9 morrem pisoteados durante ação policial em baile funk em SP

Festa reunia cerca de 5 mil pessoas em Paraisópolis quando policiais chegaram ao local; em meio à confusão, munições químicas foram usadas para dispersão

Por: Redação

Uma ação policial resultou na morte de nove pessoas durante um baile funk na comunidade de Paraisópolis, em São Paulo, na madrugada deste domingo, 1.

Informações iniciais revelam que equipes da Rota Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) foram chamadas ao local por conta do barulho na região, por volta das 4h da manhã.

Durante a ocorrência, deram início a perseguição a uma motocicleta e entraram onde ocorria a festa que reunia, aproximadamente, cinco mil pessoas.

pisoteados policial baile funk
Baile funk acontecia em Paraisópolis, comunidade da zona sul de SP

Tiroteiro, caos e correria

De acordo com a polícia, os suspeitos atiraram contra os agentes de moto. Alegaram também que equipes da Força Tática, que davam apoio aos policiais, foram recebidos com pedradas e garrafadas.

Neste momento, policiais revidaram com tiros de efeito moral, motivando correria entre os presentes. Dez pessoas foram pisoteadas durante a operação policial e levadas em estado grave ao Pronto Socorro do Campo Limpo. Nove morreram e outras sete ficaram feridas.

Repressão ao funk

Há menos de um mês, uma adolescente de 16 anos ficou cega de um olho durante operação de policiais militares em um baile funk realizado em Guaianazes, zona leste de São Paulo.

Durante a ação, Gabriela Talhaferro foi alvejada por uma bala de borracha disparada por policiais em uma viatura. Agentes teriam negado socorro à jovem e seus amigos, que ficou cega por causa do ferimento. “A gente foi até os PMs pedindo ajuda e eles ficaram debochando, rindo da nossa cara, eles negaram ajuda e falaram que era pra gente sair de perto deles”, declarou a vítima.

Ação policial causou morte de 3 pessoas em 2018

Em novembro de 2018, três pessoas também morreram pisoteadas em um baile funk ocorrido em Guarulhos, na Grande São Paulo.

No episódio semelhante ao deste domingo, policiais chegaram à rua onde acontecia o evento e atiraram bombas contra os presentes que tentaram fugir ao mesmo tempo.

Na ocasião, morreram Marcelo do Nascimento Maria, de 34 anos, Micaela Maria de Lima Lira, de 27, e Ricardo Pereira da Silva, de 21.

A Polícia Militar afirmou que vai emitir nota oficial sobre o episódio ainda neste domingo.

1
Tudo o que se sabe sobre a ação policial em Paraisópolis
No último domingo, 9 jovens morreram supostamente pisoteados durante ação realizada pela Polícia Militar na comunidade de Paraisópolis, em São …
2
PSL pune postura de Eduardo Bolsonaro e de outros 17 parlamentares
O diretório nacional do Partido Social Liberal (PSL) decidiu na terça-feira, 3, punir 18 parlamentares acusados de articular o afastamento …
3
Presidente da Funarte diz que rock leva ao aborto e ao satanismo
O músico Dante Mantovani, nomeado nesta segunda-feira, 2, como o presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), possui um canal …
4
Trump decide retomar taxação ao Brasil após desvalorização do real
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez um post em sua rede social anunciando o retorno das tarifas de …
5
Entenda todos os desdobramentos das prisões em Alter do Chão
Os quatro brigadistas que haviam sido presos preventivamente na operação Fogo de Sairé, da Polícia Civil do Pará, deixaram a …
6
Ajude a manter vivo o sonho da única orquestra do mundo criada e manti
A Orquestra Sinfônica de Heliópolis é a única orquestra sinfônica do mundo mantida numa favela. Mensalmente são mais de 1.300 …
7
Novo partido de Bolsonaro participará das eleições em 2020?
Bolsonaro realizou na semana passada a convenção de lançamento de seu novo partido, a Aliança pelo Brasil, que terá o …
8
A indústria da morte nas estradas federais
Meses após a desativação dos radares móveis nas estradas federais do país, dados revelam um aumento nos casos de acidentes …