Bolsonaro faz exame e revela que pode estar com câncer de pele

O presidente cauterizou sinais na região próxima à orelha e ao chegar ao Palácio do Planalto foi questionado por jornalistas sobre o curativo

Por: Redação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez exames, nesta quarta-feira, 11, e revelou que pode estar com câncer de pele, em entrevista a jornalistas, na porta do Palácio da Alvorada, após passar parte do dia no Hospital da Força Aérea, em Brasília.

bolsonaro câncer pele
Crédito: Agência Brasil/Antônio CruzBolsonaro faz exame e revela que pode estar com câncer de pele

Bolsonaro passou por um procedimento dermatológico e será investigada a possibilidade de câncer de pele. Ele cauterizou sinais na região próxima à orelha e ao chegar ao Palácio do Planalto foi questionado sobre o curativo.

“Tenho pele clara, pesquei muito na minha vida, fiz muita atividade. Então, a possibilidade de câncer de pele existe. Por enquanto, o Mourão continua vice, pode ter certeza” disse o presidente. “Tiraram (o sinal), me cutucaram, furaram. Eu dormi. Eu estava tão cansado que deitei na maca e dormi.”

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom) relatou a visita do presidente ao dermatologista, revelou que além da orelha, Bolsonaro retirou lesões no rosto e na orelha e fez uma cauterização de sinais no tórax e no antebraço.

“O presidente Jair Bolsonaro esteve nessa quarta-feira, 11, em Brasília, no Hospital de Força Aérea de Brasília, em consulta médica dermatológica previamente agendada, com o objetivo de reavaliação de atendimento feito seis meses atrás. Foram realizados alguns procedimentos como retirada de lesão verrucosa na face e na orelha, além de crioterapia em lesões no tórax e no antebraço, provocadas pelo excesso de exposição solar. O material segue para análise laboratorial, como é de rotina. Convém, segundo orientação do especialista, fazer avaliação semestral em face do excesso de exposição solar prévia, o que já está sendo seguido.

O presidente Jair Bolsonaro cumpre normalmente as agendas previstas, entre elas, as viagens ao Tocantins e ao Rio de Janeiro no dia de hoje.”

“Não sou uma máquina com 64 anos. Com 64 anos de idade algumas coisas começam a falhar”, disse Bolsonaro.

Câncer de pele

Câncer de pele é o mais frequente no Brasil e no mundo, causado principalmente pela exposição excessiva ao sol. Só no país, cerca 180 mil brasileiros são diagnosticados por ano com a doença.

Este tipo de câncer ocorre pelo crescimento anormal das células que compõem a pele e são classificados em dois tipos: câncer de pele melanoma e câncer de pele não melanoma.

Tipos de câncer de pele

Melanoma

O câncer de pele melanoma tem origem nas células produtoras da melanina, substância que determina a cor da pele, e é mais frequente em adultos brancos.

Ele pode aparecer em qualquer parte do corpo, na pele ou mucosas, na forma de manchas, pintas ou sinais. Em pessoas de pele negra, é mais comum nas áreas claras, como palmas das mãos e plantas dos pés.

Embora o câncer de pele seja o mais frequente no Brasil e corresponda a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país, o melanoma representa apenas 3% desse total.

Mas é bom ficar de olho! Esse é o tipo mais grave, devido à sua alta possibilidade de provocar metástase, ou seja, quando o câncer vai para outros órgãos.

Nos últimos anos, houve grande melhora na sobrevida dos pacientes com melanoma, principalmente devido à detecção precoce do tumor e à introdução dos novos medicamentos imunoterápicos.

Não Melanoma

O câncer de pele não melanoma é o mais frequente no Brasil, responsável por 30% de todos os casos de tumores malignos registrados no País.

Apesar de ser muito frequente, ele tem alta chance de cura, desde que seja detectado e tratado precocemente.

Entre os tumores de pele, o não melanoma é o mais frequente e de menor mortalidade, mas pode deixar mutilações bastante expressivas se não for tratado adequadamente.

Para mais informações, clique aqui.