MEC cortará verba de universidade por ‘balbúrdia’

A notícia que repercutiu nas redes sociais na manhã desta terça-feira, dia 30, foi a declaração do ministro Abraham Weintraub ao Estadão, de que o Ministério da Educação (MEC), vai cortar recursos de universidades que não apresentarem desempenho acadêmico esperado e, ao mesmo tempo, estiverem promovendo “balbúrdia” em seus câmpus.

Três universidades já foram enquadradas nesses critérios e tiveram repasses reduzidos: a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA), disse. Segundo ele, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais, está sob avaliação.

Crédito: Antonio Cruz/Agência Brasil | Divulgação“Universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”, disse Abraham Weintraub, ministro da Educação

De acordo com o jornalista Gilberto Dimenstein, a declaração do ministro da Educação reforça uma preocupação descabida do governo com uma teoria da conspiração chamada de marxismo cultural. “Eles acham que a esquerda vai tomar o poder através de alguns eixos: meios de comunicação, cultura e universidades”, disse Dimenstein. Assista ao vídeo:

LEIA MAIS: