Últimas notícias:

Loading...

Mochilão pela Europa? A América do Sul é a bola da vez!

Por: dubbi

Se estiver pensando em fazer um mochilão, esqueça a Europa e o Sudeste Asiático. A bola da vez é a América do Sul. Isso mesmo, continente do qual nós, brasileiros, fazemos parte e que acaba de ser redescoberto… por viajantes!

Mochileiro

Apesar de menos organizada estruturalmente do que a Europa e não tão culturalmente diferente do nosso universo quanto o Sudeste Asiático, a América do Sul compensa esses dois aspectos de formas muito positivas. A começar pelo fato de ser um destino muito mais acessível para nós brasileiros. Isso sem falar nas inúmeras maravilhas naturais ao longo do seu território, na alegria do povo, na vivacidade das festas e na riqueza histórica. Se você está planejando um mochilão, definitivamente deve colocar a América do Sul no seu mapa de desejos.

Mas, em um território tão grande, para onde ir? Bom, é aí que a gente entra. Bolamos um roteiro que você pode aderir de onde quiser, até onde quiser e por quanto tempo quiser, de norte a sul do continente sul-americano. Confira:

Uhusaia (Argentina)

Ushuaia – Argentina

Vamos começar lá debaixo para irmos subindo (mas você pode fazer o caminho inverso). Ushuaia já foi um lugar onde ninguém queria viver e agora é um lugar que todos querem visitar. O lugar é emblemático para muitos viajantes, pois frequentemente faz parte do roteiro de quem dá a volta ao mundo ou cruza o continente americano por via terrestre. A rodovia Panamericana, que começa no Alasca, termina em Ushuaia, no Parque Nacional Tierra del Fuego. O parque, inclusive, é ideal para fazer trilhas e apreciar paisagens, admirar lagos cristalinos e cenários de tirar o fôlego.

El Calafate (Argentina)

El Calafate – Argentina

Uma espécie de Campos de Jordão da Patagônia, recebe os visitantes com excelentes hotéis e boa gastronomia. A cidade serve como ponto de partida para visitar o principal símbolo natural da região, o glaciar Perito Moreno, declarado pela Unesco Patrimônio Natural da Humanidade.

Mendoza (Argentina)

Mendoza – Argentina

Com 1.200 vinícolas –caseiras ou pertencentes a multinacionais–, e cenário da montanha mais alta do continente, Mendoza reúne em um mesmo destino vinho e neve, dois dos assuntos prediletos dos brasileiros que buscam a Argentina para curtir as férias.

Santiago (Chile)

Santiago – Chile

Moderna e charmosa a capital chilena é um dos destinos mais desenvolvidos da América do Sul. A cidade é repleta de praças e parques ao ar livre, museus, boas opções de gastronomia. O Centro Histórico de Santiago mescla tradição e modernidade na arquitetura de suas praças e museus.

Valparaíso (Chile)

Valparaiso – Chile

Valparaíso é o segundo destino mais visitado do Chile por estrangeiros – e o primeiro entre os turistas nacionais. A cidade é bagunçada, suja e, na opinião de muita gente, feia, mas encanta pelas charmosas casas coloridas que tomam conta das dezenas de morros da cidade, pelos ascensores que funcionam como meio de transporte entre sua parte baixa e alta e pela badalação noturna (especialmente nos finais de semana).

Atacama (Chile)

Deserto do Atacama – Chile

O Deserto do Atacama é considerado o lugar mais seco do mundo. Mesmo assim, consegue atrair um número impressionante de turistas – e que não para de crescer. A explicação é sua paisagem singular e impressionante. Sua lista de pontos imperdíveis é extensa. A geografia local lembra, segundo dizem, o solo lunar.

Salar de Uyuni (Bolívia)

Salar de Uyuni – Bolívia

O Salar de Uyuni é conhecido como o maior deserto de sal do mundo. A paisagem do lugar é incrível, como um mar branco até onde a visão consegue alcançar. A maior parte do ano o Salar fica todo seco, porém, no período chuvoso (verão), você pode ter a sorte de encontrá-lo alagado… se isso acontecer, prepare-se para admirar um espetáculo inesquecível. Alagado, o deserto é como um espelho, reflete o céu, as nuvens e até as estrelas durante a noite.

La Paz e downhill na Estrada de La Muerte (Bolívia)

La Paz – Bolívia

A Bolívia é chamada por turistas estrangeiros de “Nova Zelândia da América do Sul”, por sua diversidade de paisagens naturais e sua vocação para esportes de aventura. La Paz, sua a capital, tem um contraste gigantesco entre os prédios modernos do centro e as casas inacabadas do resto da cidade é tremendo – e fica apenas a dois passos da grandiosa capital do império de Tiahuanaco. A cidade é ponto de pernoite para todos que desejam descer a Estrada da Morte de bicicleta.

Lago Titicaca (Peru)

Lago Tititaca – Peru

O Lago Titicaca é uma viagem de contemplação – turistas admiram ali paisagens, costumes, acontecimentos e belezas que não podem ver em nenhum outro lugar do mundo. Segundo lendas andinas, as águas do Lago Titicaca deram origem à própria civilização inca. Os diversos povos que ainda habitam as águas, as ilhas e o entorno do lago possuem culturas variadas – parte delas influenciadas por incas e colonizadores, mas algumas delas de milênios atrás.

Machu Picchu (Peru)

Machu Picchu – Peru

Machu Picchu é um dos sítios arqueológicos mais importantes do mundo, descrito pela Unesco como “o legado tangível mais significativo da civilização inca”. Figurinha carimbada entre as listas de destinos mais desejados do mundo, Machu Picchu é desses lugares que mexem com a imaginação das pessoas. Na volta, os amigos não perguntam “E então, o que você achou de lá?”, mas sim “Me conta: o que você sentiu?”.

Cusco (Peru)

Crédito: Andean Travel WebCusco – Peru

Engana-se quem acha que Cusco seja só ponto de partida para quem decide visitar Machu Picchu. A antiga capital do império inca é de perder o fôlego (tanto metafórica quanto literalmente). Cusco guarda construções coloniais de estilo barroco andino erguidas sobre restos de edificações incas, como é o caso de quase todas as igrejas, observadas por milhares de visitantes de todos os cantos do planeta.

Bogotá (Colômbia)

Bogotá – Colombia

Reconhecida pela Unesco, em 2012, como uma cidade musical, Bogotá é a expressão de várias culturas sustentadas em suas esquinas. Conhecer essa cidade é fazer um passeio pela história de um país encantador e apaixonante. Conhecer o Museu do Ouro, tomar um café nos arredores da Plaza Simon Bolivar, comer e se divertir no Andrés Carne de Rés e curtir a Zona T são coisas imperdíveis na capital colombiana.

Cartagena (Colômbia)

Cartagena – Colombia

É aqui o último ponto do nosso mochilão pela América do Sul. Ou o primeiro, dependendo das suas preferências. Cartagena é um dos destinos do Caribe mais próximos do Brasil. Mas os motivos que fazem essa cidade colombiana ser única não são por conta de suas praias em si, até porque as melhores praias ficam longe e muitas exigem passeios de um dia todo de barco. O que fará você se apaixonar por Cartagena é a cidade em si, declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Esse roteiro é apenas uma sugestão para você se basear no que gostaria de visitar em um caminho de norte a sul do continente. Existem muitos pontos interessantes que deixamos de fora, inclusive pelo Brasil que abordaremos em um post futuro. Mas, se você tiver alguma sugestão, comente e passe adiante para seus amigos viajantes. Temos certeza que elas podem ser muito úteis para muita gente.

Compartilhe:

Tags:#Mundo