Caso Rafael Miguel: tudo sobre o assassinato do ator de Chiquititas

Rafael Miguel e os pais foram mortos ao chegar à casa da namorada do ator. O pai da jovem é o suspeito. Ele fugiu e é procurado pela polícia

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Ator do último remake de Chiquititas, Rafael Miguel e seus pais foram assassinados, no domingo, 9 de junho, no bairro da Pedreira, zona sul da capital paulista. O jovem tinha apenas 22 anos, seu pai João Alcisio Miguel, 52 anos, e sua mãe Miriam Selma Miguel, 50.

caso rafael miguel
Crédito: Reprodução/InstagramRafael Miguel e seus pais foram assassinados em São Paulo

O crime aconteceu na residência de Isabela Tibcherani, de 18 anos, namorada de Rafael. Os três foram recebidos pela jovem e pela mãe dela. Enquanto conversavam, o pai da menina, o comerciante Paulo Curpertino Matias, de 48 anos, chegou em casa armado e atirou nas três vítimas, que morreram no local. O caso foi registrado como homicídio consumado no 98º DP.

Segundo a polícia, Rafael e seus pais foram à casa de Isabela para conversar sobre o relacionamento entre os jovens. O pai teria cometido o crime por ciúmes da própria filha.

Horas depois da tragédia, Isabela publicou em seu perfil no Instagram: “Estou bem, dentro do possível“, mas com a repercussão do caso, ela trancou sua conta na rede social.

Instagram de Isabela

Rafael ficou conhecido nacionalmente ao participar de um comercial no qual pedia brócolis à mãe em um mercado. Depois, também fez fama ao interpretar Paçoca, em um remake de Chiquititas, no SBT. Na TV Globo, atuou em “Pé na Jaca”, como o Percival, em 2007.

Em sua última publicação no Instagram, ele se declarou para a namorada. “Feliz primeiro ano! Eu te amo demais, mulher maravilhosa“, escreveu.

Carta aberta da namorada

Após a notícia do assassinato sair na imprensa, a namorada de Rafael Miguel publicou uma carta aberta nas redes sociais, em que declara seu amor ao jovem.

“Só queríamos ser livres pra amar, sem medida. Queríamos explorar o mundo e explorar a vida. Crescer, lado a lado, como um só”, disse ela.

Isabela relembrou seu encontro com Rafael um dia antes do crime e demonstrou estar consternada com a tragédia. Leia a carta na íntegra aqui.

Isabela acusa o pai de planejar as mortes

Na segunda-feira, 10 de junho, a jovem conversou com o programa “Balanço Geral”, da Record TV, sobre o assassinato de seu namorado. Isabela afirmou que o pai sempre foi ciumento e violento com ela.

“Eu não estou com medo, não tenho nada a perder. Temo pelas pessoas que estão me protegendo. Nunca aprovou meu relacionamento. Meu pai tem um ciúme possessivo, doentio, não só comigo, mas também com a minha mãe. Ele não gosta de mulher”, declarou ela.

Em uma fala mais pesada da jovem, ela não descarta que o pai possa ter planejado o crime. Confira o relato aqui.

Discurso de ódio

Após ter conversado com a imprensa e ter feito posts nas redes sociais, internautas começaram a atacar Isabela no Caso Rafael Miguel, dizendo, inclusive, que ela poderia ter evitado o assassinato de seu namorado.

“Você tem culpa, sim! Podia evitar que esse monstro fizesse isso”, disparou uma seguidora. “Se sabia que teu pai era um monstro, porque tu colocou a vida do Miguel em risco?”, questionou outra pessoa. “Foi ideia de quem ele ir aí avisar o seu pai?”, questionou outro, em tom de ironia.

Um pai descompensado e abusivo

Duas declarações de Paulo Cupertino, o autor dos disparos, são bastante polêmicas e só endossam seu lado descompensado e abusivo.

Uma foi revelada à imprensa pela mãe de Isabela, Vanessa Tibcherani, sobre momentos antes do assassinato. Ela afirma que o marido disse a Rafael: “por que não me procurou antes?“, momentos antes de matá-lo.

Em outro momento, o programa “Cidade Alerta”, da Record TV, descobriu que Paulo, assim que soube do namoro, no ano passado, agrediu a esposa, mãe de Isabela. Ele ameaçou as duas: “Eu deveria ter metido bala em você e na sua mãe no dia que você nasceu”.

Nesta quinta-feira, 13, o advogado de Isabela entrará na Justiça para pedir uma medida protetiva contra o pai e o tio da garota. Caso a medida seja aceita, os dois irmãos serão proibidos de se aproximarem de Isabela, da mãe dela, Vanessa Tibcherani, e do irmão dela, de 13 anos.

Provas judiciais no Caso Rafael Miguel

Na terça-feira, 11, veio a público um vídeo registrado por uma câmera de segurança no momento em que aconteceu o crime, na zona sul de São Paulo.

No vídeo é possível ver o carro da família chegando e depois uma das vítimas caindo no chão ao lado do Renault Kwid vermelho, que aparece no canto esquerdo das imagens. O vídeo já está com a Polícia Civil, que investiga o caso.

O carro usado por Paulo Cupertino na fuga após o crime também já foi encontrado pela polícia. O veículo estava na Avenida Batista Maciel, no Jardim Pedreira, próxima à Estrada do Alvarenga, na zona sul de São Paulo, onde o crime foi cometido. Paulo segue sendo procurado pelos agentes.

“21 anos de violência”

Em entrevista exclusiva à Record TV, Vanessa Tibcherani relatou que sofreu “21 anos de violência” nas mãos de Paulo Cupertino. Ela revelou que chegou a ter o nariz e as costelas quebrados.

Vanessa diz que Paulo sempre foi uma “pessoa ruim”, mas que não esperava que fosse capaz de matar. Ela ainda ressalta que nunca esteve ao lado do marido como foi especulado. Veja o relato na íntegra aqui.

Sósia de Paulo Cupertino

Um homem muito parecido com o principal suspeito do autor do crime tem sido vítima de diversas ameaças de morte na rua e nas redes sociais. José Paulo Cupertino, funcionário público, deu entrevista exclusiva à Record TV, na qual declarou que tem medo de sair de casa.

José Paulo ainda diz que sequer conhece o suspeito do crime, e não tem nenhuma ligação familiar com ele. Segundo ele, os filhos foram os primeiros a ver as montagens com seu perfil sendo divulgadas em redes sociais. Veja aqui a história completa. 

Declaração absurda

Em uma entrevista concedida ao “Cidade Alerta”, da Record TV, o tio de Isabela, Joel Cupertino, lançou um depoimento absurdo com relação ao crime. Ele afirmou que Rafael Miguel e os pais “morreram tarde demais”.

Isso porque Joel acredita que as vítimas participam de uma “rede de pedofilia”, e que se fosse ele “cortaria a cabeça dos dois e entregaria como um presente”.

Saiba mais sobre essa declaração absurda.

Vídeo inédito

Um vídeo inédito divulgado pelo GloboNews em 18 de junho mostra Paulo Cupertino chegando e fugindo da cena do crime. De acordo com a polícia, toda a ação deve ter durado cerca de dois minutos. Assista aqui.

Onde está Paulo Cupertino?

Foragido da polícia, o assassino do ator Rafael Miguel e de seus pais, Paulo Cupertino, tem recebido ajuda financeira, afirmou o delegado que investiga o caso.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Cosme Stikovics Filho também contou que a polícia já sabe que ele está pronto para reagir à prisão. Saiba mais aqui.

Conversa vazada

Em 17 de junho de 2020, mais de um ano após o crime, a perícia resgatou uma conversa que seria o pedido de ajuda do empresário a um amigo que era morador de Sorocaba, interior da capital paulista.

De acordo com o G1, dois amigos participaram do crime dando dinheiro, transporte e comida para o foragido. Os três mantinham uma amizade por cerca de 15 anos.

Ainda de acordo com a publicação, a perícia extraiu também do aparelho um comprovante de depósito bancário em nome do amigo do interior paulista no valor de R$ 5 mil. Saiba mais aqui.

Falsa identidade

Após assassinar o ator Rafael Miguel e os pais dele no ano passado, Paulo Cupertino, de 49 anos, começou a usar uma identidade falsa. Hoje, é chamado de “Manoel Machado da Silva”, como um disfarce para se esconder da polícia. Depois que fugiu, o empresário conseguiu dar entrada num documento falsificado que foi feito no interior do Paraná.

A fraude foi desvendada pela Polícia Civil paranaense em 26 de outubro. A polícia paulista, que investiga o crime, foi alertada prontamente. Segundo policiais paranaenses, Paulo Cupertino teria apresentado outros documentos falsos a um funcionário público da Prefeitura de Jataizinho para conseguir a identidade fake. Saiba mais aqui.

Prisão Falsa

Um dia após a divulgação se sua nova identidade falsa, um homem foi foi preso pela Polícia Civil do Paraná, como se fosse Paulo Cupertino. Esse homem foi preso na cidade de Centenário do Sul durante uma blitz. Saiba mais aqui.

Horas depois, a Polícia confirmou que se confundiu e o homem preso não era Paulo Cupertino. Saiba mais aqui.

Crítica à Justiça

A irmã do ator Rafael Miguel, Camilla Miguel se manifestou após a Polícia ter anunciado a prisão de Paulo Cupertino e depois perceber que havia cometido um erro. Embora a polícia de São Paulo tenha dito durante a manhã que Cupertino estava preso, mais tarde a declaração foi retratada. Saiba mais aqui.

Isabela Tibcherani, a jovem que namorava o ator Rafael Miguel, fez um post em suas redes sociais falando sobre as emoções que viveu e não escondeu suas emoções ao saber que seu pai, Paulo Cupertino, na verdade não havia sido preso. Saiba mais aqui.