Como transformar uma crítica em um negócio de R$ 75 milhões

Como uma reclamação ajudou dupla a criar um negócio de sucesso no interior de São Paulo

Por: Redação | Comunicar erro
Tags: #projeto

Jhonathan Ferreira e Adriano Massi tentavam finalizar as obras de uma padaria no interior de São Paulo, em 2013, quando perceberam que o dinheiro não seria o suficiente para a conclusão.

Preocupada, a dupla voltou suas atenções para um novo tipo de negócio: vender comida típica brasileira em boxes inspirados nas caixinhas usadas para a entrega de comida chinesa.

Nascia ali o Brasileirinho Delivery, bom no papel, mas que, na prática, recebeu duras críticas dos clientes.“A ideia era simples. Vender comida brasileira em caixinhas. Nosso grande erro foi o formato de propaganda que utilizamos. As fotos mostravam a comida de maneira bem disposta em um prato tradicional, mas aquilo ali era entregue em um box, que acabava misturando todos os ingredientes”, lembra Adriano.

Crédito: André PolvaniDupla de empreendedores de São José do Rio Preto ampliou negócio para franquias em todo o país

Transformando problema em solução (e lucro)

A diferença das fotos para o produto entregue irritou profundamente um dos clientes da empresa. Nascia ali a oportunidade para transformar o problema em um negócio que faturou R$ 75 milhões em 2017 e que prevê um faturamento de R$85 milhões em 2018.

Embora não tenha aceitado as críticas de imediato, Jhonathan viu ali a oportunidade para mudar a cara da empresa.“Lembro como se fosse hoje. O cliente ligou mal educado, explicando que não adiantava ter ingredientes frescos se a comida chegava toda misturada, sem a possibilidade de distinguir os sabores de forma individual. Parecia um grande mexidão”. 

Com o box em mãos poucas horas após a discussão, o empresário decidiu mudar. Solicitou a presença imediata do fornecedor de embalagens e pediu adaptações significativas na caixinha. “Se o problema era a comida chegar toda misturada, para mim ficou claro que deveríamos criar divisórias dentro da própria caixinha, para que cada um dos ingredientes chegasse ao cliente de forma separada e agradável”, analisa Ferreira.

Passo para o sucesso 

A mudança simples gerou resultados significativos em poucos dias. O faturamento da unidade localizada em São José do Rio Preto passou a faturar 50% a mais com a venda dos boxes e a venda de franquias, que ainda engatinhava, decolou. A dupla já alcançou mais de 120 unidades em operação. Outras 108 estão em fase de implementação. 

“Talvez o grande problema de muitos empresários seja este: não acreditar que uma decisão tão simples pudesse impactar em milhões em um negócio. Tentei ser objetivo e entender que aquela crítica pesada talvez não fosse única e sim algo generalizado”, finaliza o empresário.

Compartilhe: