Os vinhos e espumantes do Vale do São Francisco também se destacam pela personalidade e características próprias, vindas das particularidades de seu solo e incidência solar.

Não demorou muito para que, junto com a indústria vinífera, o enoturismo nas vinícolas do Vale do São Francisco se desenvolvesse. Ainda muito dependente de visitas de empresários que viajam à negócios para Petrolina (PE), os passeios têm um charme todo especial e estão recebendo cada vez mais turistas. Então destacamos dois passeios imperdíveis para explorar o enoturismo em pleno sertão nordestino.

Vapor o vinho

O barco Rio dos Cunhas ancorado Sobradinho

Todos os sábados domingos e feriados nacionais, às 9h, o barco Rio dos Cunhais parte do centro de Juazeiro/BA (a depender do período de secas, os turistas podem ir ao encontro dele em um ônibus até uma área navegável onde o barco se encontra) até a vinícola Miolo Wine Group, onde os visitantes podem conhecer desde os parreirais até a produção de vinho, seguida de degustação. Na sequência, a visita passa pela fazenda Fortaleza, onde fica a produção de frutas tropicais em áreas irrigadas. Uma rápida visita ao packing house (local de empacotamento) da fazenda para experimentar uvas de mesa, mangas e mel de abelhas.

Confira a íntegra do texto, fotos e vídeo em O Viajante

Por José Jayme

Compartilhe: