‘Festival Varilux de Cinema Francês’ exibe filmaços em SP

Dez cinemas da capital recebem clássicos, inéditos, dramas, suspenses, comédias e animações! Confira a programação:

Ouça este conteúdo

Com a reabertura dos cinemas em SP com toda a segurança, os cinéfilos podem comemorar a volta presencial de um super evento: o “Festival Varilux de Cinema Francês”, que acontece entre os dias 19 de novembro e 3 de dezembro.

Festival Varilux de Cinema Francês
Crédito: ReproduçãoJuliette Binoche é a protagonista do longa “A boa esposa”

Dez cinemas da capital recebem 18 longas-metragens, sendo 17 inéditos e produzidos entre 2019 e 2020, entre dramas, comédias, suspenses, uma animação e um documentário. Os títulos incluem campeões de bilheteria e premiados.

E tem mais! Por conta dos 60 anos da Nouvelle Vague, o super clássico “Acossado” (1960), obra-prima de Jean-Luc Godard com roteiro de François Truffaut também está na programação. Esse importante movimento francês, inclusive, ganha uma mostra de curtas super especial no evento. Saiba mais aqui.

Na trama desse longa divisor de águas, Michel Poiccard, um criminoso obcecado por Humphrey Bogart, rouba um carro, mata um policial e vai para Paris, onde conhece Patricia Franchini, uma linda garota americana que vende jornais na Champs-Élysées. Poiccard tenta persuadi-la a fugir com ele para a Itália, sem lhe contar que é um foragido da justiça.

Os cinemas participantes estão seguindo todos os protocolos de segurança exigidos pelas autoridades: Petra Belas Artes, Kinoplex Itaim, Cinépolis JK Iguatemi, Cinépolis Jardim Pamplona, Cinemark Villa Lobos, Cinemark Iguatemi, Cinemark Higienópolis, Espaço Itaú de Cinema – ShoppingFrei Caneca, Espaço Itaú de Cinema Augusta e Espaço Itaú de Cinema Pompeia. Em relação ao valor dos ingressos, cada exibidora define um preço.


#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤


  • O que assistir no “Festival Varilux de Cinema Francês”

Um filme que atraiu multidões na França logo que os cinemas reabriram está na programação do evento. Mais de um milhão de espectadores assistiram “Sou Francês e Preto” (2020) , de Jean-Pascal Zadi e John Wax, uma comédia politicamente incorreta e extremamente irônica.

Na trama, JP, um ator mal-sucedido de 40 anos, decide organizar o primeiro grande protesto pela causa negra na França. Entretanto, seus encontros, muitas vezes burlescos, com personalidades influentes da comunidade e o apoio entusiasta de Fary, o fazem hesitar entre o desejo de estar à frente dos palcos e seu engajamento enquanto militante.

Alguém falou em premiado? A animação “A famosa invasão dos ursos na Sicília” (2019) é uma fábula ecológica inspirada na novela de Dino Buzzati dirigida pelo ilustrador e autor de histórias em quadrinhos Lorenzo Mattotti. O filme ganhou o Prêmio da Fondation Gan pour le Cinéma.

Tudo começa quando, Tonio, o filho do rei dos ursos, é capturado por caçadores nas montanhas da Sicília. Alegando o rigor de um inverno que ameaça matar de fome o seu povo, o rei decide então invadir a planície habitada pelos homens. Com ajuda de seu exército e de um mágico, ele consegue obter a vitória e acaba por reencontrar Tonio. Porém logo chega à conclusão de que o povo dos ursos não foi feito para viver no país dos homens.

E que tal um filme sobre futebol? A comédia “Donas da bola” (2020), de Mohamed Hamidi, mostra como o cotidiano de uma pequena cidade pode ser transformado quando um técnico decide formar um time composto exclusivamente por mulheres.

A musa Juliette Binoche também marca presença no Festival “Varilux de Cinema Francês”. Ela é a estrela da comédia “A Boa Esposa” (2019), de Martin Provost. O filme aborda a emancipação feminina ao contar a história de Paulette Van Der Beck, cuja profissão é ensinar as mulheres a cuidar do lar e a se curvar aos deveres conjugais sem se queixar em uma escola de vida doméstica.

Todas as suas certezas ficam abaladas ao se ver viúva e arruinada. Será o efeito da volta de seu primeiro amor ou o vento da liberdade de maio de 68? E se a esposa cordata se transformasse numa mulher livre?

Outro destaque do “Festival Varilux de Cinema Francês” é a mais recente produção do consagrado diretor François Ozon, “Verão de 85” (2020), que esteve na seleção do Festival de Cannes.

Na trama, Alexis, que tem 16 anos, se aventura no mar na costa da Normandia e é salvo heroicamente de um naufrágio por David, de 18 anos. Alexis acaba de encontrar o amigo dos seus sonhos. Porém este sonho durará mais do que um verão? O verão de 1985.

Gosta de um thriller? “Persona non grata” (2019), de Roschdy Zem é uma adaptação de “O invasor” (2001), dirigido pelo brasileiro Beto Brant.

Na narrativa, José e Maxime são amigos e sócios minoritários em uma empresa de construção que enfrenta dificuldades. Diante da necessidade de defender seus interesses, eles tomam uma decisão radical. Um segredo sombrio passa, então, a unir o destino dos dois. Quando começam a vislumbrar um futuro melhor, um estranho personagem entra em suas vidas.

Festival Varilux de Cinema Francês + SP
Crédito: Reprodução“Persona não grata” é um dos thrillers do Festival Varilux de Cinema Francês

Esse é apenas um gostinho do que é o evento este ano. Para organizar a agenda, acesse o site do festival. Também é possível acompanhar as novidades pelo Facebook @variluxcinefrances e pelo Instagram @variluxcinefrances.

Descubra outros programinhas culturais para curtir com toda a segurança em SP:

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.

Compartilhe: