Últimas notícias:

Loading...

Após morte de Henry, Dr. Jairinho foi à festa de irmã

Para polícia, o responsável pela morte é o padrasto, o vereador Dr. Jairinho

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Horas após a morte de Henry Borel, de 4 anos, o vereador Dr. Jairinho (Solidariedade) compareceu à festa de aniversário da irmã. Antes da comemoração, o parlamentar conversou com o pai, o ex-deputado estadual e policial militar da reserva Coronel Jairo.

Dr jairinho, vereador (Solidariedade)
Crédito: ReproduçãoHenry morreu no apartamento onde morava o casal Dr. Jairinho (padrasto) e Monique Medeiros (mãe)

O UOL teve acesso ao depoimento de Ana Carolina Ferreira Netto, ex-mulher do parlamentar. Ela mencionou ter encontrado o vereador e parentes em um “clima pesado” ao levar os filhos para a casa dos pais de Jairinho.

O advogado de Jairinho, André França, disse que não teve acesso ao depoimento.

Caso Henry

Henry morreu no apartamento onde morava o casal Dr. Jairinho (padrasto) e Monique Medeiros (mãe). O IML apontou lesões graves no corpo do garoto.

Segundo o laudo hospitalar sobre o corpo, Henry Borel apresentava as seguintes condições ao chegar ao hospital:

– múltiplos hematomas no abdômen e nos membros superiores;
– infiltração hemorrágica na região frontal do crânio, na região parietal direita e occipital, ou seja, na parte da frente, – lateral e posterior da cabeça;
– edemas no encéfalo;
– grande quantidade de sangue no abdome;
– contusão no rim à direita;
– trauma com contusão pulmonar;
– laceração hepática (no fígado);
– hemorragia retroperitoneal.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na quinta-feira, 8, a mãe e o padrasto, por suspeita de atrapalhar as investigações e ameaçar testemunhas.

Para o delegado Henrique Damasceno, responsável pela investigação da morte do menino Henry Borel, não reta mais dúvidas que o vereador Dr. Jairinho foi o autor das agressões que mataram o menino e de que a mãe dele, Monique, foi conivente.