Bolsonaro curte críticas a Anitta por shows na Itália: ‘Aglomeração’

O presidente que promoveu aglomerações durante todos esses cinco meses de pandemia, se sentiu apto a reprovar a cantora na Itália

Ouça este conteúdo

Contando que os brasileiros tenham memoria curta, ou talvez ele mesmo seja a pessoa com memória curta, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou sua perfil no Twitter para curtir um comentário contra a cantora Anitta por frequentar shows na Itália, em meio à pandemia do novo coronavírus.

Crédito: Agência Brasil e Reprodução/TwitterBolsonaro curte críticas a Anitta por shows na Itália: ‘Aglomeração’

Logo Bolsonaro, que durante os últimos cinco meses usou seu cargo para promover diversas aglomerações, no Brasil, onde a situação da pandemia é bem diferente da atualmente enfrentada pelos italianos.

O post que Bolsonaro curtiu mostra fotos de Anitta em um show com Fred de Palma, na Itália, e tem a seguinte legenda: “Quarentena e desemprego pra você, viagem e aglomeração pra mim”.

Cem mil brasileiros morreram vítimas da covid-19 e Bolsonaro não usou o Twitter demonstra qualquer empatia por essas milhares de famílias dilaceradas pela doença que já mata, no país, mais pessoas do que qualquer guerra que tenhamos enfrentado. Mas para atacar seus opositores, ele está lá a postos.

De acordo com a assessoria da cantora: “Anitta chegou na Europa para compromissos profissionais”. Antes da Itália, a cantora esteve na Croácia.

Se Anitta está certa ou errada por participar desses eventos, profissionalmente ou por lazer, não é uma questão tão relevante, quanto o presidente do país escolher não unificar os esforços para promover um combate ao coronavírus unificado entre governos federais e estaduais, escolher promover ataques as instituições brasileiras, como o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso Nacional, além de participar de diversas manifestações, promovendo aglomerações, não usando máscara, inclusive, enquanto esteve contaminado pela covid-19.

Que moral tem Bolsonaro para criticar Anitta por qualquer aglomeração, na Itália que seja? A resposta para essa pergunta é objetiva: Nenhuma.