Últimas notícias:

Loading...

Norte da Argentina une história e belezas naturais

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Ainda pouco explorada pelos turistas brasileiros, a região norte da Argentina é repleta de história e contrates, com áreas áridas e coloridas.

Jujuy, Salta, Tucumán, Santiago del Estero, Catamarca e La Rioja são as seis províncias que constituem a região. Entrar nesta porção de território significa uma experiência enriquecedora onde todos compartilham um eixo comum: o calor receptivo de seus habitantes.

Crédito: Divulgação/VisitArgentinaEl Cafayate, em Salta, no norte da Agentina

Conheça abaixo um pouco mais sobre as províncias que compõem a região norte da Argentina.

Jujuy

É talvez a província mais colorida de toda a região. Multifacetada, tradicional e charmosa. Qualquer adjetivo positivo é aplicável ao território de Jujuy. Seu principal polo turístico é a Quebrada de Humahuaca, declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Ao longo de seu trajeto -pela Ruta Nacional 9-, o viajante encontra obras pré-hispânicas como o Pucará de Tilcara, um dos locais mais visitados do país.

norte da Argentina
Crédito: Nickalbi/iStockA cidade de Purmamarca, em Jujuy, no norte da Argentina, com o Cerro de los Siete Coloresao fundo

Antes de chegar a Tilcara, num pequeno desvio pela Ruta Nacional 52, Purmamarca aparece tímida e imponente ao mesmo tempo. Esta vila, situada na quebrada de mesmo nome, é um verdadeiro cartão postal. Suas ruas estreitas, a venda de tecidos e ponchos clássicos da região e o majestoso Cerro de los Siete Colores lhe dão um brilho inigualável. Dali se pode ir para as Salinas Grandes, um incrível deserto de sal, através da fantástica Cuesta de Lipán.

deserto de sal Argentina
Crédito: Lechatnoir/iStockSalinas Grandes, deserto de sal no norte da Argentina

Essa pronvícia no norte da Argentina é considerada a terceira maior salina da América do Sul e é aconselhável usar sapatos leves e confortáveis ​​e óculos de sol.

Um dos maiores rituais da América Latina é celebrado com forte identidade na província de Jujuy: a Fiesta de la Pachamama.

Os visitantes e moradores locais se reúnem espontaneamente durante o mês de agosto em uma das heranças mais significativas da tradição andina, que é a veneração à Pachamama, considerada a mais antiga das celebrações religiosas da América do Sul.

Jujuy, Argentina
Crédito: Simonmayer/iStockConstrução em adobe na Quebrada de Humahuaca

Por outro lado, é importante dizer que a província possui uma importante oferta hoteleira, embora se recomende que, durante o verão, seja reservada com antecedência porque a Quebrada de Humahuaca, o principal circuito turístico do região norte da Argentina é muito procurado nesta época do ano.

Imperdível: Não deixe de conhecer a Serranía del Hornocal, mais conhecida como o “Morro das 14 cores”. Devido à erosão causada pelos ventos e chuvas, o morro deixa a vista uma gama de tonalidades.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel, respeitar o distanciamento social e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado?


Tucumã

Uma das menores províncias geograficamente de todo o país, mas com uma grande história, onde foi instaurada a pedra fundamental que que deu origem à independência de todos os argentinos.

O turista percorre as ruas que preservam vestígios de uma história de luta em um período colonial atravessado por guerras e uma imigração massiva que se reflete hoje em sua arquitetura, música, arte e gastronomia.

Crédito: Orisvo/iStockCentro Histórico de San Miguel de Tucuman

Sua Casa Histórica, ao longo dos anos, sofreu remodelações, ficando apenas o Salón de la Jura como única parte da construção original. Foi declarada Monumento Histórico Nacional em 1941 e reconstruída por volta de 1943 pelo arquiteto Mario José Buschiazzo. Enquanto o viajante faz o percurso, pode sentir a casa vibrar e ouvir os passos dos soldados que a guardam atualmente. Impossível perder o espetáculo “Luzes e Sons” da Independência, espetáculo audiovisual que narra os acontecimentos em projeções nas paredes do museu.

Tucumán
Crédito: Divulgação/ INPROTURMural en la Casa Histórica de Tucumán, no norte da Argentina

É conhecida como “Jardim da República”. É literalmente o caso, porque quando você chega a esta província, imediatamente sente o poder da vegetação. E definitivamente há atrações que somos mais do que obrigados a fazer, como o Circuito Las Yungas. Cada circuito leva o viajante a lugares paradisíacos onde acontecem inúmeras atividades em Yerba Buena, nas sonhadas serras e quebradas de Villa Nougués. Não se pode deixar de subir ao Cerro San Javier e ver toda a cidade de lá. Se alguém já se perguntou como é voar, o parapente é definitivamente uma experiência inesquecível.

Crédito: Ajlber/iStockRuínas pre-e-colombianas em Quilmes, no Vale de Calchaqui, na província de Tucumã

E se você fala em voar, por que não o fazer de teleférico sobre a represa El Cadillal, de onde se pode ter uma vista panorâmica da imensidão da água e da grande vegetação das yungas.

