Últimas notícias:

Loading...

Um passeio pelos ‘arrondissements’ de Paris

Cada um tem vida própria e estilos muito diferentes

Por: Gyselle Soares
Ouça este conteúdo

Morei em Paris (França) por dez anos, e posso afirmar que é uma cidade linda, surpreendente e com atrações para todos os gostos. As ruas respiram arte, a arquitetura da cidade é linda, os museus são fantásticos e as praças bem cuidadas, sem falar na comida, que é deliciosa.

Paris é grande, mas eu sempre curti andar a pé, acho que você acaba conhecendo melhor os locais. Cada passo que você dá, aprende com a história do local, da humanidade. Para os lugares mais distantes, o metrô é bastante eficiente e te leva a qualquer lugar.

Paris
Crédito: Encrier/iStockScenic view of the Eiffel tower with cherry blossom trees in Paris, France on a spring day

Os “arrondissements” de Paris

Paris é dividida em 20 bairros diferentes, chamados “arrondissements”. Cada um tem vida própria e estilos muito diferentes.

O 9 é bem mais popular, culturas diferentes: francesas, italianas e asiáticas. Recomendo o passeio por lá. Também é o paraíso das compras, com as Galeries Lafayette. No mesmo bairro, tem Le Grand Rex, um local de cinema e concertos, o maior do país. O bairro de Montmartre tem um dos cenários mais bucólicos da cidade, com artistas de rua, cafés e cabarés, como o famoso Moulin Rouge, o Café des Deux Moulins (onde foi gravado o filme “O Fabuloso Destino de Amelie Poulain”) e Abbesses, onde há o Muro do Eu Te Amo, mural em que a frase de amor encontra-se escrita em centenas de idiomas. Sem falar que lá também se encontra a Basílica de Sacré-Coeur.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel, respeitar o distanciamento social e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado?


Paris
Crédito: Arquivo pessoalA Basílica de Sacré-Coeur, um dos cartões-postais de Paris

Não importa se a pessoa vai pela primeira vez ou não, mas ela não pode nunca de deixar de passar pela Torre Eiffel, o ponto turístico mais famoso da Cidade Luz. É possível subir e ver a deslumbrante vista da cidade. De lá, pode ir a pé, para os jardins Parc du Champ de Mars.

E para desfrutar de um belo cenário, recomendo passear pelas margens do rio Sena e cruzar algumas das pontes mais românticas do rio, como Pont des Arts, onde os apaixonados penduravam os cadeados por lá. Mas atenção: não adianta levar seu cadeado para prendê-lo, porque essa atitude dos casais enamorados, está proibida. Quem preferir, pode passear de barco pelo Sena e ainda visitar o Arco do Triunfo. À noite, ele fica todo iluminado e também é possível subir nele.

Paris
Crédito: Arquivo pessoalPirâmide de vidro do famoso Museu de Louvre, em Paris

Para quem curte caminhar, pode ir a pé até a Champs-Elysées, um dos endereços mais movimentados e mais caros de Paris. É repleto de lojas de todos os tipos, cafés e restaurantes. Nela, também está a famosa Praça da Concórdia, que é a segunda maior de Paris.

Sempre recomento ir aos castelos. Parece que voltamos ao tempo e estamos vivendo no século 12, por exemplo, onde a grande maioria foi construída. Localizado na cidade de Versalhes, atualmente um subúrbio de Paris, o Palácio de Versalhes foi declarado Patrimônio da Humanidade, pela Unesco. É um lugar gigantesco, que merece ser visitado. Eu gosto muito da Galeria dos Espelhos, que possui 375 espelhos. Trata-se do lugar onde foi assinado o Tratado de Versalhes, que pôs fim à Primeira Guerra Mundial.

Crédito: Vladislav Zolotov/iStockO belo jardim do Palácio de Versalhes, no arredores de Paris

Um dos museus mais famosos do mundo, Louvre, é outra a atração bastante cobiçada.  Ele abriga obras de arte importantíssimas, como a Monalisa, de Leonardo da Vinci. E quem for ao museu, vai conhecer também a Pirâmide do Louvre, que fica na entrada principal, construída em vidro e metal e rodeada por três pirâmides menores. Em frente, tem os Jardin des Tuileries, com cadeiras e fontes.

Uma outra dica, principalmente para quem quer ver a rotina e o estilo parisiense, é que não pode deixar de ir aos Jardins de Luxemburgo, o maior parque público. Ele é cercado de uma bela paisagem. Por lá, as pessoas se exercitam, fazem piqueniques, pegam sol, etc.

Jardim de Luxemburgo
Crédito: Nikada/iStockOutro lugar que não pode ficar de fora do roteiro é o Jardim de Luxemburgo

Perto do Jardim está localizado o Panthéon –Panteão, um dos prédios mais lindos de Paris. É onde as personalidades de diversas áreas estão enterradas.

Outro lugar que sempre me encantou foi a Catedral de Notre Dame, uma construção gótica da Idade Média, mas que infelizmente está fechada por conta do trágico incêndio. Fica no 5º arrondissement, uma área bastante jovem, com ótimos cafés e restaurantes e também está localizada a famosa Universidade de Sorbonne.

Compartilhe: