Campanha sobre primeiro sutiã ganha releitura com menina trans

O filme icônico dos anos 80 ganhou uma versão emocionante; assista

Por: Redação
filme sobre primeiro sutiã ganha releitura com adolescente transexual
Crédito: ReproduçãoO vídeo deste ano retrata a violência e o preconceito contra pessoas transexuais

A campanha “O primeiro sutiã a gente nunca esquece”, criada em 1987 pela W/GGK para a marca de lingerie Valisère, ganhou uma releitura para retratar a violência e o preconceito contra pessoas transexuais. A nova versão foi feita pela Madre Mia Filmes, do Grupo G8, para a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA).

Consagrado com Leão de Ouro no Festival de Cannes, o filme original conta a história de uma menina, interpretada pela atriz Patrícia Lucchesi, que chega em seu quarto e se depara com uma caixa rosa em cima da cama. Dentro, há um sutiã branco, o primeiro da adolescente, e ela o veste em seguida. O vídeo se tornou icônico na época por evidenciar os sentimentos de descoberta da pré-adolescência.

A releitura, intitulada “Meu primeiro sutiã”, foi lançada nesta segunda-feira, 22, e tem como protagonista uma menina trans. O comercial é baseado na história real de Hugo Calvan, que aos dez anos de idade alterou o nome de batismo para Ludmila e, aos 12, ganhou seu primeiro sutiã. A peça mostra a dificuldade do pai da jovem para compreender a realidade da transição de gênero.

A própria Ludmila protagoniza a campanha, mas o pai que aparece nas imagens não é o real. Fora do filme, a jovem é filha de pais separados e mora com a mãe. Os atores que participam do comercial são argentinos e a gravação foi feita no Brasil. “Meu primeiro sutiã” será veiculado na internet e na TV.

O vídeo “O primeiro sutiã a gente nunca esquece” foi feito por Camila Franco e Rose Ferraz, com direção de criação de Washington Olivetto e direção de cena de Julio Xavier. Desde seu lançamento, na década de 80, foi citado e parodiado na mídia diversas vezes.

O Grupo G8, responsável pela campanha, já fez outros filmes que têm como tema a sexualidade. No Festival de Cannes de 2018, a peça “True Colors”, produzida pela Vapt Filmes — uma das empresas do Grupo G8 — e criada pela agência Propeg, ganhou Leão de Prata na categoria Film. A ação de Dia dos Pais é é do Grupo Gay da Bahia (GGB) e aborda a história de Cézar Sant’Anna, um pai que comemora a data com o seu filho pela primeira vez.

Assista ao vídeo da campanha “Meu primeiro sutiã”:

Relembre também a campanha “O primeiro sutiã a gente nunca esquece”: