Últimas notícias:

Loading...

4ª edição do Festival de Arte Vale do Paraíba acontece online e começa nesta quarta

O VilaMundo é uma iniciativa do Instituto Acqua, em parceria com a Catraca Livre

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Cerca de trinta artistas de diferentes gerações da música brasileira participam do 4º Festival de Arte Vale do Paraíba. O evento  será realizado de 21 a 25 de abril e presta um tributo ao cantor e compositor Paulo Simões através de releituras de canções. O Festival  é gratuito e será transmitido pelo site do evento.

O evento foi idealizado e é organizado pela moradora de Santo André, Ivete Nenflidio. Paulo Simões é um artista brasileiro de extrema importância, tendo sido indicado ao Grammy Latino 2016, na categoria Melhor Música em Língua Portuguesa, pela composição de “D de Destino”, em parceria com Almir Sater e Renato Teixeira. É dele a co-autoria em muitas das canções interpretadas por Almir Sater, com clássicos como “Comitiva Esperança”, “A Saudade é uma Estrada Longa” e “Trem do Pantanal”, esta última com o saudoso Geraldo Roca.

“Paulo Simões é artista premiado e reverenciado pela criação de uma obra musical poética e atual, que apresenta um Brasil ainda pouco conhecido, por isso pensei nele para essa edição. Uma justa homenagem ao artista que apresenta um trabalho de conservação e fomento à cultura, preservando a vida histórico-cultural do país”, comenta Ivete Nenflidio.

Paulo Simões, um dos mais importantes músicos de sua geração, comprova com sua marca registrada a qualidade de melodias e letras poéticas, além da fusão do caipira fronteiriço com o universo urbano globalizado, que é um dos talentos da música do oeste do Brasil.

Entre as canções presentes no evento estarão: “Vida Bela Vida”, “Mês de Maio”, “Viola e Vinho Velho”, “Razões”, “Serra de Maracaju”, “Sonhos Guaranis”, “Milhões de Estrelas”, “Varandas”, “7 Sinais”, “Maneira Simples”, “Lua Nova”, “Água que Correu”, entre outras.

As canções do artista foram gravadas por nomes como Maria Bethânia, Sérgio Reis, Ivan Lins, Michel Teló, Amelinha, Chitãozinho e Xororó, Diana Pequeno, Cláudio Lacerda, além de Almir Sater, com quem Simões estabeleceu parcerias de canções e vida. Juntos compuseram “Capim de Ribanceira”, “Semente”, entre tantas outras, e mantém sua produção ativa mesmo em tempos de pandemia.

O Festival contará com apresentações musicais, oficinas, rodas de conversa sobre cultura popular e importantes palestras atreladas ao desenvolvimento social e preservação do meio ambiente, buscando inspirar o público para uma atuação cidadã mais sustentável que garanta a sobrevivência do planeta.

Participam do Festival artistas como: Cláudio Lacerda, Marcelo Sarti, Rodrigo Zanc, Renato Teixeira, João Oliveira, Francis Rosa, Marcio De Camilo, Nô Stopa, Osni Ribeiro, Arnaldo Silva, Bruno Sanches, Jackson Ricarte, Antonio Porto, Renata e Lia Marques, Levi Ramiro, Luciano Queiroz, Wilson Teixeira, Jica y Turcão, Jean Garfunkel, Rafa Virgulino, João Ormond, Chico Teixeira, além dos artistas Felipe Câmara, Jonavo e Bhezão do Folk na Kombi, e o próprio artista homenageado Paulo Simões.

As ações fazem parte do projeto contemplado pelo edital PROAC Expresso Lei Aldir Blanc 40/2020, com realização do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Sobre o Festival de Arte Vale do Paraíba

O Festival de Arte Vale do Paraíba, que em 2021 chega à quarta edição, é um evento que ganhou espaço e relevância no calendário cultural não só do Vale do Paraíba, região que inspirou sua criação, mas do Brasil, tendo já realizado tributos à dupla Pena Branca e Xavantinho, e ao artista Elpídio dos Santos, em edição que contou com a direção musical de Negão dos Santos (seu filho) e João Oliveira.

O evento percorreu as tradicionais, aconchegantes e históricas cidades de São Luiz do Paraitinga, Cunha, Santo Antônio do Pinhal, além de Taubaté e São José dos Campos. As apresentações presenciais chegaram a alcançar cerca de 20 mil pessoas e as edições virtuais, mais de 50 mil pessoas.

Sobre a empresa promotora

Em 2021 a empresa In Totum Cultura Criativa comemora 10 anos realizando projetos que exaltam a potência da cultura popular, viabilizam a formação de novas plateias e estabelecem um compromisso com artistas emergentes, destinando a eles parte dos recursos captados, além de promover contrapartidas sociais. Um olhar abrangente que busca tornar visível os bastidores dos grandes eventos valorizando os profissionais da área.

Confira a Programação:

Dia 21 de abril de 2021  (quarta-feira)

Shows:  Jica y Turcão e Jean Garfunkel – Horário: 20:00  / Folk na Kombi – Horário: 21:30

Dia 22 de abril de 2021 (quinta-feira)

Palestra “Nações Indígenas – Cultura dos povos originários e artivismo” com a antropóloga Lauriene Seraguza e Hebert Valois – Horário: 18h30

Shows: Nô Stopa e Marcio De Camilo – Horário: 20:00 / João Ormond – Horário: 21:30

Dia 23 de abril de 2021 (sexta-feira)

Roda de conversas “O trabalho invisível dos bastidores em grandes eventos no contexto da pandemia” com Régis Augusto, Luciano Silva e Nilson Ueti – Horário: 18:30

Shows: Arnaldo Silva e Osni Ribeiro – Horário: 20:00 / Cláudio Lacerda, Rodrigo Zanc e Marcelo Sarti – Horário: 21:30

Dia 24 de abril de 2021 (sábado)

Encontro virtual “Mestres griôs e a preservação da cultura oral” com Luiz Salgado, Zé Reinaldo e Professor Alberto Ikeda – Horário: 14:30

Dedo de prosa “O ofício de confeccionar violas e o encantamento pela viola de cocho” com os violeiros Levi Ramiro e Luciano Queiroz – Horário: 16h00

Mostra virtual “A estética da arte a favor da luta socioambiental” com Hebert Valois e Araquém Alcântara – Horário: 17h30

Concerto com Luiz Salgado – “Celebrando o grande berço das águas brasileiro ameaçado de extinção: o Cerrado” – Horário: 19:00

Shows: Francis Rosa – Horário: 20h30 / Antonio Porto – Horário: 22h00 / Wilson Teixeira – Horário: 23h30

Dia 25 de abril de 2021 (domingo)

Shows: Jackson Ricarte – Horário: 16h00 / Bruno Sanches – Horário: 17h30 / Grupo Paranga – Horário: 19h00 / Paulo Simões e Cláudio Lacerda – Horário: 20h30 / Renato Teixeira, João Oliveira e Chico Teixeira – Horário: 22:00

#DicaVilaMundo: Quer ficar por dentro de mais iniciativas culturais, sociais e sustentáveis? Siga o Instituto Acqua no Facebook e Instagram

Compartilhe:

Tags: #Festival