Últimas notícias:

Loading...

Pirenópolis (GO) ganha ‘smart house’ adaptada à pandemia

Acomodação tem 37 m² e foi equipada com soluções para minimizar formas de contagio da covid-19

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Imagine passar uma temporada em uma casa minimalista, pequena, porém com tudo o que você precisa. Uma casa que está em meio à natureza, porém com muita tecnologia embarcada. Você acorda e a própria casa te diz “bom dia”, acende a luz por comando de voz e prepara o seu café automaticamente.

Essas são apenas algumas das comodidades que os hóspedes vão encontrar na Ayla Smart House, em Pirenópolis, a 120 km de Goiânia e 140 km de Brasília.

Pirenópolis
Crédito: DivulgaçãoA Ayla Smart House, que fica em Pirenópolis (GO)

A “smart house” tem 37 m² e foi desenvolvida pelo empreendedor Neylon Jacob e seu pai, o artesão e carpinteiro Nelton Xavier de Barros. A acomodação estará disponível para locação a partir de 30 de outubro.

A pandemia norteou o projeto, que traz soluções para o novo período em que minimizar a necessidade de toque passou a ser uma medida sanitária.

“Adotamos também o conceito smart para que as pessoas tenham o mínimo de contato com os objetos. A automação passou a ser uma aliada porque muitos comandos podem ser dados por voz, como ligar luzes e ar condicionado”, conta Jacob.

Pirenópolis
Crédito: DivulgaçãoA acomodação estará disponível para locação a partir de 30 de outubro

Com capacidade de receber duas pessoas, Ayla é toda feita toda de madeira de eucalipto tratado e ipê roxo.  Com dois pavimentos, no mezanino, está o quarto do casal com uma cama queen size. Embaixo, tem a cozinha americana e o living, com um cinema e um deck de 2,5m x 5m com banheira de hidromassagem e bistrô.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel, respeitar o distanciamento social e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado?


A iluminação natural será outra característica da casa, são cinco janelas de 1,5 x 1 metro. Em busca pela sustentabilidade, ela conta com aquecimento solar para a banheira de hidromassagem e o chuveiro. A cobertura é feita com telhas ecológicas onduline, proveniente de fibras vegetais recicladas e com processo produtivo de baixo impacto ambiental.

Crédito: DivulgaçãoA pandemia norteou o projeto

No living, haverá um cinema de aproximadamente 150’ smart que possibilita o acesso a plataformas de streaming pelo comando de voz.”O check-in e check-out, além das compras e pagamentos de tudo o que for consumido no local será feito de maneira digital, sem contato humano, por meio de um sistema próprio”, detalha Jacob.

Luar como protagonista

O nome Ayla tem origem hebraica e significa luz do luar. Jacob explica a escolha se deu pela existência de duas janelas sobre a cama da smart house que possibilitará uma linda vista do luar nas serras da região.

Crédito: DivulgaçãoCom capacidade de receber duas pessoas, Ayla é toda feita toda de madeira de eucalipto tratado e ipê roxo

“Propositadamente, a gente quis valorizar esse presente da natureza, que será ainda mais especial nas noites de lua cheia”, diz.

Shambala Piri

A Ayla será a sétima casa com conceito voltado para a convivência com a natureza na estância Shambala Piri, uma pequena estância de casas de temporada voltada para o ecoturismo. A casa, que teve incentivo da Goiás Fomento, tem como referência o Movimento Pés Descalços, que propaga a busca por uma vida mais livre e simplificada.

“Apesar do conceito minimalista, a casa apresenta muitas possibilidades de experiências. No deck, por exemplo, a banheira de hidromassagem poderá ser usada como piscina privativa durante o dia, com água fria e opção de tomar um espumante ou vinho gelado. Já à noite, o hóspede pode escolher uma água mais quente, tomar um bom vinho e um fondue em um ambiente mais intimista”, destaca.