Caso Rafael Miguel: Paulo Cupertino é preso no interior do PR

Comerciante estava foragido há mais de 1 ano

Por: Redação
Ouça este conteúdo

ERRATA:

Paulo Cupertino, o assassino do ator Rafael Miguel e de seus pais, não foi preso, ao contrário de como foi informado mais cedo. Segundo apuração do G1, o delegado-geral de Polícia de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, disse que a Polícia Militar do Paraná irá anunciar que se confundiu e que Paulo Cupertino não foi preso no norte paranaense. O próprio Ruy Ferraz Fontes havia confirmado a prisão pela manhã.

A Catraca Livre chegou a noticiar a prisão de Paulo Cupertino mais cedo, no site e nas redes sociais. Pedimos desculpas pelo erro.


A Polícia Civil do Paraná prendeu na manhã desta quarta-feira, 28, o comerciante Paulo Cupertino, 49 anos, acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele no ano passado.

O comerciante foi preso na cidade de Centenário do Sul, no norte do estado, durante uma blitz. Paulo Cupertino estava foragido desde junho de 2019 após cometer os crimes na zona sul de São Paulo.

Paulo Cupertino
Crédito: Divulgação/PCPRFotos mostram Paulo Cupertino, acusado de assassinar ator Rafael Miguel; ele estava foragido há mais de 1 ano

Na última segunda-feira, a Polícia Civil do Paraná descobriu que o comerciante fez uma identidade com uma certidão de nascimento falsa em Jataizinho (PR).

Ele estava usando nome falso de ‘Manoel Machado da Silva’ como um disfarce para se esconder da polícia.

Um  servidor que atendeu o comerciante foi ouvido pela polícia. Mas em seu depoimento o homem disse não se lembrar de quando fez a carteira e que não sabia do caso.

paulo cupertino assume identidade falsa
Crédito: ReproduçãoPaulo Cupertino, o assassino de Rafael Miguel, assumiu falsa identidade para fugir da polícia

Além do nome falsificado, Paulo alterou a filiação, dando nomes diferentes para a mãe e o pai. E também modificou o local de nascimento, colocando uma cidade do Mato Grosso do Sul. Na foto, ele aparece com barba branca.

Sobre o crime

Em junho de 2019, Paulo Cupertino atirou 13 vezes em Rafael, que namorava sua filha, e nos pais dele. O ator tinha 22 anos de idade. Também morreram João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50. Os três tinham ido à casa da família de Isabela Tibcherani, na zona sul.

De acordo com a investigação, o empresário não aceitava o relacionamento da estudante Isabela com Rafael. A filha dele tinha 18 anos à época. Câmeras de segurança gravaram o crime e a fuga do assassino.

Compartilhe:

Tags:#Crime