Chefe do Jornal da Record se demite e pede voto em Haddad

A emissora do bispo Edir Macedo foi acusada de pressionar seus jornalistas para fazerem matérias positivas pró-Bolsonaro

Por: Redação
chefe jornal da record
Crédito: Reprodução/FacebookLuciana Barcellos, ex-chefe de redação do Jornal da Record, declarou voto em Fernando Haddad

O jornalismo da Record TV se viu envolto em uma polêmica após alguns de seus funcionários denunciarem sofrer pressão da alta cúpula da emissora pertencente ao bispo Edir Macedo que estaria cobrando matérias favoráveis a Jair Bolsonaro e contrárias a Fernando Haddad. A emissora nega, mas os rumores de que o fato seja verdadeiro ganhou ainda mais força após a demissão da chefe de redação do Jornal da Record, principal noticioso da emissora, que agora declarou voto no candidato do PT.

Em sua conta nas redes sociais, Luciana Barcellos não discorreu sobre os motivos de sua saída da Record, ressaltou que o petista não foi sua opção de voto no primeiro turno, mas que não poderá votar em Bolsonaro por causa do histórico de preconceito do militar e sua antipatia pelas instituições democráticas.

“O Haddad não foi o meu candidato no primeiro turno. Mas agora o que está em jogo aqui é maior do que nossas primeiras escolhas. É a democracia, é o que queremos para nossos filhos, sobrinhos, netos, amigos, para todos os nossos afetos. É o que queremos de bom também para quem a gente nem conhece pessoalmente. Ninguém é racista ou homofóbico só da boca para fora. Ninguém defende tortura só porque é ‘meio doido’. Não existe fascismo ‘light’”, afirmou a jornalista.

“Algumas pessoas próximas e muito queridas não querem o obscurantismo mas também não se sentem à vontade para votar no PT. Peço respeitosamente que reflitam, que reconsiderem. Não anulem, não votem em branco, não ajudem a eleger o Bolsonaro”, continuou Luciana.

“Votar no Haddad não é assinar cheque em branco para o PT, não é isentar o PT da responsabilidade de não ter feito a autocrítica. É defender o nosso direito de seguir em frente. E para nós, jornalistas, votar no Haddad também é defender o direito de exercer livremente a profissão”, concluiu Barcellos.

Entenda

jornal da record
Crédito: Reprodução/RecordTVRecord foi acusada de pressionar seus jornalistas a fazerem pautas positivas para Bolsonaro

Os profissionais de jornalismo da Record TV recorreram ao Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo (SJSP) para denunciar pressão que têm sofrido nos bastidores da empresa, que tem cobrado de seus profissionais matérias para beneficiar o presidenciável Jair Bolsonaro.

De acordo com o site do Sindicato, empregados da emissora, da estação de rádio e do portal R7 alegam que “estão sofrendo pressão permanente da direção da emissora para que o noticiário beneficie o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e prejudique Fernando Haddad (PT)”.

O noticiário começou a dar uma guinada, ainda antes do primeiro turno eleitoral. Um momento importante foi a entrevista com Jair Bolsonaro levada ao ar em 4 de outubro no mesmo momento em que sete outros candidatos à Presidência realizavam um debate na TV Globo”, relembrou o sindicato.

“O portal R7 também passou a ser dirigido a favor do candidato do PSL de forma explícita: por vários dias seguidos, os destaques da rubrica ‘Eleições 2018’ na home se dividiam entre reportagens favoráveis a Bolsonaro e reportagens negativas a Haddad”, completou.

É oportuno ressaltar que o empresário e pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, dono da Record TV e do portal R7, Edir Macedo, declarou publicamente apoio a Jair Bolsonaro.

1
A repercussão dos ataques machistas à jornalista Patrícia Campos Mello
No final da última semana, Hans River do Rio Nascimento foi chamado para prestar depoimento na CPMI das Fake News. …
2
Governo Bolsonaro libera pesca em áreas de conservação ambiental
Uma portaria do Instituto Chico Mendes (ICMBio), órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, autorizou a pesca esportiva e amadora …
3
Chuva forte deixa São Paulo debaixo d’água
A chuva que começou ontem não deu sinal de trégua e fez São Paulo amanhecer debaixo d’água nesta segunda-feira, 10. …
4
Coronavírus: aviões da FAB vão retirar brasileiros de Wuhan, na China
Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram nesta quarta-feira, 5, em direção a Wuhan, na China, para retirar os …
5
BBB20: Mulheres decidem o destino de Pétrix Barbosa
A união das mulheres  decidiu o destino de Pétrix não apenas no Big Brother Brasil 20, mas também fora da …
6
Damares Alves: abstinência sexual, protesto e contradição?
Por que este grupo de mulheres deu as costas para a ministra Damares Alves enquanto ela defendia sua política de …
7
Bolsonaro e a demissão do secretário que viajou com jato da FAB
O presidente Jair Bolsonaro anunciou em sua conta no Twitter que vai tornar sem efeito a nomeação de José Vicente …
8
Visibilidade trans: a história de Thais de Azevedo
O que é violência para você? Para Thais de Azevedo essa pergunta resume uma trajetória de vida. Como mulher trans, …