Os Vales Calchaquíes, com Tafí del Valle à frente, são o coração da província e um dos lugares mais procurados pelos viajantes. Famílias e jovens mochileiros, ano após ano, embarcam na aventura de viver a paz desta bela região de Tucumán.

El Mollar, junto ao Parque Los Menhires, a Barragem La Angostura, Amaicha del Valle – um povoado com 360 dias de sol – e a Cuesta del Infiernillo são algumas das propostas magistrais dos citados Valles. Pode-se visitar a província durante todo o ano. O verão apresenta altas temperaturas, mas a área do vale costuma ser fresca.

Salta

Seu lema é “Tão linda que apaixona”. E assim é. A província de Salta se posicionou como um dos pontos turísticos mais importantes da Argentina. Os seus hotéis, a gastronomia típica está na mão de suas simpáticas empanadas e deliciosos tamales, a conectividade aérea e os diferentes circuitos convidam ao turista a viver um momento único.

Argentina, Salta
Crédito: Dmitry_Saparov/iStockTren a las Nubes, um dos passeios mais famosos no norte da Argentina

A cidade de Salta representa um claro testemunho da arquitetura colonial, possui características próprias que misturam elegância, luminosidade e modernismo. Sem dúvida, este centro urbano está mais do que preparado para receber todo tipo de eventos internacionais, como convenções, congressos e shows de alto nível.

Seguindo para o sul da cidade, ao longo da Ruta Nacional 68, surge a Quebrada de las Conchas. Formações rochosas, diferentes cores e um anfiteatro natural compõem este maravilhoso caminho que leva a Cafayate. Uma vez instalado nesta vila, o turista vai perceber o luxo e a boa vida graças ao requinte do vinho Torrontés – ícone de Salta – e às fazendas acolhedoras.

Crédito: FernandoQuevedo/iStockTrecho da Ruta Nacional 40, que corta o páis de ponta a ponta

De Cafayate a Cachi, ao longo da emblemática Ruta Nacional 40, a Quebrada de las Flechas e a Laguna del Brealito são verdadeiras obras-primas da natureza. Já em Cachi, o charme volta a arrebatar o viajante por se localizar em um povoado extremamente pitoresco. Recomenda-se ir de Cachi a Salta pela Cuesta del Obispo, outro caminho monumental que não pode ser ignorado.

Tanto a capital como o resto da província estão altamente preparados para receber turistas de todas as latitudes e preferências.

Crédito: Eliseo Miciu/DivulgaçãoFachada e campanário da igreja de São Francisco, em Salta

Por isso Salta conta com hotéis 5 estrelas para os viajantes mais exigentes, propriedades de luxo, espaços boutique e hostels, entre outros estabelecimentos Iruya. Povoado mágico situado nas montanhas. Curiosamente, o acesso é feito pela Província de Jujuy, por uma estrada sinuosa.

Catamarca

Catamarca, como todas as províncias deste país, tem seu charme em sua arquitetura colonial e comidas típicas que caem bem depois de uma pequena dança folclórica.

Catamarca
Crédito: Catamarca/iStockLagoa Negra, com o vulcão Pissis ao fundo, em Catamarca

Se seguimos a Ruta Nacional 60, perceberemos a magnificência das paisagens de Catamarca. A zona montanhosa da província convida a sonhar e a experimentar sensações nunca antes alcançadas. Chegar ao Paso San Francisco –fronteira com o Chile– deixará uma lembrança indelével para o turista. Cada metro percorrido aqui é um novo cartão postal.

A Ruta del Adobe, tendo Fiambalá como epicentro, foi pensada para entender as grandes construções feitas com esse material, que comovem do começo ao fim. Aqui também o turista pode desfrutar de áreas termais exclusivas, com uma paisagem imponente ao fundo.

Ruta del Adobe
Crédito: Divulgação/Municipalidad de la Ciudad de TinogastaConstrução em adobe na cidade de Tinogasta

Outro local impactante é Medanitos. Ao entrar nesta pequena aldeia, de longe parece avistar-se uma cordilheira maior que a Cordilheira dos Andes. Porém, ao se aproximar, percebe-se que, na verdade, são dunas de areia branca, ideal para o sandboard. Tatón também apresenta as mesmas condições para realizar esta atividade e se tornou uma parada fotográfica por suas paisagens exóticas.

dunas de Tatón,
Crédito: Sonia Concioni/Wikimedia CommonsVista das dunas de Tatón, em Catamarca, com a Cordillera dos Andes ao fundo

As encostas das barragens de Portezuelo, Piedras Blancas e a barragem Las Pirquitas são mágicas sobre quatro rodas. Assim como o Campo Piedra Pómez, outra parada fotográfica obrigatória localizada no coração da puna de Catamarca, guarda pedras brancas que foram erodidas pelo vento e se tornaram rosadas em suas cristas.

Se você ama festivais, o Internacional del Poncho não pode faltar no roteiro. Há mais de 50 anos, homenageando o trabalho dos artesãos e fiandeiros, que são os anfitriões da noite. Nesta festa, o poncho é o protagonista. Símbolo cultural da província, desdobra-se durante um dia inteiro ao ritmo da música numa festa que é sentida como a “festa de todos” que mostra com orgulho as origens de uma nação.

La Rioja

Quando se fala em turismo na província de Rioja, logo se pensa no Parque Nacional Talampaya, uma das partes argentinas declarada Patrimônio da Humanidade. Aqui está a imensidão de terra vermelha de sedimentos antigos que carregam 250 milhões de anos. Seu passeio é um espetáculo sem igual, semelhante ao Grand Canyon, no Colorado (EUA).

Vista do Parque Nacional Talampaya
Crédito: Divulgação/INPROTURVista do Parque Nacional Talampaya, em La Rioja

No entanto, Talampaya não é a única. A capital provincial é um caldeirão de vestígios do passado que se combinam perfeitamente com o presente. Quem vier a estas terras não poderá escapar do requinte da recepção: o bode de Rioja, acompanhado de uma taça de vinho Torrontés.

Como em Salta, esta variedade de uva verde também é produzida com sucesso em La Rioja. Da mesma forma, acontece com as azeitonas, que, segundo os habitantes locais, são as melhores do país. Para viajantes e amantes de carros, a Cuesta de Miranda não pode ser adiada.

Crédito: Divulgação/ Posta los CóndoresMirante no topo da Quebrada de los Cóndores

O imperdível é a Quebrada de los Cóndores. Chegar ao topo permite ver os condores andinos de perto e obter vistas panorâmicas fabulosas. Outra parada é a Reserva Provincial Laguna Brava. Seu extenso espelho de água quase cristalino, é um lugar mágico onde o viajante pode observar a olho nu os flamingos que passam regularmente pelas fronteiras internacionais da Bolívia, Chile e Peru.

Santiago del Estero

A província das “águas curativas”, como costuma ser chamada, é o lugar ideal para um merecido descanso e revitalizar-se com as águas termais carregadas de minerais do Río Hondo, cujas altas temperaturas variam entre 30 e 85 graus centígrados.

Santiago del Estero região norte da Argentina
Crédito: Gergas/Wikimedia CommonsCasa de Governo, na província de Santiago del Estero

A cidade de Santiago del Estero possui o maior e mais importante centro termal da Argentina. Suas “águas milagrosas” a tornaram um dos destinos mais visitados, principalmente por idosos que sofrem com dores no corpo e precisam de tratamentos específicos. Portanto, para cada viajante que precisa de uma viagem para relaxar, aqui você encontrará a cura necessária para voltar rejuvenescido.

A grande peculiaridade que apontam todos os viajantes que visitam as terras de Santiago, é que a cidade do Río Hondo está localizada sobre uma grande fonte termal de 12 km², o que significa que as águas termais não estão apenas no entorno dos resorts e suas piscinas, mas em tudo. Dos chuveiros do banheiro à torneira da cozinha.

região norte da Argentina
Crédito: DivulgaçãoLos Pinos Resort & Spa Termal

As águas termais contêm pequenas quantidades de diversos minerais como: ferro, sódio, iodo, arsênio, flúor, bromo, que estão em estado iônico e fornecem muita energia ao organismo. Na verdade, existem piscinas públicas e pequenos parques para que todos possam mergulhar e desfrutar das águas quentes.

Como qualquer província argentina, se você vai visitar Santiago del Estero, a gastronomia tem uma peculiaridade como nenhuma outra. Neste caso, são as empanadas de Santiago, acompanhadas por um banquete que inclui o doce de chuchu e as típicas tortilhas fritas que saciam e deliciam os milhões de visitantes que vêm todos os anos.

Entre as festas mais importantes de Santiago estão o Festival da Tradição de Añatuya e o Festival Selva Portal del NOA, locais de encontro que homenageiam os povos originários com sua música e gastronomia.

Nos últimos 15 anos, essa província se tornou um destino turístico com transcendência principalmente no mundo dos esportes.

Possui um autódromo localizado a 6 km da cidade que é considerado um dos melhores da América e há vários anos vem recebendo as principais categorias internacionais como Moto GP e a Taça do Mundo de Carros de Turismo.

Este ano, terá a honra de ser a sede do Motor GP no Circuito Internacional de Termas de Río Hondo em abril. Cumprindo todos os protocolos de saúde correspondentes. Dentro do mesmo recinto onde estão expostas as coleções pertencentes ao Museu Fangio e Arturo Scalise também se encontra o Museu do Automóvel.

O golfe também se tornou um dos esportes mais aclamados dos últimos tempos e em 2018 foi inaugurado o Clube de Golfe Termas de Río Hondo, que tem sido um dos novos atrativos da cidade com vista às fontes termais que purificam o ar. Antes da pandemia, o PGA Tour estava agendado para acontecer lá, mas o evento teve que ser adiado temporariamente.