Anti-PT, deputada mora em apartamento do Minha Casa, Minha Vida

Ana Caroline Campagnolo polemizou recentemente ao propor que os alunos filmem “professores doutrinadores”

Por: Redação
A deputada estadual Ana Caroline Campagnolo (PSL)
Crédito: Divulgação/Congresso NacionalA deputada estadual Ana Caroline Campagnolo (PSL)

A deputada estadual pelo PSL de Santa Catarina, Ana Caroline Campagnolo, que polemizou recentemente ao propor que os alunos filmem “professores doutrinadores” em sala de aula, é reconhecida por seu antipetismo radical. Ironicamente, Campgnolo vive em um apartamento financiado pelo Minha Casa, Mina Vida, programa de governo criado pelo PT.

De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, a deputada entrou com processo contra a cooperativa Habitacional de Chapecó alegando que o valor do financiamento que recebeu é inferior ao valor do apartamento adquirido.

A ação foi considerada improcedente pela juíza Nadia Schmidt porque o valor do financiamento não precisa ser obrigatoriamente o integral do imóvel e que era obrigação da deputada ler o contrato. Ana está recorrendo da decisão.

Perseguição

A deputada estadual Ana Caroline Campagnolo (PSL)
Crédito: Reprodução/FacebookA deputada estadual Ana Caroline Campagnolo (PSL)

Ana Caroline Campgnolo, deputada pelo PSL, estimulou a perseguição a professores um dia depois da vitória de Jair Bolsonaro.

“Segunda-feira, 29 de outubro, é o dia em que os professores doutrinadores estarão inconformados e revoltados. Muitos deles não conterão sua ira e farão da sala de aula um auditório cativo para suas queixas político-partidárias em virtude da vitória de Bolsonaro. Filme ou grave todas as manifestações político-partidárias ou ideológica” e “denuncie”, pede Campgnolo.

Após a repercussão, o Ministério Público de Santa Catarina entrou com ação contra Ana Caroline, pedindo condenação por danos morais coletivos e, ainda, que seja concedida liminar para que ela se abstenha de manter qualquer tipo de controle ideológico das atividades dos professores e alunos de escolas públicas e privadas do estado.

O MPSC diz que a ação tem como objetivo “garantir o direito dos estudantes de escolas públicas e particulares do estado e dos municípios à educação segundo os princípios constitucionais da liberdade de aprender e de ensinar e do pluralismo das ideias”.

Compartilhe:

1
Chuva forte deixa São Paulo debaixo d’água
A chuva que começou ontem não deu sinal de trégua e fez São Paulo amanhecer debaixo d’água nesta segunda-feira, 10. …
2
Coronavírus: aviões da FAB vão retirar brasileiros de Wuhan, na China
Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram nesta quarta-feira, 5, em direção a Wuhan, na China, para retirar os …
3
BBB20: Mulheres decidem o destino de Pétrix Barbosa
A união das mulheres  decidiu o destino de Pétrix não apenas no Big Brother Brasil 20, mas também fora da …
4
Damares Alves: abstinência sexual, protesto e contradição?
Por que este grupo de mulheres deu as costas para a ministra Damares Alves enquanto ela defendia sua política de …
5
Bolsonaro e a demissão do secretário que viajou com jato da FAB
O presidente Jair Bolsonaro anunciou em sua conta no Twitter que vai tornar sem efeito a nomeação de José Vicente …
6
Visibilidade trans: a história de Thais de Azevedo
O que é violência para você? Para Thais de Azevedo essa pergunta resume uma trajetória de vida. Como mulher trans, …
7
Qual o impacto do feminismo na periferia ? Luana Hansen dá a letra
Dj, MC e produtora musical, Luana Hansen fez e faz história no movimento hip hop há, pelo menos, duas décadas. …
8
Brumadinho: relatos lembram a maior tragédia socioambiental do Brasil
Há um ano, a cidade de Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte (MG) viveria um pesadelo difícil de ser esquecido.Era …