Hostel em Búzios cria clube e vira ‘casa de praia compartilhada’

A ideia é incrementar o volume de turistas entre os moradores da região oferecendo hospedagem acessível

As praias de Búzios se tornaram internacionalmente famosas desde que, na década de 1960, a atriz francesa Brigitte Bardot escolheu o pacato vilarejo de pescadores para fugir dos paparazzi que a perseguiam no Rio de Janeiro.

De lá pra cá a cidade se transformou, ganhou a cenográfica Rua das Pedras, diversas opções de gastronomia e compras, e atrai turistas de todo o mundo. Esse movimento acabou colando na cidade o rótulo de um destino caro, sem muitas opções para quem viaja com o orçamento mais apertado.

Búzios
Crédito: DivulgaçãoInterior de um dos quartos do Yolo Hostel, em Búzios

Imagem que o empresário Gabriel Correal, do Yolo Hostel, pretende desmistificar com a criação do Yolo Hostel Clube, que tem nos moradores das cidades próximas seu principal foco.  “Muita gente de Macaé e Rio das Pedras, por exemplo, adora vir para Búzios mas acha pesado pegar estrada depois de um dia todo de praia. Estamos abrindo o hostel como uma opção muito acessível de hospedagem para esse público. Todo mundo agora pode ter uma casa de praia em Búzios”, detalhou o hosteleiro.

Buzios
Crédito: DivulgaçãoA ideia é incrementar o volume de turistas entre os moradores da região oferecendo hospedagem acessível

Os membros do clube pagam uma mensalidade de R$ 50 e podem ficar até quatro fins de semana (sexta e sábado) por mês em um quarto compartilhado. Os créditos não são cumulativos para os meses seguintes e nem podem ser passados para outra pessoa. Todas as regras e detalhes da adesão eles enviam assim que o interessado faz o primeiro contato. Depois de quatro meses de assiduidade, o membro ganha o direito a usar um dos quartos privativos em um dos fins de semana, aí tem direito a um acompanhante.

“Além das regras do clube, mandamos dicas de comportamento e de como as coisas funcionam em um hostel”, ressalta Gabriel que também faz questão de destacar que a iniciativa tem a função de disseminar a cultura de hostel e quebrar barreiras. “Muita gente tem uma trava com essa coisa de dividir quarto e tem até arrepios em pensar no banheiro compartilhado”, diverte-se.

Além da hospedagem, o hostel está se movimentando para conseguir oferecer outras vantagens aos membros do clube como desconto em festas, passeios e outras atrações turísticas da cidade. Quem quiser saber mais informações, é só entrar em contato com o hostel pelas redes sociais.

Por Diego Bonel, do site Brasil Hostel News

Conheça hotéis brasileiros que foram cenários de filmes

Compartilhe: