Saiba como visitar a cidade medieval de Sintra a partir de Lisboa

Destino é ideal para um bate-volta a partir de Lisboa

Por: Redação

Sintra é uma cidadezinha fofa que dá a sensação de ter parado no tempo, mas que mesmo sendo pequena oferece uma vasta riqueza cultural e histórica para os visitantes.

A cidade está localizada a apenas 26 km de Lisboa e fazer um bate-volta durante uma estadia na capital portuguesa, é indispensável. Pensando nisso, a Carolina Caio, do blog Mapa Mundi, preparou um mini-guia para quem via visitar Sintra pela primeira vez.

Sintra, Portugal
Crédito: Carolina CaioAs ruínas do castelo dos Mouros, uma das atrações de Sintra

Como chegar

Carro

Portugal é um país onde muitos turistas planejam seus passeios através do aluguel de carros. As estradas são boas, os pontos turísticos são próximos e para nós, brasileiros, é ainda mais fácil por causa do idioma.

Viajar de carro também é uma opção que garante mais liberdade aos viajantes, então muitos combinam a visita à Sintra com outros locais próximos como Cascais, Queluz e Estoril.

Sintra, Portgual
Crédito: Carolina CaioO poço iniciático atrai turistas de todo o mundo por suas características peculiares

Trem

Da estação Rossio, os trens partem a cada 30 minutos em direção a Sintra. Nos guichês do andar superior da estação, é possível comprar a passagem (cartão Viva Viagem), cujo valor é € 5 ida e volta (€ 2,25 por trecho). A viagem dura por volta de 40 minutos.

Embora a Estação Rossio seja a mais utilizada por turistas, pois está situada bem no centro da cidade, há outros trens que vão diariamente para Sintra partindo de outras estações um pouco mais afastadas, são elas: Oriente, Sete Rios, Entrecampos e Santa Apolónia.

Essas estações também oferecem opções variadas de horários, com tempo de viagem similar ao que parte da Estação Rossio.

Estes trens são operados pela Comboios Portugal, que a empresa nacional de trens de Portugal. Para comprar passagens ou checar os horários, acesse o site oficial Comboios de Portugal. E para verificar o mapa e as estações, acesse o site oficial.

Como passear pela cidade

Conforme mencionado acima, uma opção é alugar um carro e a partir disso ir parando nos pontos de interesse. Para quem vai de trem, a situação já é outra.

Chegando na estação de Sintra, logo na porta de saída há vários vendedores oferecendo passeios. Você pode comprar com eles ou não. Eu recomendo atravessar essa enchente de vendedores, seguir a rua pela direita e depois de andar uns 200 ou 300 metros, passando por lojinhas de souvenir você vai chegar em um Ponto de Informações Oficial. Lá você explica para o vendedor sobre seus planos de passeio. Para as atrações que vou sugerir abaixo, o ônibus 434 – Circuito Pena é a melhor opção.

O que visitar

Palácio da Pena

Sintra, Portugal
Crédito: Carolina CaioDetalhe da arquitetura do Palácio da Pena

O Palácio da Pena é a atração mais conhecida de Sintra e uma das mais visitada de Portugal.  A localização é privilegiada, o Palácio está situado no alto da Serra de Sintra e garante uma vista maravilhosa.

A construção, que era um antigo mosteiro, foi transformada no colorido Palácio a pedido de D. Fernando 2º, para ser utilizada como residência de verão da família real portuguesa.

Sintra, Portugal
Crédito: Carolina CaioInterior do Palácio da Pena, em Sintra

Os diferentes estilos arquitetônicos, os terraços, as cores e a localização fazem do Palácio um local único. Assim como o exterior, o interior do Palácio também é fascinante, com a decoração e mobílias preservadas e expostas. Mais informações em www.parquesdesintra.pt.

Quinta da Regaleira

Sintra, Portugal
Crédito: Carolina CaioEu em uma das áreas do Jardim da Quinta da Regaleira

Após ser propriedade de diversas famílias, hoje a Quinta da Regaleira é uma das principais atrações turísticas de Sintra. O local abriga um Palácio, uma capela e um grandioso e misterioso jardim.

A Quinta da Regaleira é conhecida principalmente por seu jardim, que é repleto de túneis, fontes, lagos e muito misticismo. Mesmo com tanta coisa para se ver por lá, o que chama mais atenção é o Poço Iniciático: uma torre e uma galeria subterrânea, sendo que a torre é composta por escadas em espiral, que tem referências à “Divina Comédia”, de Dante Alighieri.

Sintra, Portugal
Crédito: Carolina CaioVista do palácio e da capela da Quinta da Regaleira

Além disso, há relatos de que o Poço Iniciático era utilizado em rituais da maçonaria. É fácil notar que a Quinta da Regaleiro é um lugar ideal para quem gosta de explorar, sendo assim, não ignore o mapa que vai receber na entrada, garanto que ele será útil ao longo do passeio. Mais informações em www.regaleira.pt.

Castelo dos Mouros

Sintra, Portugal
Crédito: Carolina CaioAs ruínas do castelo dos Mouros, uma das atrações de Sintra

Construído durante a ocupação árabe na Península Ibérica, por volta do século 10, o Castelo dos Mouros tem extensas muralhas e torres altas. Este castelo é uma fortaleza então nele não há áreas internas. Para os visitantes, é possível caminhar nas muralhas de pedra e ter uma vista incrível da paisagem da Serra de Sintra. Mais informações em www.parquesdesintra.pt.

Centro histórico

Andar a pé pelo centro histórico é uma ótima opção de passeio para quem tiver mais tempo. Uma caminhada pela Volta do Duche –via que conecta a estação de trem o centro histórico– é interessante para se observar a serra e os palácios, onde o clima místico se forma no local quando há o nevoeiro na serra. Nas charmosas ruazinhas, é possível encontrar diversas padarias, lojas e restaurantes.

É no centro histórico também onde está situado o Palácio Nacional, famoso pelas chaminés brancas em formato de cone. Durante a visita, atente-se aos detalhes dos tetos pintados, a azulejaria mudéjar e a Sala dos Brasões.

Onde comer

Casa Piriquita

A cidade de Sintra é cheia de restaurantes no centro histórico, mas a sobremesa tem endereço certo, uma doceria portuguesa tradicional.

Sintra, Portugal
Crédito: Carolina CaioA queijadinha da Doceria Casa Piriquita.

A Casa Piriquita foi fundada em 1862, e iniciou sua história como padaria, até que as queijadinhas fizeram tanto sucesso, que o local rapidamente se tornou uma doceria. Na década de 40, surgiu outro doce que seria, assim como a queijadinha, um grande sucesso.

O Travesseiro de Sintra (ou apenas travesseiro) é composto por uma massa folhada recheada com doce de ovos e amêndoas.

Confira outras dicas em www.mapamundiblog.com.br.

Compartilhe: