4ª edição da Bienal do Graffiti reúne artistas do mundo inteiro

Memorial da América Latina recebe a 4ª edição da Bienal do Graffiti
Até
28
de outubro 2018
Segunda - Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Das 9h às 18h

Dezenas de murais pintados por cerca de 80 artistas de todo o planeta ocupam o Memorial da América Latina

O Memorial da América Latina se transformou em um importante reduto de arte urbana até o dia 28 de outubro. Cerca de 80 artistas do mundo inteiro apresentam seus trabalhos na 4ª edição da Bienal do Graffiti. E o melhor: a entrada é gratuita.

Memorial da América Latina
Crédito: Agência BrasilMemorial da América Latina recebe a 4ª edição da Bienal do Graffiti

Além de formarem uma galeria a céu aberto, os murais ocupam a Galeria Marta Traba e parte da biblioteca da instituição. Priorizando diferentes estilos e técnicas, o evento aposta em mega formatos. Os maiores murais têm até quatro metros de largura por três de altura.

O encantamento com as obras é parte do evento. Até o dia 28, os visitantes também podem aproveitar outras atividades de entretenimento, como um lounge, um pátio de multifuncional, uma mostra de vídeos educativos, mesas de diálogo, oficinas e performances.

Com curadoria de Binho Ribeiro, um dos precursores da street art no Brasil e idealizador do MAAU – Museu Aberto de Arte Urbana, a edição deste ano bateu o recorde na participação de mulheres: foram 20 ao todo. Alguns destaques ficam para as obras de Ananda Nahu (Bahia), Grazie Gra (São Paulo) e Antisa (Chile).

Uma novidade da 4ª edição da Bienal do Graffiti é a tecnologia. Pela primeira vez o evento fornece QR codes com o perfil do Instagram de cada artista, permitindo uma aproximação com o público.

Acompanhe as novidades pelo Instagram.

Compartilhe:

Autor: Por: Redação