7 fantasias para não usar neste Carnaval

Por: Redação | Comunicar erro

Fantasias de índios, ciganos ou homens vestidos de mulher são muito comuns principalmente no período do Carnaval. Mas você já parou para pensar que esse tipo de vestimenta pode ser machista e preconceituosa, além de se apropriar da cultura de povos marginalizados? No vídeo abaixo, o Catraca Livre listou sete fantasias para você NÃO usar durante a folia:

1 – Homem vestido de mulher

Os homens vestidos de mulher (e até mesmo de noiva) estão por todas as cidades do país no Carnaval. Mas por que está errado? Além de ser machista e desrespeitoso com as próprias mulheres, essa “moda” é preconceituosa contra as pessoas trans e apenas reforça os estereótipos de gênero.

2- Índio ou índia

A fantasia de índio ou índia representa uma cultura ampla e diversa, e não apenas um indivíduo, construído no Carnaval de forma estereotipada. De que adianta usar um cocar para curtir o bloco enquanto a população indígena é vítima de genocídio?

3- Cigano ou cigana

A cultura dos ciganos é muito marginalizada na sociedade e qualquer tipo de fantasia que remeta a este grupo perpetua os estereótipos de vestimenta e acessórios associado a ele. Não é possível reduzir a cultura do povo cigano a uma bandana com lantejoulas douradas.

4- Empregada doméstica ou enfermeira (de forma sexualizada)

Mulheres e homens fantasiados de empregada doméstica (e outras profissões, como enfermeira), na maioria das vezes de forma sexualizada, evidencia as relações de poder e o machismo.

5- “Nega maluca”

Se fantasiar de “nega maluca” é uma clara apropriação cultural e também um caso de blackface e racismo, pois ridiculariza as mulheres negras. O blackface surgiu por volta de 1830, quando homens brancos de pintavam de preto (de forma caricata) e se apresentavam para a aristocracia branca com o objetivo de satirizar a população negra.

6- Iemanjá

Iemanjá é uma divindade africana do Candomblé e da Umbanda, que até hoje sofrem com a intolerância e o racismo. Usar essa fantasia demonstra desrespeito com essas religiões.

7- Muçulmano

Assim como no caso de Iemanjá, usar adereços da cultura muçulmana é desrespeitoso com a religião islâmica.

  • Dá para se fantasiar no Carnaval sem cometer qualquer tipo de preconceito ou apropriação cultural. Confira algumas dicas:

1 / 8
1
01:29
Barragem da Vale em Barão de Cocais pode romper a qualquer hora
A barragem da mina do Gongo Soco, localizada em Barão de Cocais, em Minas Gerais pode romper a qualquer momento. …
2
03:36
A mentira do “Sistema” que dificultaria o governo de Bolsonaro
Em uma mensagem divulgada pelo Whatapps na última semana, Bolsonaro disse que o Brasil é "ingovernável" sem "conchavos" e destacou …
3
02:18
Entenda a balbúrdia de Bolsonaro com as manifestações de rua
Um manifestação em apoio ao governo de Jair Bolsonaro e de sua agenda de reformas está marcada para o próximo …
4
04:17
Estadão, Folha e O Globo apontam possível queda de Bolsonaro
Os jornais O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo e O Globo - de maior circulação no país - …
5
04:56
Maconha e nudez usadas no WhatsApp contra universidades
Entenda como o pensamento de Olavo de Carvalho, guru de Jair Bolsonaro, impactou e instaurou uma crise generalizada em uma …
6
03:22
Teoria da conspiração associa facada em Bolsonaro ao filho Carlos
Teorias conspiratórias são, por definição, baseadas na irrealidade. Em alguns casos, em loucura. Mas uma em especial tem ganhado destaque …
7
04:04
Justiça quebra sigilo bancário de Flávio Bolsonaro e Queiroz
As acusações envolvendo esquemas de corrupção no gabinete de Flávio Bolsonaro estão ganhando um novo capítulo. Pedra no sapato do …
8
02:52
Bolsonaro diz que vai indicar Sergio Moro para vaga no Supremo
O presidente Jair Bolsonaro se comprometeu em indicar o ministro Sergio Moro para uma vaga no Supremo Tribunal Federal. A …