Últimas notícias:

Loading...

Átila previu mais mortes, Paulo Guedes previu PIB maior; ambos erraram

Apenas um deles é atacado por bolsonaristas nas redes sociais; por que será?

Ouça este conteúdo

Vou tentar fazer uma comparação para lá de absurda aqui. Absurda porque estamos falando de um representante oficial do governo federal (o ministro da Economia, Paulo Guedes), e um biólogo até então anônimo (o Átila Iamarino). Obviamente, eles não deveriam receber o mesmo peso quando comparados, mas vamos seguir nessa linha já que os bolsonaristas tanto insistem.

Em março deste ano, Átila despontou nas redes sociais por analisar estudos a respeito de como a pandemia do novo coronavírus poderia se comportar nos meses seguintes. Naquele mês, o pesquisador comentou uma projeção do Imperial College de Londres, segundo a qual o Brasil teria 1 milhão de mortos por covid-19 até agosto, caso nada fosse feito para frear a disseminação do vírus.

Átila foi bastante atacado nas redes sociais por bolsonaristas e apontado como alarmista e terrorista. De fato, o Imperial College de Londres errou o número de mortos. O mês de agosto acaba de terminar, e o Brasil contabilizou, até o último dia do mês, 121.515 óbitos pela covid-19, segundo o consórcio de imprensa que levanta os números da pandemia no país diariamente.

atila iamarino
Crédito: Reprodução/TV CulturaÁtila Iamarino em entrevista ao programa Roda Viva

Porém, é necessário ser justo com Átila, afinal, ele não está errado em ter compartilhado o estudo. Apesar de o governo federal nada ter promovido para impedir o avanço do novo coronavírus no Brasil (com direito a presidente da República minimizando os efeitos da doença e ignorando o uso de máscaras em locais públicos), prefeitos e governadores tomaram algumas medidas mais conscientes no início da pandemia – longe das ideais – para tentar frear o coronavírus e impedir a hiper lotação de hospitais. E isso ajudou bastante a desacelerar a proliferação do vírus, o que fez com que a previsão compartilha por Átila não se realizasse – ainda bem!

Em contrapartida, Paulo Guedes previu, também em março, que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceria, num pior cenário da pandemia, apenas 1%. Antes fosse. Segundo estudo divulgado nesta terça-feira, 1º de setembro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB brasileiro teve queda recorde, de 9,7% no 2º trimestre, na comparação com os 3 primeiros meses do ano.

paulo guedes
Crédito: Alan Santos / PRO ministro da Economia, Paulo Guedes

Este é o tombo mais intenso da economia desde que o IBGE iniciou os cálculos do PIB trimestral, em 1996. Até então, a maior queda já registrada no Brasil tinha ocorrido no 4º trimestre de 2008 (-3,8%).

Ou seja, Paulo Guedes, o guru economista do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), errou feio sobre como ficaria a situação econômica do Brasil, em um suposto “pior cenário da covid-19”. Agora, ele afirma que a recuperação econômica será em “v”, ou seja, sofrerá uma grande queda, mas terá uma rápida ascensão. O difícil é confiar no que ele fala.

Nas redes sociais, o que não faltam são críticas de bolsonaristas ao biólogo Átila Iamarino, que o acusam de ter sido “alarmista” demais, ao passo em que Paulo Guedes tem seu nome imaculado pelas mesmas pessoas.

Bom senso passou longe.

Compartilhe: