Horny Sex Festival explora sexualidade sem tabu em tempos de pandemia

Durante três dias, o público pode aproveitar filmes, bate-papos, talk, exposição, performances e até festa com temática LGBTQIA+

Nos dias

05/06 - 06/06
07/06

2020

Diversos horários

Com a missão de conectar mais intimamente as pessoas em tempos de isolamento social, chega a primeira edição do Horny Sex Festival, completamente online. Durante três dias, e sem nenhum tabu, serão discutidos temas envolvendo a sexualidade. E tudo com temática LGBTQIA+.

Horny Sex Festival
Crédito: Rafael Sandim/ divulgaçãoSexualidade sem tabu na primeira edição do Horny Sex Festival

Entre os dias 5 e 7 de junho, o Instagram @cometo.horny, a plataforma ZOOM e o site Come to Horny recebem uma intensa programação composta por exibições de filmes, bate-papos, talk, exposição, performances e festa. Confira a programação COMPLETA neste link.

O evento começa animado com o bate-papo “Prazer é Nosso: Dicas Para Aliviar o Tesão”, entre o sexólogo Pedro Drubscky, criador do Projeto Sereia, e a jornalista e DJ Larys. A live acontece no Instagram do evento no dia 5, às 19h.

E que tal acessar uma exposição colaborativa? A partir das 22h do dia 5, entra no ar a mostra “Home Horny” (clique aqui para acessar). O público está convidado a compartilhar suas expressões criativas de sexo, fetiches e masturbação durante o isolamento. A ideia é usar e abusar da criatividade com os recursos disponíveis em casa mesmo. Para participar, envie o material para o e-mail ola@cometohorny.com.😜

E se você pudesse conferir uma entrevista com o ator pornô Rico Marlon? A estrela de um dos mais conhecidos estúdios de pornô gay dos Estados Unidos, o Lucas Entertainment, vai conversar abertamente sobre a carreira e como está sendo para os profissionais do ramo neste momento de pandemia. A conversa mediada por Léo Azevedo acontece no dia 6, às 18h, no Instagram do Horny Sex Festival.

View this post on Instagram

S U N D A Y ☀️😻🍆

A post shared by Richad Rico Marlon 🍆 (@ricomarlonz) on

Alguém falou em fexxxta? Prepare-se para o Baile de Máscara que acontece no dia 6, às 21h. O som fica por conta dos DJs All Bukkeke e João Andrade, já conhecidos da Horny; Igor Alb, da Lust, em Brasília; Soft Soup, da 1010,em Belo Horizonte; Tooleo, da Discothèque; e Lorena Lee, de Belo Horizonte.

Além disso Cece Grace (SP), Marcelo Dávilla (Dando/SP), Fran Glam Glam (Horny) e Webcam Boy Show fazem performances. Tem mais: as três pessoas mais desinibidas do rolê ganham um ano OFF na festa Horny!

No dia 7, às 21h, acontece no Horny Sex Festival a exibição do premiado longa-metragem goiano “Mr. Leather”, dirigido por Daniel Nolasco. Na produção, desconstroem-se preconceitos e estereótipos relacionados a cultura leather – movimento que nasceu nos anos 1950 nos Estados Unidos, na Inglaterra, na Holanda e na Alemanha (particularmente em Berlim) e envolve o uso de quepes e jaquetas de couro, roupas e acessórios de cowboys e gladiadores, além da estética e comportamentos BDSM.

O evento virtual conta com entrada colaborativa de R$ 5 a R$ 40 –clique aqui para comprar. Cada valor dá direito a um prêmio, que vai desde o agradecimento nas redes sociais até o recebimento de uma revista online, de um filme ou o ingresso para a primeira edição da festa Horny pós-pandemia.

A Horny é uma festa LGBTQIA+que nasceu em Belo Horizonte (MG) e tem a proposta de celebrar uma “despudorização”. O evento acontece uma vez por mês e mescla música, arte e liberdade sexual. Os frequentadores podem se divertir sem culpa, aproveitando a discotecagem, as performances artísticas e sexuais e os darkrooms. O projeto foi idealizado por Thales Albuquerque.

Curta outros programinhas em casa!

Agência Fática

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.