Carrinho de supermercado guia pessoas com deficiência visual

Projeto da cerveja Skol desenvolveu sistema que utiliza a inteligência artificial para facilitar ida às compras de quem tem baixa visão ou é cego

Por: Redação

Uma ida ao supermercado pode ser algo bem simples para muita gente. Mas nem sempre para pessoas com deficiência visual. Pensando nelas, a cerveja Skol lançou um carrinho de supermercado para quem tem baixa visão ou é cego.

Catraca Livre criou o projeto Causando, apoiado pelo Carrefour, para mostrar como as marcas desenvolvem e assumem causas.

Ao longo de um ano e meio, o projeto foi idealizado pela Paim Comunicação e desenvolvido pela D2G Tecnologia.

E, claro, contou com a participação dos maiores interessados na iniciativa: as pessoas com deficiência visual – bem como a da Acic (Associação Catarinense de Integração ao Cego).

Os primeiros testes do carrinho acessível da Skol foram realizados em um mercado na cidade de São José, na Grande Florianópolis (SC).

A Skol pensou em um carrinho de supermercado para pessoas com deficiência visual que é guiado por Inteligência Artificial
Crédito: Divulgação/SkolA Skol pensou em um carrinho de supermercado para pessoas com deficiência visual que é guiado por inteligência artificial

Todo o percurso para as compras com ele é guiado por inteligência artificial. As pessoas com deficiência visual o movimentam por meio de uma barra sensível ao toque. E são orientadas com o uso de um fone de ouvido, além de um microfone para a comunicação.

O estabelecimento em questão foi mapeado para facilitar o deslocamento desses usuários. QR Codes localizados no teto, por exemplo, se conectam com o carrinho por Wi-Fi.

O veículo possui também sensores para identificar obstáculos como gôndolas, lixeiras e pessoas que estejam no caminho.

Na gôndola, informações em braile confirmam que se trata do produto certo
Crédito: Divulgação/SkolNa gôndola, informações em braile confirmam que se trata do produto certo

Ao seguir as instruções e chegar até a gôndola pretendida, o cliente com deficiência visual pode ainda confirmar, por uma escrita em braile, se está levando de fato o item que deseja.

Ao final, um comando direciona automaticamente o carrinho para o caixa preferencial de acessibilidade.

Fazendo uma alusão ao conhecido slogan da Skol, temos a impressão de que o projeto do carrinho de supermercado para pessoas com deficiência visual ficou mesmo “redondo”.

Leia também: Ambev troca letras de cerveja por consumo consciente de álcool

Compartilhe: