Libreflix: assista filmes e séries independentes de graça

Tem até o seriado "Castelo Rá-Tim-Bum" para você matar a saudade!

Ouça este conteúdo

Todos os dias

24h

Sabe aqueles filmões que você só descobre – com muita sorte – nas mostras da vida? Essas produções audiovisuais independentes podem ser encontradas na plataforma de streaming Libreflix, que disponibiliza um catálogo incrível e gratuito de filmes e séries.

Para assistir, basta acessar o site da plataforma ou instalar o app para Android e Windows. Não é preciso nem preencher um cadastro!

Libreflix
Crédito: DivulgaçãoAssista a filmões e séries sem pagar nada na Libreflix

Mas isso é verdade mesmo? Sim! O Libreflix é uma plataforma colaborativa, ou seja, todos os artistas podem disponibilizar seu trabalho no catálogo. O único requisito é que a produção seja de livre exibição e independente. Além disso, a obra tem que propor uma reflexão interessante para o espectador.

Que tal matar a saudade do programa infantil “Castelo Rá-Tim-Bum” (1994-1997)? Na plataforma, você encontra todos os 91 episódios desse grande sucesso da TV Cultura, criado por Cao Hamburger e Flávio de Souza.

Você vai se lembrar dos inesquecíveis amigos Nino, Pedro, Biba e Zequinha, do Dr. Victor, da Morgana, da cobra Celeste, da Caipora, do Bongô, dos Passarinhos, dos cientistas Tíbio e Perônio e de tantos outros personagens maravilhosos. 💚

Para quem procura clássicos do cinema, o catálogo disponibiliza a aventura “Viagem à Lua” (1902), de Georges Méliès; a ficção científica “Metrópolis” (1927), de Fritz Lang; a comédia “Tempos Modernos” (1936), de Charlie Chaplin; e o terror “A Noite dos Mortos Vivos” (1968), de George A. Romero.

O cardápio da Libreflix ainda está recheadíssimo de filmes nacionais! Entre os destaques está o aclamado documentário “Quebrando o Tabu” (2011), de Fernando Grostein Andrade, que discute a questão da guerra às drogas e da legalização dessas substâncias, com depoimentos de figuras como Drauzio Varella, Fernando Henrique Cardoso, Paulo Coelho e Gael Garcia Bernal.

Outro documentário disponível na plataforma é “Lute como uma Menina” (2016), de Flávio Colombini, que investiga a história das meninas que participaram do movimento secundarista em 2015. Esses protestos se opuseram ao projeto de reorganização escolar imposto pelo Governo de São Paulo, que previa o fechamento de quase 100 escolas.

Já o filme “Hotxuá” (2012), também destaque na Libreflix, é um registro poético feito pela atriz e diretora Letícia Sabatella sobre a etnia indígena krahô, que designa um sacerdote do riso para fortalecer e unir o povo por meio da alegria, do abraço e da conversa.

Curtiu a Libreflix? Você pode ajudar a manter esse projeto assinando a campanha de financiamento coletivo permanente da plataforma de streaming. Para isso, basta clicar aqui e doar qualquer quantia mensal.

Quer mais dicas para a sua sessão pipoca? Saca só:

Em parceria com Agência Fática

A Fática é uma agência de comunicação especializada em produzir conteúdos sobre cultura em suas diferentes linguagens.

Compartilhe: