Sardenha, uma viagem por um mar de cor esmeralda

Uma ilha que surpreende os seus visitantes com os contrastes naturais

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Localizada no meio do Mar Mediterrâneo, a Sardenha é uma região montanhosa, mas sem picos elevados, com um ambiente natural vasto e encantador. A presença do homem não parece afetar esse território; grandes paisagens ainda preservam sua composição natural, bosques luxuriantes com árvores milenares, pequenas áreas desérticas e pântanos habitados por veados, cavalos selvagens e aves de rapina.

O mar reina nesta região com as suas cores que migram, junto à costa, para as praias e balneários mais frequentados. Um exemplo é a Costa Esmeralda, com Porto Cervo sendo sua mais linda cidade, unindo a história e cultura de tradições antigas com uma vida noturna alegre e colorida.

Sardenha
Crédito: CAHKT/iStockCala Corsara, Maddalena archipelago on Sardinia island, Italy

Porto Cervo recebeu o nome de sua enseada encantadora, que lembra os chifres de um cervo; o Porto Velho é considerado o porto turístico mais bem equipado do Mar Mediterrâneo. Porto Rotondo também é um local famoso; tem vista para o amplo Golfo de Cugnana e está repleto de vilas e praças rodeadas por um ambiente natural esplêndido.

Aqueles que preferem as montanhas podem explorar a área de Gennargentu, a mais vasta cordilheira da Sardenha; com sua paisagem peculiar prova que a pintora mais competente de todas é a própria Mãe Natureza. Esta região é rica em flora e fauna, com os seus muflões, águias-reais, cervos vermelhos e várias outras espécies ameaçadas de extinção.

Sardenha
Crédito: Travel Wild/iStockView from above, aerial view of an emerald and transparent mediterranean sea with a white beach and some boats and yachts. Costa Smeralda, Sardinia, Italy.

Entre as suas maravilhas, a Sardenha oferece ao visitante os complexos nuráguicos espalhados por todo o território. Esses monumentos são únicos no mundo, testemunhando uma cultura antiga que – embora tenha durado do século 16 ao 15 a.C. ainda guarda muitos segredos. As construções nuráguicas foram construídas com grandes blocos de pedra e desenvolvidas em torno de uma torre central em forma de cone que comunica força e poder. São sítios arqueológicos onde é possível sentir o encanto arcaico de antigos rituais e da vida doméstica dessa cultura. Dessas muitas construções, o complexo Barumini, na província de Cagliari, está entre os lugares da lista do Patrimônio Mundial da Unesco.

As províncias da região são: Cagliari (capital regional), Carbonia-Iglesias, Nuoro, Olbia-Tempio, Oristano, Medio Campidano, Sassari e Ogliastra.

O que visitar

Não é fácil fazer uma lista de todas as belezas surpreendentes da Sardenha. Lugares como San Teodoro, Santa Teresa di Gallura, Poltu Quatu e Baia Sardinia são apenas alguns dos locais charmosos que merecem uma visita.

Visitar o arquipélago de Maddalena e suas “sete irmãs”, que são as principais ilhas do arquipélago, e navegar ao longo da costa do Parque Nacional de Maddalena com seus animados fundos marinhos, perfeitos para os amantes de mergulho, é uma experiência incrível.

Parque Nacional de Maddalena
Crédito: Leamus/iStockVista do arque Nacional de Maddalena, na Sardenha

Caprera, a segunda maior Ilha depois de Maddalena, é repleta de pastagens e pinhais, e mostra aos visitantes os locais onde viveu Garibaldi, com uma casa-museu na típica vegetação mediterrânica, que guarda as recordações do “herói de dois mundos”, como bem como o túmulo dele e de sua família.

Navegando de Caprera ao Bocche di Bonifacio, você ficará impressionado com a beleza da Ilha Budelli, selvagem e desabitada, com sua encantadora Praia Rosa, uma obra-prima natural que leva seu nome pelos tons rosados ​​de sua areia, corais e conchas especiais.

Sardenha
Crédito: Brzozowska/iStockParque Natural da Ilha Asinara é uma das atrações a serem visitadas na Sardenha

Ainda na costa noroeste da Sardenha, em frente ao Parque Natural da Ilha Asinara, podemos encontrar um dos mais famosos centros turísticos, Stintino, que combina o encanto de uma animada vila de pescadores com instalações de alojamento de alta qualidade. Esta pequena cidade litorânea, que surge como uma pintura com suas casas brancas e o contraste entre o mar cristalino e o céu azul claro, oferece infinitas possibilidades de lazer, do golfe às excursões e mergulho, do ciclismo à cavalgada.

Em frente à conhecida Praia La Pelosa encontra-se a Torre de mesmo nome, uma estrutura aragonesa do século 16 e uma das torres mais antigas da Sardenha. Na costa centro-leste da ilha, no Golfo de Orosei, encontram-se extraordinárias praias de areia branca e natureza selvagem. Muitas cavernas e enseadas são o destino de turistas que desejam descobrir paisagens e sensações incomparáveis; Cala Biriola, Grotta Bue Marino, Cala Liberotto, Cala Goloritzè são alguns daqueles cenários naturais onde o tempo parece ter parado.

Sardenha
Crédito: Divulgação Ruínas em Barumini, perto de Cagliari, inscrita na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco

A Sardenha combina mar e natureza com tradições folclóricas, misticismo e curiosidades, como os misteriosos túmulos de gigante, cavernas antigas escavadas no solo e espalhadas pela região, assim como as construções nuráguicas; e Domus de Janas (ou a “Casa das Bruxas”) em Sulcis Iglesiente. Essas torres de pedra são os maiores e mais bem preservados monumentos megalíticos da Europa; a cidade mais importante com traços nuráguicos é Su Nuraxi di Barumini, perto de Cagliari, inscrita na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco

Em Cagliari, além de admirar as várias colônias de flamingos da lagoa, não deixe de testemunhar algumas das tradicionais festas e feiras que acontecem o ano todo, como a bela Festa de Sant’Efisio, um dos mais importantes eventos religiosos e folclóricos na Sardenha.

Voltando a Oristano, termine seu itinerário com uma parada no sítio arqueológico romano, Tharros, e desfrute de sua vista deslumbrante do mar.

O que fazer

Stintino oferece infinitas possibilidades para férias de lazer: golfe, passeios de barco e mergulho, passeios relaxantes, ciclismo e cavalgadas, além da possibilidade de explorar o interior para admirar a vegetação típica do Mediterrâneo ou antigos achados arqueológicos, como as construções nuráguicas perto de Porto Torres.

Sardenha
Crédito: Anna_Jedynak/iStockVista de La Pelosa, em Stintino

Ficar nessa região é ainda mais interessante se você assistir ou participar da “Regata della Vela Latina”, um importante evento internacional dedicado ao antigo esporte da vela. Centenas de barcos à vela tradicionais chegam de toda a Itália para competir no mar cristalino perto de Stintino todo mês de agosto. A Vela Latina foi a vela típica do Mediterrâneo desde o período das Repúblicas Marítimas.

O Arquipélago da Maddalena, com as suas ventosas ilhas repletas de enseadas naturais é o destino ideal para a vela, mas também para passeios a cavalo e de bicicleta de montanha – são formas alternativas de desfrutar do pôr-do-sol na praia, bem como de cenários naturais em meio à arbustos de esteva e tojo.

Crédito: Elisalocci/iStockCrucifix on Punta Lamarmora, highest mountain of Sardinia, Nuoro, Italy

Vale a pena fazer um passeio pelo Parque Nacional de Asinara, na ilha homônima, considerada uma das mais charmosas do Mar Mediterrâneo, repleta de colônias de burros brancos que ainda vivem na natureza. As atividades são muito variadas para escolher e praticar: desde o trekking em percursos temáticos, passando pelo ciclismo, cavalgadas, vela, mergulho guiado e até a participação num passeio em um trem com pneus de borracha para admirar as paisagens mais belas da região.

Em Gennargentu, uma enorme e particularmente bela cordilheira, é possível realizar uma série de atividades, incluindo trekking e excursões a sítios arqueológicos, bem como esqui nas encostas de Bruncu Spina, um dos picos mais altos a 1.829 metros, e Monte Spada, com suas instalações de esqui e restaurantes.

O que comer na Sardenha

A comida da Sardenha satisfaz os paladares mais exigentes com os seus ingredientes simples e naturais e com as suas deliciosas receitas confeccionadas com os delicados e fortes produtos locais. O ingrediente principal é o trigo, usado para fazer o famoso pane carasau, mas também os conhecidos malloreddus, culurgiones e fregola.

pane carasau
Crédito: Alpaksoy/iStockPane carasau, pão crocante da Sardenha.

Não se pode sair da ilha sem provar o saboroso porceddu, um leitão grelhado que se serve em tabuleiros de cortiça e coberto com ramos de murta. Quanto aos peixes, a lagosta de Alghero, a bottarga das Cabras e o atum Carloforte são excelentes. Outros pratos exclusivos de peixe são a sopa de amêijoa e o espaguete com ouriços do mar.

Enchidos e queijos são alguns dos produtos locais mais saborosos, e o pecorino da Sardenha é certamente o mais conhecido.

E para beber? Acompanhe as suas refeições com excelentes vinhos, como o Vermentino di Gallura ou o Cannonau. O licor de murta (Mirto) também é delicioso.

Compartilhe: