Últimas notícias:

Loading...

Oito lições que deveríamos aprender com Montreal, a cidade das bicicletas

Por: Catraca Livre

Montreal, no Canadá, é uma das 20 cidades mais amigáveis do mundo para os ciclistas, segundo ranking da consultoria dinamarquesa Copenhagenize. E nós, brasileiros, temos muito a aprender com ela. A agência de intercâmbio Descubra o Mundo destacou as principais lições que podemos tirar desse destino.

Foto: Chris Bruntlett
Pedalando pelas ruas do centro antigo de Montreal
  1. Que ciclistas são bem-vindos em grandes cidades

Bicicleta só funciona em cidades pequenas? Não é bem assim. Montreal é a segunda cidade mais populosa do Canadá com 1,7 milhões de habitantes. Apesar da movimentação constante pelas ruas e do trânsito intenso, os ciclistas são respeitados e têm seu espaço garantido. Por esse motivo, as bicicletas devem cumprir a legislação de trânsito e respeitar a sinalização, como qualquer outro veículo. Quem desrespeitar as leis, leva multa. 

  1. Que as ciclovias são uma prioridade

Montreal tem, nada mais, nada menos, do que 650 km de ciclovias – as chamadas “piste cyclable”, que estão espalhadas pela cidade – e a prefeitura tem planos de deixar as rotas ainda mais extensas. Todas as grandes avenidas possuem uma ciclovia nela ou nas proximidades. Desse modo, o ciclista pode circular com segurança num espaço delimitado.

  1. Que as bikes devem estar interligadas ao transporte público

Em Montreal, as ciclovias estão interligadas ao transporte público, como ônibus, metrô e trens. Isso significa que o usuário pode planejar o seu trajeto considerando mais de um meio de transporte: bicicleta + metrô, por exemplo. Os vagões têm espaços destinados a quem tiver uma bicicleta consigo. 

  1. Que os ciclistas devem se orientar por mapas

Se há mapas para motoristas, por que não há para ciclistas? Em Montreal, há! Os mapas são distribuídos gratuitamente em lojas de artigos esportivos, bibliotecas e centros comunitários e, assim, mostram as rotas mais adequadas às magrelas. Mapas também podem ser baixados pela internet.

  1. Que um sistema de aluguel de bikes é fundamental

Um sistema público de aluguel de bikes incentiva ainda mais as pessoas a usarem a bicicleta como meio de transporte – ainda quando não estivessem planejando pedalar. Em Montreal, esse sistema chama-se BIXI e, desde que foi instalado em 2009, atende a população 24 horas por dia. O usuário pode alugar uma bike, geralmente perto de estações de metrô, bibliotecas e parques, e só paga pelo tempo que usar a bicicleta. A devolução pode ser feita em qualquer estação.

Foto: Bruce Ely/The Oregonian
BIXI, sistema público de aluguel de bikes em Montreal
  1. Que todo estabelecimento deve ter bicicletários

Quem sair pedalando por Montreal, não terá dificuldades em encontrar um estacionamento para a sua magrela: todo comércio, shopping ou prédio que se preze tem um bicicletário na frente. E se, por acaso, o local estiver superlotado – acontece! –, postes, árvores e grades estão à disposição de todos (e ninguém vai achar ruim).

  1. Que as bicicletas podem ser usadas em qualquer ocasião

No Brasil, bicicletas são quase sempre associadas apenas a momentos de lazer. Mas em Montreal, elas são usadas para qualquer ocasião e vistas como um meio de transporte. Por isso, é comum ver ciclistas de roupa de trabalho ou pedalando à noite, prontos para ir para o happy hour ou balada.

Foto: Annik MH De Carufel/Le Devoir
Ciclistas circulando por Montreal
  1. Que temos que valorizar o nosso clima tropical, propício para pedalar

Já imaginou pedalar em temperaturas negativas? Além de desconfortável, pode ser bastante perigoso, já que as ruas estão cobertas de gelo. Por isso, no inverno de Montreal, as bicicletas permanecem guardadas na maior parte do tempo. O sistema público de aluguel, por exemplo, funciona apenas de abril a novembro. Mas basta o sol aparecer e a neve derreter para elas invadirem as ruas novamente. Mais uma lição para nós: valorizar o nosso clima, que permite que possamos pedalar em qualquer época do ano!

Foto: David Giral
E é isso que acontece ao resolver pedalar no auge do inverno canadense!

Resumo: andar de bike em Montreal é seguro, saudável e econômico! Se estiver planejando um intercâmbio na cidade, prepare-se para pedalar como nunca. Descubra o Mundo.

Compartilhe: