CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Blogueira Helô Gomes é internada após levar soco em restaurante

Vítima foi agredida após desentendimento com homem em estabelecimento

Por: Redação

A influenciadora digital Helô Gomes foi vítima de agressão física e verbal no restaurante Ummi Sushi no bairro Itaim Bibi, em São Paulo (SP), no dia 14 de setembro. A blogueira recebeu um soco na cabeça de um desconhecido e está em observação na casa dos pais, após ficar internada por dias realizando uma bateria de exames.

helô gomes
Crédito: Reprodução/InstagramHelô Gomes está em observação desde o dia da agressão

Juliana Ali, amiga da vítima que estava no momento da agressão, contou que Helô “entrou no restaurante, um homem fez sinal, chamando ela até a mesa na qual estava sentado com outras pessoas. Ela nunca tinha visto esse homem. Ao se aproximar, o desconhecido disse: ‘Garçonete, quero um drink assim e assado, bem caprichado, hein?”.

Helô, então, teria dito que não trabalhava no local e acompanhou os amigos até sua mesa. Contudo, após se sentar, ela foi surpreendida pela vinda do rapaz até ela. Segundo a amiga, ele se chama Otto Vilela.

“Ele começou a passar a mão nas costas dela e dizer: ‘Você achou ruim que te confundi com a garçonete? Por quê? Você acha que toda garçonete é puta? Você é puta?’”, relatou.

A famosa teria pedido para ele se afastar e ameaçou jogar bebida no rosto dele. Revoltado, Otto teria dado um soco na cabeça dela. De acordo com Juliana, o rapaz foi embora depois do golpe.

“Ele deu um soco tão forte na cabeça da minha amiga que ela teve que fazer uma tomografia e ficar internada. Segue em observação sob cuidados médicos, ainda tem risco de hemorragia interna e recebeu o diagnóstico de estresse pós-traumático”, completou a testemunha.

No dia seguinte, após Juliana pedir as imagens da câmera de segurança do estabelecimento, o empresário se negou a ajudar afirmando que Otto tem um processo de agressão aberto contra ele e é lutador de boxe.

Enquanto isso, as amigas de Helô foram à 2ª Delegacia de Polícia de Defesa da Mulher, na Vila Clementino, prestar queixa.

Em nota ao Metrópoles, o restaurante declarou que “lamenta o ocorrido entre os clientes, repudia todo e qualquer tipo de violência e ressalta que está colaborando com as investigações do caso”.

A violência contra a mulher tem que ser levada a sério. Só no ano de 2015 já foram registrados mais de 32 mil casos e esse número é muito maior, pois ainda há muitas mulheres que sofrem agressão mas não têm coragem de pedir ajuda. Confira os detalhes no link abaixo:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.