Últimas notícias:

Loading...

Pirenópolis (GO) esbanja hospitalidade, natureza e cachoeiras

Cidade tem 82 cachoeiras para todos os tipos de aventureiros

Por: Eduardo Andreassi

Localizada em pleno Cerrado, a simpática e pequena Pirenópolis (GO) esbanja natureza e cachoeiras por todos os lados, sem contar com a hospitalidade de seus habitantes. Descoberta em 1727 por um grupo de bandeirantes, a cidade recebeu este nome por causa de sua localização, aos pés das Serras dos Pirineus.

Por ficar entre Brasília (140 km) e Goiânia (120 km), o acesso a Pirenópolis é fácil a partir das duas capitais.

Pirenópolis (GO)
Crédito: Eduardo AndreassiA igreja do Bonfim, no centro histórico de Pirenópolis (GO)

A cidade ainda preserva grande parte dos casarios em estilo colonial e ruas de pedras. Por esse motivo, Pirenópolis é um importante registro do Brasil Central –tendo sido tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Outro atrativo de Pirenópolis são suas cachoeiras –82 cachoeiras catalogadas–, sendo a maioria aberta à visitação e com ótima infraestrutura, como banheiros, restaurantes, lojinhas de artesanato, entre outros.

Crédito: Eduardo AndreassiAs cachoeiras são atração em Pirenópolis

Quando ir a Pirenópolis

Evite os fins de semanas, quando goianienses e brasilienses hiperlotam bares, lojinhas e cachoeiras da cidade. De segunda a sexta, porém, há alguns estabelecimentos que nem chegam a abrir.

O verão é época das chuvas, mas é também quando os fluxos d’água estão mais cheios (e perigosos). No período da Cavalhada, entre maio e junho, dependendo do ano, é bom reservar hospedagem com bastante antecedência.

Como chegar a Pirenópolis

Os aeroportos mais próximos de Pirenópolis são os de Brasília e Goiânia. Da capital federal, a melhor opção é pela BR-070, um caminho de cerca de 180 km. Desde a capital de Goiás são 120 km.

Para quem sai de São Paulo ou do Rio de Janeiro, o melhor é pegar um avião até Goiânia ou Brasília (1h de viagem) e, a partir daí, seguir em carro ou ônibus (de 1h30 a 3h de viagem).

As cachoeiras de Pirenópolis

Se banhar nas águas cristalinas de Pirenópolis não exige grandes esforços. A maioria das cachoeiras da região tem fácil acesso e que não exige longas horas de caminhada. Todas são sinalizadas.

Pirenópolis
Crédito: Eduardo AndreassiA cachoeira do Abade, uma das mais de 80 catalogadas em Pirenópolis

Cachoeira da Meia Lua

A cachoeira da Meia Lua fica no ribeirão Santa Maria. Seu poço tem 300 m² e altura de 15 m. Acesso é feito pela estrada para Pedreiras com 2 km de asfalto. Entrar à direita e percorrer mais 3 km de terra. Trilha de 50 metros. Estrutura: banheiros e lanchonete.

Cachoeira da Santa

No ribeirão Santa, a cachoeira tem uma queda de 2 metros. O acesso é feito pela estrada para o Parque dos Pireneus, com 2 km de asfalto e 16 km de terra. Trilha com 200 metros com acesso fácil. Estrutura: não tem. As visitas são somente com guias credenciados.

Cachoeira das Araras

Crédito: Eduardo AndreassiA cachoeira das Araras

Localizada no rio Dois Irmãos, a cachoeira das Araras tem um poço de 90 m² e queda de 7 m. Acesso é feito pela rodovia GO-338, na saída para Goianésia com 15 km de asfalto. Entrar à direita mais 2 km de terra. Trilha fácil com 300 metros. Estrutura: Não tem.

Cachoeira das Andorinhas

No córrego Barriguda, a Cachoeira das Andorinhas tem uma bela queda de 10 m. Acesso é pela estrada para o Parque dos Pireneus com 2 km de asfalto e 5 km de terra. Trilha com 1 km de acesso difícil. Não aconselhada para idoso e crianças. Estrutura: Não tem.

