Últimas notícias:
Loading...

Viajar sozinha: confira 7 regras básicas de segurança

Descubra os truques de viajante profissional para explorar o mundo sozinha

Viajar sozinha ainda pode parecer um grande desafio para algumas mulheres. Neste mês de março, com o Dia Internacional da Mulher, quero incentivar mais viajantes a desbravar o mundo sozinhas.

Jornalista de viagens há 23 anos e influenciadora no Lado B Viagem, já passei por muito destino sozinha e revelo abaixo minhas sete regras de segurança.

Em Dundee, na Escócia, na inauguração do museu V&A Dundee
Créditos: Andrea Miramontes / @ladobviagem
Em Dundee, na Escócia, na inauguração do museu V&A Dundee

Em vários continentes, em desertos, praias, neve, seja onde for, seguindo essas 7 regras você vai minimizar bastante os riscos em viagens sozinha.

Em primeiro lugar, compartilhe sua localização, números de voo ou de trem/ônibus e local de hospedagem com alguém de confiança.

Em segundo, mantenha estes dois cuidados simples: um bloco de anotação com contato de emergência, do seguro viagem e endereço da hospedagem na bolsa de mão, além de uma pasta com todas as reservas impressas dentro da mala, no hotel.

Aprendi isso na marra. Há 10 anos, perdi meu celular em um trem na Europa. Não o recuperei e sofri muito, pois tinha as reservas só no mundo digital. Foi um sufoco, até porque não conseguia acessar meu email do hotel onde estava.

A terceira dica é manter uma reserva de dinheiro ou um cartão desbloqueado também na mala com cadeado, no hotel.

Já viajei para o exterior com um único cartão de crédito, que perdi na rua. Foi muito sofrido e tive que usar um dia todo atrás da administradora do cartão, para que ela fizesse um de emergência, no destino. Hoje, sempre me previno.

Em quarto lugar estão dois gastos necessários. Jamais  dispense pacote ou chip de internet nem seguro viagem quando for a outro país.

Não dependa só do wifi do hotel, pois ter conexão com internet faz toda diferença quando estiver na rua, precisar falar com alguém ou achar um ponto de interesse.

Já o seguro viagem te ajudará em qualquer problema de saúde ou acidente. E acredite, eles acontecem. Ao acompanhar minhas viagens pelo mundo você vai ver o quão importante é ter essa rede de apoio.

Em Seychelles, na Costa da África, sozinha na ilha de Praslin, uma das mais lindas do mundo
Créditos: Andrea Miramontes / @ladobviagem
Em Seychelles, na Costa da África, sozinha na ilha de Praslin, uma das mais lindas do mundo

Em quinto, para quem quer socializar, ficar em hostel é uma ótima opção, além de ser econômico. Hostel tem um ambiente propício para amizades.

O aluguel de casas para temporada pode ser excelente quando o dono mora perto, ou no próprio local,  e é uma pessoa que passa dicas locais.

Programar-se para chegar e sair dos destinos durante o dia é a sexta regra para a mulher que viaja sozinha. Isso vale especialmente se é um local novo para você e se, como eu, gosta de descobrir transportes públicos, como trens e ônibus, até a hospedagem.

Em sétimo e importantíssimo lugar, saiba seu limite alcoólico e  tenha todos os cuidados básicos com app de relacionamento, caso os use.

Tem que ter discernimento e voltar sozinha com segurança e lucidez à hospedagem. E, para isso, esqueça ‘beber até cair’.

Também não aceite bebida de estranhos e tenha muito cuidado com encontros. As regras de encontrar em local público e desconfiar são de ouro, em qualquer lugar do mundo.

Para viajar sozinha siga @ladobviagem no Instagram

ladobviagem

Em parceria com ladobviagem

Sou Andrea Miramontes, jornalista e viajante profissional no @ladobviagem. Faço roteiros veganos e vegetarianos pelo mundo, JAMAIS divulgo atrações que escravizem animais e caço soluções sustentáveis por onde passo. Meus projetos: Lado B Viagem e Patas ao Alto. Seja muito bem-vindo! Siga os instas @ladobviagem @patasaoalto e @andreamiramontes.real

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Lado B Viagem

A Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.