Alemão é preso no Rio suspeito de produzir pornografia infantil

Klaus Berno Fischer, 73 anos, é dono de uma agência de turismo em Copacabana

Por: Redação
Ouça este conteúdo

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na noite de quinta-feira, 13, um alemão suspeito de manter um estúdio para produção de pornografia infantil na zona oeste da capital fluminense.

Klaus Berno Fischer, 73 anos, estava em sítio em Seropédica, na Baixada Fluminense, para onde fugiu após a polícia encontrar a casa onde realizava as filmagens. As informações são do jornal Extra.

pornografia infantil
Crédito: Divulgação/Polícia Civil RJAlemão de 73 anos é preso no Rio de Janeiro acusado de produzir pornografia infantil

Segundo a polícia, Klaus prometia presentes, como roupas, brinquedos e dinheiro, para atrair crianças à casa no bairro Santíssimo. Ele usava uma mulher –ainda não foi identificada– para aliciar crianças de 5 a 15 anos em comunidades próximas à casa para as filmagens.

Na casa que era usada como estúdio, policias do 35ª DP (Campo Grande) encontraram objetos infantis, como balanços, uma gangorra e balões, próximos a diversos itens de sadomasoquismo, como roupas íntimas, algemas e fantasias.

O imóvel, que fica próximo à comunidade Cavalo de Aço, tem três cômodos adaptados para as filmagens, com paredes decoradas com temas infantis.

pornografia infantil
Crédito: Divulgação/Polícia Civil RJKlaus Berno Fischer, 73 anos, é dono de uma agência de turismo em Copacabana

Em uma parede falsa da casa, os policiais encontraram 30 mil arquivos criptografados com filmagens de pornografia infantil. Os vídeos eram vendidos para a Alemanha.

Os policiais chegaram até o local após duas mães denunciarem que as filhas haviam sido abusadas sexualmente. Uma das crianças tem apenas 5 anos.

De acordo com a polícia, no momento da prisão, Klaus Fischer tentou fugir e sofreu uma queda e sofreu ferimentos no rosto.

O alemão, que é dono de uma agência de turismo em Copacabana, vive no Brasil desde a década de 1980 e por isto tem um visto de trabalho para permanecer no país.

Saiba como denunciar caso de abuso infantil

Por meio do 100, o usuário pode denunciar violências contra crianças

O serviço do Disque Denúncia Nacional de Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes é coordenado e executado pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República.

Por meio do 100, o usuário pode denunciar violências contra crianças e adolescentes, colher informações acerca do paradeiro de crianças e adolescentes desaparecidos, tráfico de pessoas– independentemente da idade da vítima– e obter informações sobre os Conselhos Tutelares.

O serviço funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive nos finais de semana e feriados. As denúncias recebidas são analisadas e encaminhadas aos órgãos de defesa e responsabilização, conforme a competência, num prazo de 24h. A identidade do denunciante é mantida em absoluto sigilo.