Vanessa da Mata faz live recheada de música brasileira

Cantora interpreta sucessos de sua carreira, modas de viola de Renato Teixeira e canções de Luiz Gonzaga

Por: Redação

24 de julho de 2020

20h

Vai rolar muita música boa em mais um showzão de Vanessa da Mata. A cantora mato-grossense anunciou sua terceira live solidária nesta quarentena.

A transmissão acontece na sexta-feira, dia 24 de julho, às 20h, por meio do canal da cantora no YouTube e no Instagram @vanessadamata. Não dá para perder!

live Vanessa da Mata
Crédito: Rodolfo Magalhães/divulgaçãoEsta é a terceira live solidária de Vanessa da Mata na quarentena

No melhor estilo voz e violão, a cantora interpreta grandes sucessos que marcaram seus quase 30 anos de carreira. Será que ela cantará os hits “Ai, ai, ai…”, “Boa Sorte”, “Não Me Deixe Só” e “Segue o Som”?

O repertório ainda tem modas de violas antigas, como as de Renato Teixeira e Tonico & Tinoco, e hinos de Luiz Gonzaga, nosso eterno rei do baião.

E durante a live, Vanessa da Mata ainda apresenta Eduardo Stephan, um jovem multi-instrumentista talentosíssimo de apenas 16 anos.

O objetivo da live solidária é arrecadar fundos para o projeto Movimento Social e Cultural Cores do Amanhã, que atende mais de 400 famílias em situação de risco e vulnerabilidade social no Recife, em Pernambuco.

Para apoiar essa causa, você pode doar qualquer quantia por meio de uma transferência bancária para agência 4118-1 e conta corrente 20.766-7, Banco do Brasil. O CNPJ do grupo é 13.449.687/0001-9.

Vanessa da Mata

Nascida em Alto Garças, uma cidadezinha no interior do Mato Grosso, a cantora e compositora Vanessa da Mata viu sua carreira explodir depois de compor  ao lado de Chico César o sucesso “A Força Que Nunca Seca”, em 1997, gravada por ninguém menos do que Maria Bethânia.

A canção virou título do disco dessa lenda e concorreu ao Grammy Latino daquele ano. Desde então, vários artistas gravaram músicas de Vanessa e criaram novos sucessos com ela, como Daniela Mercury, Ana Carolina e o próprio Chico César.

Seu primeiro disco, “Vanessa da Mata”, foi lançado em 2002, e, desde então, ela gravou outros seis álbuns de estúdio: “Essa Boneca tem Manual” (2004), “Sim” (2007), “Bicicletas, Bolos e Outras Alegrias” (2010), “Vanessa da Mata Canta Tom Jobim” (2013), “Segue o Som” (2014) e “Quando Deixamos Nossos Beijos na Esquina” (2019).

Quer mais música para alegrar a semana? Então, pega: