CCBB recebe mostra de teatro infantil ao ar livre e com entrada grátis

Maratona de teatro infantil na faixa? TEMOS!

Por: Redação Comunicar erro
Até
15
de dezembro 2019
Segunda - Quarta - Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Às 15h30

Até o fim do ano a criançada tem uma programação lindíssima de teatro infantil para curtir na primeira edição da MiriM – Mostra Nacional de Teatro para Crianças Grandes e Pequenas!

O festival de teatro é totalmente gratuito acontece na área externa do CCBB SP e conta com quatro peças no estilo “teatro de rua” inéditas por aqui, além de oficinas e uma mesa de debate.

A peça Ovelha Negra, da Cia PeQuod, apresentada na programação do festival de teatro infantil MiriM do CCBB SP
Crédito: Mislene MartinsCia PeQuod apresenta o espetáculo ‘Ovelha Negra’ em frente ao CCBB SP

O fato das peças da mostra de teatro infantil serem apresentadas na rua democratiza o acesso das obras e proporciona às crianças a experiência do ambiente público se tornar uma espécie de quintal da casa de cada um.

A ideia é que ali as apresentações podem sofrer interferências externas, serem interrompida, retomadas e ganhar novos significados.

Cia PeQuod em cena no espetáculo ovelha negra
Crédito: Danillo SabinoA mostra tem duração de quatro meses e apresenta importantes companhias de quatro estados brasileiros: Cia PeQuod (RJ), Teatro Faces (MT), Rococó Produções (RS) e Ateliê Voador (BA)

Outra oportunidade da MiriM é oportunidade de conhecer o teatro infantil da Bahia, do Mato Grosso, do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, já que os grupos Ateliê Voador ,Teatro FacesCia PeQuod – Teatro de Animação e Rococó Produções vêm desses estados, respectivamente.

A programação da Mostra Nacional de Teatro para Crianças Grandes e Pequenas fica em cartaz até 15 de dezembro, de quarta a segunda, com sessões sempre às 15h30.

Cada espetáculo fica em cartaz em um período específico:

  • Até 29/09 – “Ovelha Negra” (RJ)
  • De 4/10 a 20/10 – “Pedro Malasartes e o Couro Misterioso” (MT)
  • De 1º/11 a 20/11 – “Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas” (RS)
  • De 22/11 a 15/12 – “A Mulher que Matou os Peixes” (BA)

AO PAIS MODERNINHOS: 4 FESTAS PARA CRIANÇAS E TODO MUNDO CURTIR JUNTO

Sobre os espetáculos

As peças do festival de teatro infantil têm grande variedade estética entre si e abordam temas relevantes, como preconceito, bullying, morte e a relação do indivíduo com a falha.

peça de teatro infantil ovelha negra do grupo Cia PeQuod
Crédito: Danillo SabinoCom músicas de Rita Lee, ‘Ovelha Negra’ fala sobre como é necessário respeitas as diferenças

A peça “Ovelha Negra“, da Cia PeQuod, por exemplo, fala sobre um tema extremamente relevante que é o da necessidade de aceitarmos as diferenças.

Além de terem escolhido tratar desse assunto delicado com músicas da Rita Lee, como “Agora Só Falta Você”, “Ando Meio Desligado” e a própria “Ovelha Negra”, o grupo é uma grande referência brasileira no teatro de animação.

atores de Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas, da Rococó Produções
Crédito: Rodrigo KãoNo palco, atores utilizam músicas do folclore gaúcho para conduzir a narrativa de ‘Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas’

Em “Era Uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas“, da Rococó Produções, a trama resgata fábulas brasileiras e parte da história do Negrinho do Pastoreio para falar sobre preconceito, racismo e discutir o trabalho infantil. Na peça, o grupo utiliza músicas do próprio folclore gaúcho para conduzir a narrativa.

Já “Pedro Malasartes e O Couro Misterioso“, do grupo Teatro Faces, faz uso da cultura popular para discutir a importância da honestidade e o perigo da ganância, aproximando a estética do grupo do gênero de teatro da commediadell’arte, o que promete chamar muito a atenção do público que estiver passando pela rua no momento da peça.

atores de Pedro Malasartes e O Couro Misterioso
Crédito: Fred Gustavos‘Pedro Malasartes e O Couro Misterioso’ é sobre honestidade e vai encantar o público com sua performance à lá commediadell’arte

Por fim, “A Mulher que Matou os Peixes“, do Ateliê Voador, parte de um conto da escritora Clarice Lispector para discutir a morte e a necessidade de aceitar que todos nós erramos.

cena da peça de teatro infantil A Mulher que Matou os Peixes
Crédito: Heder NovaesNo espetáculo ‘A Mulher que Matou os Peixes’, o disco “Arca de Noé”, de Vinícius de Moraes e Toquinho, ganha versões revisitadas com ritmos nordestinos

Oficinas de teatro infantil

Cada uma das companhias também oferece durante a programação oficinas diversas ao público, sendo algumas delas voltadas para pessoas interessadas em trabalhar na área e outras voltadas ao próprio público infantil.

Já no dia 20 de novembro, Dib Carneiro Neto se reúne com crítico especializado convidado e integrantes das companhias de teatro na mesa de debate “Teatro para Crianças e Jovens: Temas, Linguagens e Reflexões“.

A programação paralela pode ser conferida no site do CCBB SP.

Mais uma dica cultural para fazer com os pequenos:

Quem tem filhos, gosta de literatura e quer transmitir esse hábito e prazer para os pequenos, está bem servido em São Paulo! Confira aqui 17 lugares incríveis para ler com as crianças!