O retrato da violência doméstica no Brasil

Cerca de 13 mulheres são assassinadas todos os dias no Brasil.  Em uma conta rápida, isso significa 4.750 mortes por ano em uma escala que só cresce. O país, inclusive, é considerado o quinto mais letal para o sexo feminino.

Na maioria dos casos,  a vítima foi morta em função de gênero – o que configura o crime de feminicídio. Ou seja, morreu apenas pelo fato de ser mulher.

No entanto, o feminicídio não é um crime que acontece de forma isolada. Ele é considerado o último estádio do ciclo de violência doméstica, um problema ainda mais complexo e que tem como início o controle psicológico, avança para a agressão moral, física e tem como ponto final a morte.

Identificando essa problemática urgente, a Catraca Livre lança a série Ela Não Pediu. No primeiro episódio, buscamos respostas para a seguinte pergunta: existe um lugar seguro para as mulheres no Brasil?

Campanha #ElaNãoPediu

Nenhuma mulher “pede” para apanhar. A culpa nunca é da vítima. A campanha #ElaNãoPediu, da Catraca Livre, tem como objetivo fortalecer o enfrentamento da violência doméstica no Brasil, por meio de conteúdos e também ao facilitar o acesso à rede de apoio existente, potencializando iniciativas reconhecidas.

Mais episódios