Férias em ecovila? Conheça Piracanga, no sul da Bahia

Por: GirlsGo | Comunicar erro

Já pensou em passar as férias em um lugar isolado, mas com infra-estrutura e onde o homem e a natureza vivem em total integração?

Esse é um dos conceitos das ecovilas, como próprio nome diz, são vilas em meio à natureza, onde o cuidado e preservação do meio ambiente são preocupação dos moradores.

Esse sistema habitacional tem aumentado bastante no Brasil, atraindo, também, visitantes e se tornando uma nova opção de turismo.

Crédito: Gilsimara Caresia @GirlsGoVista do mirante do Centro Inkiri: rio Piracanga e mar ao fundo

Entre as mais conhecidas do país, está Piracanga, fica próximo à Itacaré, no sul da Bahia, e passei alguns dias lá recentemente. Na beira de uma praia que é cortada por um rio, é impossível não se render à beleza do lugar.

Com mais de 15 anos de existência, a vila já é bem estruturada, hoje, cerca de 200 pessoas habitam a localidade. Na alta temporada, a população chega a dobrar de tamanho, recebendo turistas que vão à Piracanga para entender como funciona a vida em uma ecovila ou ainda em busca dos cursos oferecidos no Centro Holístico Inkiri.

O centro oferece atividades diárias. Além disso, cursos que vão desde auto conhecimento e espiritualidade até práticas relacionadas a bio construção e permacultura.

Crédito: Gilsimara Caresia @GirlsGoLoja de produtos biodegradáveis vendidos na comunidade

Alguns acordos de preservação são realizados por todos, sejam visitantes ou moradores, por exemplo, todos os produtos higiene devem ser biodegradáveis.

Faz parte da cultura local a alimentação vegetariana, sendo que no Centro Inkiri, todas as refeições são veganas – e muito saborosas, por sinal.

Crédito: Gilsimara Caresia @GirlsGoRestaurante do Centro Inkiri – somente refeições vganas

Fiquei em Piracanga quatro dias, onde realizei uma formação em Reiki e outras atividades. Inclusive, atividades não faltam, desde meditações, yoga e artes marciais que começam pela manhã, até dança e música que preenchem o tempo livre noturno. Algumas são gratuitas e outras pagas.

Crédito: Gilsimara Caresia @GirlsGoSala de aula do meu curso de Reiki

O lugar também é ótimo para práticas esportivas como surf, stand up, caiaque, aquela corridinha na praia, entre outros.

O isolamento do local e o sorriso no rosto das pessoas, fizeram sentir acolhida e segura. Na minha primeira noite em Piracanga, um lindo recital deu as boas-vindas. Me despedi de lá participando de uma dança circular que acabou com banho noturno de rio, onde turistas e moradores locais se divertiram iluminados pelo intenso brilho das estrelas.

Crédito: Gilsimara Caresia @GirlsGoRecital das Rosas, foi uma das atividades noturnas durante a minha estada.

Entre o ócio e atividades intensas, entre chuva e o sol, rio e o mar, passei dias incríveis, experiência que recomendo para quem quer se desconectar um pouco da vida agitada e resignificar a relação homem – natureza.

Como chegar?
A ecovila está próximo à cidade de Itacaré, o aeroporto mais próximo é o de Ilheus. A partir de Itacaré, é necessário contratar com a ecovila um transporte 4×4, que leva cerca de uma hora até a comunidade.

Onde se hospedar
Existem duas opções de hospedagem em Piracanga: alugar uma casa ou quarto de um morador da ecovila ou se hospedar no Centro Inkiri, que oferece quartos e três refeições diárias.

Crédito: Gilsimara Caresia @GirlsGoUma das hospedagens do Centro Inkiri

Itacaré
Para quem tem um pouco mais de tempo, vale a pena visitar a cidade que é ponto de partida para Piracanga: Itacaré.
Cercada por belas praias, Itacaré faz parte da rota do cacau.
Em muitas praias da região é possível chegar a pé, outras fazendo trilha. Além das praias, um atrativo é o passeio de barco pelo Rio de Contas, que começa na Chapada Diamantina e deságua em Itacaré.

Crédito: Arquivo pessoal @GirlsGoItacaré, uma ótima opção para ‘esticar’ a viagem

Não saia de Itacaré sem comer açaí e chocolate produzido na região. É possível, também, visitar fábricas e fazendas que manufaturam o cacau.

Para se hospedar na cidade, uma ótima opção é a região da Pituba, onde fica a maior concentração de restaurantes, bares e lojas de artesanato. Fiquei na Pousada Galeão e recomendo.

Compartilhe:

Autor: GirlsGo

Gilsimara Caresia, jornalista e turismóloga, viajou mais de 80 países sozinha, é criadora do projeto GirlsGo. Acredita na viagem como ferramenta de autodescoberta.

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário GirlsGo da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.