Últimas notícias:

Loading...

Peru reabre fronteiras a turistas brasileiros; confira regras

Novas medidas valem até 19 de setembro, quando o governo pode manter ou rever as restrições

Por: Redação

Desde o último domingo, 5, brasileiros já podem viajar para o Peru. O país reabriu suas fronteiras para viajantes vacinados ou para aqueles que apresentarem um teste negativo de covid-19 do tipo RT-PCR realizado no máximo 72 horas antes do embarque.

Todos os viajantes que viajarem ao Peru também devem preencher uma declaração de saúde, disponível no site do governo peruano.

Peru turistas brasileiros
Crédito: Sorincolac/iStockMachu Picchu, uma das atrações do Peru; país reabriu às fronteiras a turistas brasileiros no domingo, 5

O decreto do governo do Peru, no entanto, não especifica quais vacinas são aceitas, o que dá a entender que basta comprovar que já recebeu as duas doses de qualquer imunizante aplicado no Brasil ou a dose única da Janssen para entrar no país sul-americano.

No aplicativo ConecteSUS, do Ministério da Saúde brasileiro, é possível emitir o documento em inglês ou espanhol. Veja como emitir o documento.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel, respeitar o distanciamento social e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado?


O atual decreto vale até 19 de setembro, quando o governo do Peru pode manter ou rever as restrições.

Na América do Sul, apenas Argentina e Chile seguem fechados para turistas brasileiros. O Uruguai anunciou a reabertura a partir de 1º de novembro.

Uma das atrações mais visitadas do Peru são as ruínas da cidade inca de Machu Picchu. Confira dicas de como se preparar para conhecer uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

O Peru se junta à junta à Alemanha, Canadá, Espanha, França, Portugal, Suíça, entre outros países que permitem a entrada de turistas brasileiros.

Confira abaixo a lista de países abertos a turistas brasileiros:

Aruba

Os brasileiros já são permitidos a entrarem na ilha caribenha desde 7 de junho. Além do teste PCR negativo para covid, o país exige a compra de um seguro próprio contra covid, que custa a partir de US$ 15 por dia. O seguro cobre gastos hospitalares e de isolamento até US$ 75.000.

Também é preciso preencher um formulário online, o ED Card, 72 horas antes de embarcar e anexar o resultado negativo de um teste RT-PCR para covid feito pelo menos 72 horas antes da viagem.

Os turistas brasileiros também precisam apresentar certificado internacional de vacinação contra febre amarela para entrar em Aruba. O imunizante precisa ser tomado até 10 dias antes do embarque.

Alemanha

Desde o último dia 22 de agosto, brasileiros totalmente vacinados já podem entrar no país sem a necessidade de cumprir quarentena.  As vacinas aceitas são as da Pfizer, Janssen, Moderna e AstraZeneca. A CoronaVac, ainda segue sob análise.

Para entrar na Alemanha, o turista deverá ter recebido a segunda dose ou dose única há pelo menos 14 dias, realizar o registro digital de entrada e apresentar comprovante da vacinação em alemão, inglês, francês, italiano ou espanhol.

Quem já teve covid-19 pode ser considerado totalmente imune com apenas uma dose das vacinas da Pfizer ou AstraZeneca, mas deverá apresentar um teste PCR positivo antigo como prova de que contraiu a doença.

Canadá

O país irá reabrir suas fronteiras a partir do dia 7 de setembro para brasileiros totalmente vacinados há pelo menos 14 dias. Inicialmente, os imunizantes aceitos serão os da Pfizer, AstraZeneca e Janssen. Apesar de já ter recebido a aprovação da Organização Mundial da Saúde (OMS), a CoronaVac não foi mencionada pelas autoridades canadenses.

Além do comprovante de vacinação em inglês ou francês, os viajantes também deverão preencher um formulário no ArriveCAN e testar negativo para um exame RT-PCR realizado antes do embarque.

Colômbia

O país reabriu aos brasileiros em 11 de maio. Há a exigência de um teste PCR feito até 96 horas antes do embarque. Também é preciso um preencher de imigração online (veja aqui) até 24 horas antes do voo e apresentar Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) para febre amarela.

O caso o turista realize viagens domésticas na Colômbia é necessário baixar o app Coronapp, do contrário não precisa.

Curaçao

Curaçao
Crédito: Shunyu Fan/iStoclCuraçao é um dos destinos abertos para brasileiros vacinados

Outro país caribenho com as fronteiras abertas para brasileiros é Curaçao. Para viajar ao destino é necessário apresentar um teste PCR negativo realizado em até 72 horas antes do embarque. Também é preciso preencher um formulário com informações para um cartão de imigração digital e para um cartão de localização de passageiros. O procedimento deve ser realizado até 48 horas antes do embarque. É aconselhável que o turista leve uma versão impressa do documento preenchido.

O viajante também deve agendar um teste antígeno, que será realizado no terceiro dia de permanência em Curaçao, cujo valor é de US$ 20.

Egito

Os brasileiros já podem entrar no Egito. No entanto, é preciso apresentar um teste PCR negativo para a covid-19 ou um certificado de vacinação válido com 15 dias de antecedência, além de enviar um formulário de declaração de saúde antes da chegada.

Emirados Árabes Unidos

Brasileiros são novamente aceitos em Dubai como destino final desde o começo de junho. A única exigência para viajantes a partir do Brasil é a apresentação, no momento do embarque, de um teste PCR negativo realizado até 72 horas antes do voo.

Espanha

Para entrar na Espanha é necessário apresentar o certificado de vacinação traduzido em espanhol, inglês, francês ou alemão. É preciso esperar 14 dias após a segunda dose da vacina ou da dose única, se for o caso.

O governo espanhol aceita todas as vacinas aplicadas no Brasil, inclusive a CoronaVac. Os outros imunizantes aceitos são Pfizer, AstraZeneca e Janssen –este último é aplicado em dose única.

Finlândia

O país está com a fronteira aberta para brasileiros desde 26 de julho para turistas com vacinação completa. Todos os passageiros provenientes de países de alto risco (como o Brasil) são obrigados a fazer anti-covid ao desembarcar em Helsinque. Também é exigido teste negativo PCR ou antígeno realizado nas 72h que antecedem a viagem.

O embarque no Brasil depende das restrições do país de escala, uma vez que não existem voos direto para a Finlândia. Alguns países de conexão exigem uma carta consular, emitida pelo país de destino (baixe aqui a carta), para embarque em solo brasileiro.

Caso o passageiro não possua o certificado de vacinação ou que já teve covid, as autoridades aeroportuárias irão solicitar que o passageiro realize dois testes PCR na Finlândia (serviço gratuito). O primeiro teste será realizado ao chegar no aeroporto de Helsinque e o segundo teste 3-5 dias após a chegada no país.

França

O país está aberto a brasileiros totalmente vacinados desde o dia 17 de julho. É preciso apresentar no momento do check-in no aeroporto, o comprovante de vacinação físico ou digital, mesmo em português, e preencher uma declaração confirmando que não está com sintomas da doença e não teve contato com pessoas infectadas recentemente.

No entanto, só estão sendo aceitas as quatro vacinas que já foram aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA): Pfizer, AstraZeneca, Moderna e Janssen. A CoronaVac ainda não é aceita. Adolescentes com 12 ou mais deverão apresentar resultado negativo para um exame do tipo RT-PCR.

Holanda

A Holanda permite a entrada de turistas totalmente vacinados há pelo menos 14 dias, com as vacinas Pfizer/BioNTech, AstraZeneca (Vaxzevria ou Covishield), Moderna, Sinopharm ou Coronavac/Sinovac e, há pelo menos 28 dias, se tomou a dose única da Janssen.

Viajantes brasileiros devem apresentar além do certificado de vacina, um teste negativo para a covid-19, a declaração de saúde e cumprir quarentena de 10 dias.

México

O país é um dos poucos que não fechou sua fronteira para brasileiros. Não é preciso apresentar comprovante de vacinação, nem mesmo teste PCR.

Maldivas

Refúgio das celebridades brasileiras na pandemia, as ilhas Maldivas exigem a apresentação de um teste PCR negativo realizado até 96 horas antes do embarque. É necessário preencher um formulário de saúde até 24 horas antes da viagem.

O turista também de apresentar uma reserva de hospedagem antecipada em hotel autorizado pelo governo e instalar um aplicativo, o “TraceEkee”. Se o passageiro fizer conexão com mais de 24 horas, precisará fazer novo teste PCR. Mas se a conexão tiver menos de 24 horas, o teste inicial continua sendo aceito, desde que esteja dentro do período de 96 horas máximas de antecedência.

Portugal

Para entrar em Portugal, os turistas brasileiros precisam apresentar um teste negativo de PCR ou  antígenos (sangue) no desembarque. A quarentena não é mais obrigatória.

turistas brasileiros Portugal
Crédito: Olga Tarasyuk/iStockDesde 1º de setembro turistas brasileiros podem entrar em Portugal

O decreto publicado no Diário da República não especifica se é necessário apresentar um comprovante de vacinação, No aplicativo ConecteSUS, do Ministério da Saúde brasileiro, é possível emitir o documento em inglês ou espanhol. Saiba como emitir o documento.

Peru

O Peru reabriu suas fronteiras para viajantes vacinados ou para aqueles que apresentarem um teste negativo de covid-19 do tipo RT-PCR realizado no máximo 72 horas antes do embarque.

Todos os viajantes também devem preencher uma declaração de saúde, disponível no site do governo peruano.

República Dominicana

O país caribenho reabriu suas fronteiras no final de maio e não exige testes negativos para a covid-19. A única exigência e carteirinha de vacinação contra febre amarela.

Suíça

O país abriu suas fronteiras ao turismo no final de junho. A exigência para entrada na Suíça é apresentar o certificado de vacinação antes do voo e depois do desembarque. Segundo a Switzerland Tourism, os imunizantes aceitos são os mesmos aplicados no Brasil: Pfizer, Janssen, AstraZeneca e CoronaVac.

Adultos que não completaram o esquema vacinal (duas doses ou única, no caso da Janssen) devem apresentar um teste PCR negativo (realizado nas últimas 72h antes da entrada na Suíça) ou um teste rápido de antígeno (não mais de 24 horas no momento do embarque) ao entrar no país. Neste caso é preciso cumprir uma quarentena de 10 dias.

Quem quiser visitar outro país europeu, deverá permanecer na Suíça por dez dias antes de seguir de carro ou fazer novo voo, segundo a Switzerland Tourism.

Uruguai

A partir de 1º de novembro, de brasileiros completamente vacinados com as duas doses do esquema vacinal ou a dose única poderão entrar no Uruguai. Além do comprovante da vacinação, o turista deverá apresentar um teste do tipo PCR (o do cotonete) recente na entrada do país.