Últimas notícias:

Loading...

26 alunos de escola passam mal e SAMU aponta ‘crise de ansiedade’

Os estudantes de um colégio estadual sofreram com falta de ar, tremor e crise de choro, e precisaram de socorro

Por: Redação

Estudantes da Escola Estadual Ageu Magalhães, em Casa Amarela, Zona Norte do Recife, passaram mal, na tarde desta sexta-feira, 8, e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou ao fazer o atendimento que todos os 26 alunos passavam por crise de ansiedade.

Crédito: Reprodução/Whatsapp26 alunos de escola passam mal e SAMU aponta ‘crise de ansiedade’

Os adolescentes sentiam falta de ar, tremor e crise de choro. Nenhum dos 26 estudantes precisou ser levado para o hospital

Em nota, o Samu informou que o socorro aos alunos foi prestado por 16 profissionais em seis ambulâncias e duas motocicletas “Os jovens apresentaram sudorese, saturação baixa e taquicardia, foram atendidos no local e não precisaram de remoção para unidades de saúde”.

A mãe de um dos estudantes, a comerciante Luciana Amorim, de 42 anos, contou ao portal G1 que ficou assustada quando o filho contou o que aconteceu na escola.

“Ele contou que tinha vários alunos passando mal e que estavam dizendo que era crise de ansiedade. Havia alunos deitados, tremendo, desmaiados”, disse .

De acordo com a psicóloga Anna Paula Avelar, professora da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), ouvida pelo portal G1, é impossível não relacionar a crise de ansiedade coletiva a pandemia da Covid-19

“Um gatilho acionou uma crise de ansiedade coletiva. Em qualquer situação de crise social muito severa, isso pode acontecer. Essa volta às escolas foi como se tivesse sido um período de férias, mas não foi. Foi uma parada grave, uma crise social grave. Então, não existe um fator único”, detalhou.

A psicóloga lembrou que os estudantes ficaram muito tempo longe da escola, assistindo aula de casa, fazendo provas remotamente e que, agora, eles voltaram a ser cobrados na intensidade pré-pandemia e que isso pode ter relação com o surto coletivo.

“Essa volta não foi gradual e essas cobranças não foram graduais. Alguma situação específica pode funcionar como um gatilho. Vivemos uma pandemia e esses estudantes voltaram a ter aulas e serem cobrados como antes, após quase dois anos fortemente privados desse convívio social”, disse.

Por nota, a Secretaria de Educação e Esportes informou que os estudantes receberam atendimento médico na unidade escolar e foram liberados após a chegada dos pais ou responsáveis.

Sinais de crise de ansiedade

A ansiedade é uma emoção universal, inerente à vida humana, ou seja, não conseguimos deixar de senti-la, porém, quando em excesso pode resultar em prejuízos para no nosso bem-estar e saúde. Muitas vezes, as crises de ansiedade manifestam-se em sintomas físicos intensos que a pessoa chegar a pensar que está morrendo.

Alguns dos sinas da crise de ansiedade são:

  • Taquicardia
  • Tremor
  • Sudorese
  • Falta de ar
  • Adormecimento de partes do corpo
  • Enjoo

Como controlar crises de ansiedade

É natural que, no momento de uma crise de ansiedade, toda nossa atenção volta-se para os sintomas físicos que estão acontecendo no momento, o que consequentemente eleva mais nossa ansiedade deixando-nos mais apreensivos.

Em um momento de crise, recomenda-se tirar o foco dos sintomas que estão ocorrendo no nosso corpo.

Vamos, então, mudar o foco?

Respire…

Nossa respiração é um calmante natural, portanto respire lenta e profundamente. Quando respiramos lenta e profundamente, tendemos a sentir um leve relaxamento. Perceba quando estiver ansioso que provavelmente sua respiração estará curta e rápida, para auxiliar neste momento, procure respirar estufando o abdômen, fazendo com que o ar passe pelo diafragma em um ritmo ideal de sua respiração, pode-se inspirar puxando o ar em 4 segundos, segurar a respiração por 4 segundos e expirar todo o ar de seus pulmões por 6 segundos, procurando sempre estar confortável com o tempo da respiração.

Veja mais dicas para controlar as crise de ansiedade aqui<