Últimas notícias:

Loading...

Bolsonaro omitiu bens avaliados em R$ 2,6 milhões, diz jornal

Procurada, a assessoria de imprensa do candidato preferiu não se manifestar sobre o assunto

Por: Redação
jair bolsonaro
Crédito: Reprodução/YouTubeJair Bolsonaro omitiu valores milionários à Justiça Eleitoral, diz jornal

O processo de separação do candidato à presidência da República pelo PSL Jair Bolsonaro, com Ana Cristina Valle, que virou notícia nos principais veículos de informação do país esta semana, continua trazendo à tona pontos que podem comprometer a candidatura do ex-deputado. Agora, de acordo com informações do jornal O Globo, Bolsonaro teria omitido R$ 2,6 milhões em bens.

O jornal diz que cruzou declarações do político à Justiça Eleitoral com um levantamento em cartórios do Rio de Janeiro.

Conforme o noticioso, em 2002, Bolsonaro e Ana Cristina, então sua esposa, compraram um imóvel na rua Maurice Assuf, na Barra da Tijuca, zona oeste da capital fluminense. Esse imóvel, que estava avaliado em R$ 1,6 milhão, segundo processo da partilhas de bens, aberto em 2008 quando o casal se separou, não aparece nas declarações de bens de Jair em 2006 que, na época, concorria à reeleição como deputado federal.

Naquele ano, 2006, Bolsonaro informou patrimônio de R$ 433,9 mil. Após o divórcio, o deputado tornou-se o único dono do imóvel e o vendeu em setembro de 2009.

Ainda segundo O Globo, em janeiro de 2009, Jair Bolsonaro comprou a casa 58 num condomínio de frente para o mar. Ele declarou ao Registro de Imóveis ter pago R$ 400 mil. A guia do imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) mostra que a residência tem preço de mercado de R$ 1,05 milhão. No ano seguinte, 2010, o então deputado informou possui bens no valor de R$ 826 mil, mas não mencionou a casa, que só apareceu na declaração de seus bens em 2014, quando Bolsonaro já vinha sendo alvo de questionamentos na imprensa.

O noticioso diz ainda que Bolsonaro omitiu nove dos 17 bens listados no processo de partilha, quando de sua separação de Ana Cristina. Ela anexou ao processo cópias das declarações de imposto de renda do ex-marido, conforme publicou a revista Veja.

Comparando os bens listados ao Tribunal Superior Eleitoral em 2006, 2010, 2014 e 2018, entre os imóveis não declarados estão a casa da Maurice Assuf, um apartamento na Barra da Tijuca, uma sala comercial no centro do Rio de Janeiro, uma casa e uma sala em Resende, além de cinco lotes no mesmo município, no sul do estado. Também ficaram de fora uma caminhote Land Rover ano 2007 e um veículo tipo reboque, ano 2006.

Por fim, o jornal diz que em 2006 Bolsonaro apresentou à Justiça Eleitoral bens no total de R$ 434 mil (nos dias atuais esse valor seria de aproximadamente R$ 850 mil). Já no processo de separação de Ana Cristina, consta que o patrimônio real do casal à época era de R$ 4 milhões – mais de R$ 7 milhões em valores corrigidos. Logo, somando todos os itens omitidos por Bolsonaro à Justiça Eleitoral, tem-se a quantia de mais de R$ 3 milhões.

Procurada, a assessoria de imprensa de Jair Bolsonaro não se manifestou sobre o caso.

Compartilhe:

?>