Cachoeira das Freiras

A cachoeira das Freiras, no rio Dois Irmão, tem queda de 4 m. O acesso se dá pela estrada para o Parque dos Pireneus, com 2 km de asfalto e 38 km de terra. Trilha com 300 metros com acesso médio. Estrutura: Não tem. Visitas somente com guias credenciados.

Cachoeira do Abade

Crédito: Eduardo AndreassiA cachoeira do Abade tem uma queda 22 metros de altura

Localizada no rio das Almas, a Cachoeira do Abade tem um poço com 900 m2 e queda 22 m. Acesso é feito pela estrada para o Parque dos Pireneus, com 2 km de asfalto e entrar a direita mais 12 km de terra. Trilha fácil com 300 m.

Cachoeira do Amor

A cachoeira do Amor fica no córrego Barriguda, com queda de 4 m. Acesso é pela estrada para o Parque dos Pireneus, com 2 km de asfalto e 5 km de terra. Trilha com 600 m com acesso fácil. Estrutura: Não tem. Visitas somente com guias credenciados.

Cachoeira do Canyon (naturistas)

Crédito: Eduardo AndreassiA cachoeira do Canyon

A cachoeira do Canyon fica em um trecho do rio das Almas e tem poço com 200 m² e queda de 8 m. Acesso é pela estrada para o Parque dos Pireneus, com 2 km de asfalto. Entrar à direita e percorrer mais 12 km de terra. Trilha fácil de 50 m. Estrutura: Não tem.

Cachoeira do Coqueiro

No ribeirão Santa Maria, queda de 10 metros. Acesso é feito pela estrada das Pedreiras, com 17 km de terra. Trilha para a cachoeira de acesso médio com 200 m. Não é aconselhada para crianças de colo e idosos. Estrutura: Não tem. Visitas somente com guias credenciados.

Cachoeira do Lázaro

Crédito: Eduardo AndreassiA cachoeira do Lázaro

A cachoeira do Lázaro , no ribeirão Santa Maria, tem uma queda de 15 m. Acesso é feito pela estrada para o Parque dos Pireneus, com 2 km de asfalto e 9 km de terra. Trilha com 1,3 km de acesso fácil. Estrutura: Banheiros, lanchonete, estacionamento, loja de artesanatos. Funciona até as 16h.

Cachoeira do Paredão

A cachoeira do Paredão, no rio Dois Irmãos, tem um poço de 10 m2 e queda 3 m. Acesso é feito pela rodovia GO-338, saída para Goianésia com 15 km de asfalto. Entrar à direita e percorrer mais 2 km de terra. Trilha média de 2,5 km. Não é aconselhada para crianças e idosos. Estrutura: Não tem.

Cachoeiras dos Dragões

O córrego Chapadão tem um trecho com 8 cachoeiras, sendo a maior com uma queda de 73 m. Duas delas secam nos meses de junho a setembro. Acesso é pela rodovia GO-338, saída para Goianésia com 25 km de asfalto. Entre à direita e percorra mais 18 km de terra. Trilha média de 4 km. Não é aconselhada para crianças e idosos. Estrutura: Banheiros, mosteiro, restaurante com reserva e trilha demarcada.

Cachoeira Santa Maria

Crédito: Eduardo AndreassiA cachoeira Santa Maria, na reserva ecológica Vargem Grande

No ribeirão Santa Maria, a Cachoeira Santa Maria conta com uma queda com altura de 15 m. Acesso é pela estrada para o Parque dos Pireneus, com 2 km de asfalto e 9 km de terra. Trilha com 500 metros, de acesso fácil. Estrutura: Banheiros, lanchonete, estacionamento, loja de artesanatos.

Práticas de esportes

Crédito: Eduardo AndreassiTrilha na Reserva ecológica Vargem Grande

Pirenópolis está cheia de opções agradáveis para quem quer se divertir. Existem sete trilhas ecológicas para caminhada na Serra dos Pirineus. Algumas, mais leves, permitem que o visitante aproveite calmamente as belezas naturais, outras, com níveis maiores de dificuldade, devem ser feitas acompanhadas de guias especializados.

Rapel, mountain biking, trekking e canoagem podem ser boas opções para quem pretende se aventurar com mais emoção.

Compartilhe: