Coletivo feminista de PE apresenta espetáculo ‘A Dita Curva’

Casa Natura Musica e Sesc Osasco recebem apresentações que mesclam música, poesia, dança e performance

Por: Redação Comunicar erro
Nos dias
21/09 - 22/09
2019
21 de setembro, às 18h, no Sesc Osasco (Avenida Sport Club Corinthians Paulista, 1300 - Jardim das Flores)

22 de setembro, às às 19h30 (abertura da casa às 18h30), na Casa Natura Musical (Rua Artur de Azevedo, 2134 – Pinheiros)

Dez artistas pernambucanas se uniram para criar um espetáculo que mistura poesia, dança, performance e música para refletir sobre o feminino. Assim nasceu o projeto “A Dita Curva”, idealizado pela cantora, compositora e dançarina Flaira Ferro. Sucesso de público no nordeste, o show desembarca em São Paulo nos dias 21 de setembro, às 18h, no Sesc Osasco (com intérprete de libras), e 22 de setembro, às 19h30, na Casa Natura Musical.

Crédito: Yuri Lemos Espetáculo feminista “A Dita Curva” chega ao sudeste em setembro

A ideia é estimular um ambiente de troca e empatia com o público. Flaira defende que as mulheres precisam contar suas histórias sem mediadores ou intérpretes. Falar sobre o que sentem e sobre como querem desfrutar das próprias vidas. O espetáculo busca o despertar da mulher, para que sua energia de cura se espalhe por todas as outras pessoas.

“A Dita Curva” se opõe às caixas que padronizam a existência em sociedade. Flexível às diferenças, o projeto abraça coletivamente a individualidade poética e a potência criativa de cada artista, sugerindo momentos de canto em grupo, solos, duos e quartetos. Desta forma, violino, percussão, violão, viola e teclado transitam por vários estilos musicais, do maracatu ao rock e ao pop eletrônico. Do ponto de vista cênico, as dez mulheres performam em ações e contextos que viram roda, caminhadas lentas, desenhos assimétricos e outras possibilidades cênicas de ocupar o palco com o corpo.

Nos ensaios, a cada encontro, as artistas faziam uma preparação corporal guiada por Lilli Rocha e, sempre que necessário, elas participavam de rodas de conversa para debater assuntos e caminhos de composição. Tudo com muito respeito e escuta aos diferentes lugares de fala e pontos de vista.Mesmo com as diferenças, as criações de cada uma se entrelaçaram de maneira potente, unindo música instrumental e vocal, dança, luz e poesia.

Além de se dedicarem à Dita Curva, as artistas já têm uma carreira estabelecida na música. Sofia Freire esteve em turnê com o segundo disco, produziu o terceiro disco e acompanhou o Gilberto Gil durante sua passagem pelo Nordeste com a turnê do “Refavela 40”. Paula Bujes também tem um projeto solo na UFPE, onde é professora de música; a Isadora Melo vai lançar disco novo ainda este ano e também esteve em turnê com o Cordel do Fogo Encantado; a Aishá também integra a banda do Marcelo Jeneci.