Exposição tecnológica ‘Metereológica’ trata linguagem como objeto

Instalação "Mares da Lua" reproduz manchas vistas na Lua com feixes de luz sobre um piso de pedrinhas brancas
A partir de
19
de janeiro 2019
Terça - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
De terça a sábado, das 10h às 19h; aos domingos e feriados, das 10h às 17h

site: espacoculturalportoseguro.com.br

facebook: facebook.com

telefone: (11) 3226-7361

Arte conceitual da dupla Detanico Lain fica em cartaz no Espaço Cultural Porto Seguro, no centrão de SP

Quer um programa mais cult para começar o ano? A exposição de arte conceitual e tecnológica “Metereológica”, dos artistas brasileiros Angela Detanico e Rafael Lain, estabelece um diálogo com as instalações do Espaço Cultural Porto Seguro. A mostra fica em cartaz de 19 de janeiro a 7 de abril, com visitação de terça a sábado, das 10h às 19h; e aos domingos e feriados, das 10h às 17h. A entrada é gratuita.

Obra da exposição de Detanico Lain
Crédito: Detanico Lain -divulgaçãoInstalação “Mares da Lua” reproduz manchas vistas na Lua com feixes de luz sobre um piso de pedrinhas brancas

Com curadoria de Rodrigo Vilella, a mostra expõe 14 obras de arte conceitual e tecnológica em diferentes linguagens, como instalações, vídeos, animações, esculturas, objetos e textos. Os trabalhos adotam a linguagem como o próprio objeto e convidam o espectador a refletir sobre temas como a constituição do conhecimento.

Na entrada principal do espaço, a obra “Cachoeira do Céu” (2018) projeta um vídeo em uma parede inclinada que reproduz uma cachoeira de luz desenhada a partir do alongamento vertical dos pixels de uma fotografia digital do céu. A escultura “Da Luz ao Paraíso” (2018) mostra um percurso gráfico entre esses dois bairros de SP escolhido pelos artistas – a partir de um trajeto que eles gostam de fazer.

Outro destaque é “Analema” (2015), um poema escrito na forma de calendário infinito, no qual cada letra corresponde a um dos 365 dias do ano e o percurso da escrita na parede remete à figura que simboliza o infinito.

Já a videoinstalação “Mares da Lua” (2018) projeta feixes de luz que mancham o piso em círculos de pedrinhas brancas para representar diferentes planícies basálticas, que, vistas da terra, formam manchas escuras na superfície da Lua.

A semiologista Angela Detanico e o designer gráfico Rafael Lain nasceram em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, e moram em Paris, na França. Eles trabalham juntos desde 1996. Seus trabalhos mesclam gráficos, textos, sons e vídeos aliados a referências científicas, matemáticas e literárias.

Compartilhe:

Autor: Por: Redação