Últimas notícias:

Loading...

Feira Preta lança e-commerce repleto de marcas independentes!

Um dos maiores eventos de empreendedorismo negro da América Latina abriu uma plataforma para valorizar o trabalho de pequenos produtores. Saiba tudo:

Por: Redação

Recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência não informados pelo próprio organizador do evento

A Feira Preta está ON, transformando o que já era bom em algo ainda melhor e mais acessível!  O maior evento de cultura e empreendedorismo negro da América Latina agora possui uma plataforma de vendas online. É só pedir, pagar o frete e esperar sua comprinha chegar! Vem saber mais…

Feira Preta
Crédito: Reprodução / Site da Feira PretaOlha os artigos incríveis que você encontra na Feira Preta <3

A abertura das vendas digitais nasceu da necessidade de acolher os(as) trabalhadores(as) negros(as), indígenas, LGBTQIA+ e quilombolas durante a pandemia. E agora você pode comprar sem sair de casa uma variedade de produtos incríveis, feitos artesanalmente por pequenos produtores.

No site, você encontra mais de 500 produtos e serviços, entre objetos de decoração, moda, cosméticos, literatura, papelaria e itens com referências às religiões afro-brasileiras. Tem opções para todos os gostos e bolsos!

A Feira Preta reúne negócios de mais de 150 empreendedores de todo o país. Anualmente o evento movimenta cerca de quatro milhões de reais. E, em 20 anos de história, já passaram pelos eventos presenciais 120 mil visitantes, 600 artistas nacionais e internacionais e 700 expositores.

Segundo Adriana Barbosa, fundadora do evento, a proposta do e-commerce vai muito além de apenas criar conexões entre oferta e demanda. A ideia é contribuir para o aumento de renda de grupos marginalizados e mulheres negras que, em grande parte, são chefes de família.

A feira recebe o apoio de um grande banco, que capacita os empreendedores e facilita o acesso a serviços bancários e plataformas de gestão. Além disso, é possível se cadastrar na aceleradora Pretahub para realizar workshops de digitalização de negócios e impulsionamento de vendas.

Quer fazer parte do marketplace da Feira Preta? As(os) empreendedores(as) interessadas(os) podem se cadastrar no site, mais especificamente na aba “Quero Vender”. Mas, por enquanto, só estão sendo aceitas pessoas que já tenha participado de uma das 19 edições da Feira Preta ou passado por alguma das acelerações da PretaHub.

Um pouquinho de história…

Tudo começou quando a fundadora da Feira Preta, a empresária Adriana Barbosa, estava desempregada aos 22 anos. Ela e uma amiga começaram a vender pastel e roupas de segunda mão em uma feira de rua em SP.

Feira Preta
Crédito: Divulgação / Marcus SteinmeyerAdriana Barbosa, criadora da Feira Preta, é o exemplo de empreendedorismo negro

A ideia logo evoluiu para um evento com identidade negra. A 1ª edição aconteceu naquele ano de 2002 e recebeu cinco mil pessoas. A feira cresceu a cada ano e, em sua última edição, em 2019, teve mais de 52 mil visitantes!

Não deixe de acessar o site da Feira Preta e fortalecer o trabalho de pequenos(as) empreendedores(as)! 

Olhe estas outras dicas para comprar produtos incríveis:

Compartilhe: