Uma road trip para se apaixonar pelo Atacama

O deserto mais seco e alto do mundo é de uma beleza desconcertante

Por: Redação

O Atacama é de uma beleza desconcertante. Deserto mais seco e alto do mundo, vem se firmando como um dos destinos internacionais preferidos por brasileiros nos últimos anos. E há bons motivos para isso: apesar de ser uma região árida, oferece a seus visitantes cenários surreais! Se você gosta de aproveitar seus dias de lazer em meio à natureza, garantimos que ficará encantado com a diversidade de paisagens.

Deserto do Atacama
Crédito: Arquivo pessoalVista das lagunas Altiplânicas

A maioria dos visitantes sente-se inseguro para conhecer os principais pontos turísticos por conta própria, recorrendo a agências de receptivo. Nossa experiência foi diferente e recomendamos muito: alugamos um carro, economizamos e ainda exploramos o Atacama em nosso próprio ritmo!

A forma mais fácil de chegar é de avião, com escala em Santiago e destino final em Calama. O aeroporto fica a apenas 100 km de San Pedro de Atacama, onde deverá ser sua base. A estrada que liga as duas cidades é nova, bem asfaltada e bem sinalizada, como a maioria das rodovias da região.

Entre os pontos turísticos imperdíveis, quase todos são facilmente acessados. Alugamos um carro de passeio comum e em nenhum momento sentimos falta de um 4×4.  Por segurança, baixamos o mapa do Google Maps no celular antes da viagem, o que permitiu acesso às informações mesmo sem sinal de internet.

O Atacama é uma boa opção de destino o ano inteiro

O Atacama é uma boa opção de destino o ano inteiro. Na verdade, os mais apaixonados pela região dizem que devemos visitá-la várias vezes, em estações distintas, para vivenciar as diferentes paisagens.

O clima desértico causa uma grande variação térmica diariamente. Independente da época, é comum pegar temperaturas extremamente baixas à noite e no início da manhã, e cozinhar sob o sol escaldante no meio do dia. Isto já dá uma boa ideia do grande desafio de fazer sua mala: leve agasalhos térmicos, luvas e gorros, assim como camisetas fresquinhas, bonés, muito filtro solar e até roupa de banho! Este ano, porém, o inverno foi tão rigoroso que comprometeu a programação de alguns visitantes. Desta forma, sugerimos repensar seus planos caso não queira correr o risco de encontrar estradas com neve e passeios cancelados por estradas fechadas.

Apesar de San Pedro do Atacama ser extremamente rústico, com ruas de terra batida, há opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos, de hostels a hotéis de luxo com sistema all inclusive.  O mesmo se aplica à alimentação: você encontrará de bons restaurantes a lanchonetes simples. Apesar de não ser um destino barato, temos certeza que valerá cada centavo que você desembolsar.

Abaixo, vamos dar algumas dicas sobre os passeios que consideramos imperdíveis. Para montar seu roteiro, lembre-se de começar pelos locais de altitude menor, para ir acostumando seu corpo e evitar mal-estar. O soroche, ou mal da altitude, pode causar dores de cabeça, enjoos, falta de ar e tonturas. Para evitá-la, vá se adaptando à altitude gradativamente e tome muita água, todos os dias.

Valle de La Luna e Valle de la Muerte

Atacama
Crédito: Arquivo pessoalO pôr do sol no Valle de la Muerte é inesquecível

Esse é o passeio mais clássico do Atacama! Sugerimos começar por ele, pois é o mais fácil de fazer. Fica a poucos quilômetros de San Pedro e muitos exploram a região até em bicicletas alugadas. É bastante árida e suas paisagens se parecem tanto com a superfície lunar que já serviu como cenário para testes da Nasa.

Você conhecerá dunas, cavernas e formações rochosas super diferentes das paisagens que estamos acostumados no Brasil. O melhor horário para fazer o passeio (e também o mais concorrido) é o  entardecer. O pôr do sol é inesquecível, em especial próximo à pedra do Coiote, pois a iluminação avermelhada realça as cores já vibrantes do vale.

Lagunas Chaxa, Cejar e Tebinquiche

Atacama
Crédito: DivulgaçãoVista da laguna Chaxa com seus flamingos

A Laguna Chaxa fica a 60 km de San Pedro e sugerimos visitá-la no início da manhã. É neste horário que os flamingos se alimentam, com um cenário multicolorido ao fundo, compondo um dos principais cartões postais da região.

A Laguna Cejar, a apenas 30 km de San Pedro, é conhecida como o Mar Morto sul-americano.  O visual é incrível, com a lagoa de azul intenso e bordas brancas pelo sal. Algumas pessoas amam a experiência de entrar na água e sentir o corpo boiando sem dificuldade, em função da alta salinidade . Entretanto, outras detestam, pois a temperatura da água é baixa e o sal, além de ressecar na pele, ainda arde muito caso haja um corte em seu corpo ou, pior que isso, entre em seus olhos.

Próximo dali,  Tebinquiche é o lugar ideal para fechar o dia. Essa lagoa de coloração azul escura é rasinha e também oferece um pôr do sol incrível a seus visitantes.

Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas

Atacama
Crédito: Arquivo pessoalPiedras Rojas é o lugar mais incrível e fotogênico do Atacama

Em nossa opinião, Piedras Rojas é o lugar mais incrível e fotogênico do Atacama. A 150 km de San Pedro e a mais de 4.000 m de altitude, apresenta um contraste entre a cor do céu, as águas das lagoas, as formações rochosas e os cumes nevados nos vulcões.

Também conhecido como Salar de Talar, é de uma beleza única, mas infelizmente está fechado a visitantes desde janeiro deste ano. Foi quando dois esportistas (brasileiros, infelizmente) praticaram kitsurf em suas águas para filmagem de um programa para o Canal Off. Atualmente, é possível chegar apenas até um mirante próximo, mas ainda assim vale a viagem.

As Lagunas Altiplânicas, Miscanti e Miñiques, ficam lado a lado e surpreendem com o mesmo tipo de visual. Oferece um mínimo de estrutura turística, apenas banheiros, então lembre-se de levar lanches e bebidas.  O inverno rigoroso deste ano fez com que os passeios à região fossem cancelados durante alguns dias.

Salar de Tara

Atacama
Crédito: Arquivo pessoalA bela vista panorâmica do Salar de Tara

Este é o único passeio que recomendamos fazer com uma agência de receptivo, a não ser que esteja com um 4×4 e acostumado a este tipo de aventura. A parte final do trajeto é realizada por dentro do deserto, sem asfalto ou qualquer tipo de sinalização. Ainda assim, recomendamos incluir no seu roteiro. As formações rochosas, o salar com flamingos e a paisagem em tons pastéis são surreais e valem o passeio! Mais uma vez, o inverno rigoroso deste ano castigou as vias de acesso e, de acordo com as últimas informações, o salar deverá ficar fechado a visitações até outubro.

Geysers del Tatio

Atacama
Crédito: Arquivo pessoalOs geysers del Tatio

Por ficar a mais de 4.300 m, recomendamos que deixe este passeio para o final da viagem, quando já estará mais acostumado com a altitude. Sugerimos ir antes do amanhecer, pois é o momento em que os gêiseres estão mais ativos e a coloração do céu, entre azul e rosa, deixa tudo ainda mais bonito.

Cabe ressaltar que, pelo horário, altitude e umidade, faz muito frio na região. É comum encontrar temperaturas negativas, mesmo em meses mais quentes. Casacos pesados, luvas e gorros são obrigatórios. Mas há também uma fonte de águas termais que pode ser usada pelos visitantes mais corajosos. Se você quiser encarar, leve também toalha, roupa de banho e divirta-se!

Termas de Puritama

Atacama
Crédito: Arquivo pessoalTermas de Puritama é formado por oito piscinas naturais com águas a mais de 30ºC

Para fechar com chave de ouro sua viagem pelo Atacama, um lugar apenas para relaxar: Termas de Puritama. Este complexo com oito piscinas naturais a mais de 30ºC, tem águas ricas em sais minerais, com propriedades terapêuticas. Localizado em um belo cânion com toda a estrutura, oferece banheiros, vestiários, armários e área para lanches. Além de um visual dos mais bonitos, claro.

Tour astronômico

Atacama
Crédito: Arquivo pessoalO céu do Atacam à noite é de tirar o fôlego

O céu noturno no Atacama é de tirar o fôlego. Pela altitude e condições climáticas, é um dos melhores lugares do mundo para estudar as estrelas. Há algumas empresas que promovem palestras e observação de astros através de telescópios, como a Spaceobs.

É na região que também localiza-se o Alma –Atacama Large Millimiter Array, um investimento realizado por 20 países com mais de 60 antenas para estudo dos astros. Nos finais de semana, oferecem tours gratuitos por suas instalações. Por ser muito concorrido, requer inscrição prévia através do site.

Como você pode ver, há muitos motivos para se apaixonar pelo Deserto do Atacama. Se, assim como nós, você gosta de explorar belezas naturais, inclua este roteiro na sua lista de desejos. Será uma viagem inesquecível, garantimos!

Relato por Silvia Bolzani, do blog Suas Próximas Viagens

1
03:32
Viva Chile: um passeio pela beleza da Cordilheira dos Andes
Está com viagem marcada para Santiago e ainda não faz ideia do que fazer na capital chilena? Então, antes de …
2
05:22
Conheça os brinquedos mais radicais dos parques de Orlando
A Catraca Livre foi para a Flórida, nos Estados Unidos, conhecer os parques mais divertidos da região a convite do …
3
03:24
Vovó deixa presídio e ensina como viajar pelo mundo
"As Melhores Surpresas do Mundo" é  o programa que discute as coisas mais inovadoras e surpreendentes que o mundo oferece. -------------------------------------------------------- DIREÇÃO: …
4
02:25
9 lugares incríveis para visitar de graça em Belo Horizonte
O Circuito Liberdade é um grande complexo cultural localizado em Belo Horizonte. Prédios públicos ganharam novos usos para hospedar arte …
5
01:49
9 lugares com uma vista incrível no Rio de Janeiro para você fotografar
Conheça 9 lugares incríveis e de graça para você curtir as paisagens do Rio de Janeiro e ainda tirar fotos …
6
01:31
O que fazer em caso de bagagem extraviada pela companhia aérea?
Um dos maiores medos de que vai pegar o avião é perder a bagagem. Saiba como proceder em uma situação …
7
01:17
Sky Costanera, o maior observatório da América Latina
O Sky Costanera é considerado o maior observatório da América Latina e fica em Santiago, no Chile. Nele é possível …
8
01:01
Zipflyer: a tirolesa só para quem tem MUITA coragem
A Zipflyer, é considerada a maior tirolesa do mundo e fica localizada em Pokhara, no Nepal. Ela conta com 1850 …