Trump quer barrar entrada de mulheres grávidas nos EUA

Pela Constituição, crianças que nascem em solo americano têm direito cidadania

Por: Redação

Desde a semana passado, o governo de Donald Trump está dificultando a emissão de visto para mulheres grávidas entram nos Estados Unidos.

A medida, segundo a Casa Branca, é para evitar o “turismo de nascimento”, em que gestantes viajam ao país apenas para terem o bebê e, assim, obtenham a cidadania americana para a criança.

Crédito: Nadezhda1906/iStockA medida, segundo a Casa Branca, é para evitar o “turismo de nascimento”

A nova regra vale para pedidos de visto do tipo B, usado por turistas.

SAIBA COMO TIRAR O VISTO PARA ENTRAR NOS ESTADOS UNIDOS

No documento, divulgado no dia 23 de janeiro, diz que os oficiais consulares podem solicitar mais detalhes da viagem e, caso a gestante informe que o motivo é buscar tratamento médico, ela terá de comprovar que o atendimento está marcado e que tem dinheiro suficiente para custeá-lo.

De acordo com a Casa Branca, “a indústria do turismo de nascimento ameaça sobrecarregar valiosos recursos hospitalares e está repleta de atividades criminosas, como refletido em processos federais”.

14ª emenda

Segundo a 14ª emenda da Constituição americana, todas as crianças nascidas nos EUA são automaticamente cidadãos do país.

Em 2018, o presidente Donald Trump havia dito que tinha planos de acabar com a cidadania por nascimento.