88% das cidades não têm frota adaptada a deficientes, diz IBGE

Segundo o levantamento, apenas 11,7% das frotas estavam totalmente adaptadas a pessoas com deficiência

Por: Redação | Comunicar erro
Cadeirante é auxiliado por motorista a subir no ônibus em São Paulo
Crédito: Gabriel Nogueira / Catraca LivreCadeirante é auxiliado por motorista a subir no ônibus em São Paulo

Dos municípios do país que têm transporte por ônibus, mais de 88% não cumprem a lei de acessibilidade, que determina que toda frota esteja adaptada a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE) nesta quinta-feira, 5.

Segundo o levantamento, dentre os 5.570 municípios brasileiros, 1.679 (30,1%) contavam com transporte intramunicipal por ônibus até 2017. Deste número, 39,4% das cidades tinham frotas sem qualquer tipo de adaptação, 48,8% tinham frotas parcialmente adaptadas e apenas 11,7% contavam com frotas totalmente adaptadas.

A análise faz parte da pesquisa Perfil dos Municípios Brasileiros (Munic), que investiga características municipais com dados fornecidos por integrantes do poder público em todo o país.

A adaptação dos coletivos para pessoas com deficiência está prevista na Constituição Federal de 1988. Em 2004, o governo publicou um decreto que regulamenta a prática e determinava o prazo de 120 meses para que todas as cidades tivessem frotas 100% acessíveis. No entanto, o prazo terminou em dezembro de 2014 sem chegar nem perto do resultado esperado.

O levantamento não é feito com periodicidade regular, sendo que o último foi realizado em 2008. A edição atual se refere a dados de 2017, quando os prefeitos completaram um ano de mandato nos municípios.

Ciclovias e políticas de transporte público

A Munic verificou a presença de ciclovias e bicicletários públicos nas cidades brasileiras pela primeira vez. Apenas 14,7% dos municípios contam com ciclovias e os bicicletários estão presentes em 5,4% das cidades. Esse tipo de equipamento é encontrado com maior frequência nas grandes cidades, com população de 500 mil pessoas ou mais.

Em relação às políticas de transporte público, somente 26% dos municípios tinham secretaria de transportes exclusiva em 2017, enquanto 25,5% não contavam com sequer um órgão da administração municipal responsável pela gestão dessas políticas.

1 / 8
1
03:46
‘Pretendo beneficiar um filho meu, sim’ diz Bolsonaro sobre embaixada
Em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a nomeação de seu filho, …
2
03:15
Num ato de coragem, MBL pede desculpas publicamente
O jornalista Gilberto Dimenstein e a Catraca Livre já foram diversas vezes vítimas das milícias digitais do MBL com as …
3
03:04
O real motivo do ataque de Bolsonaro ao filme de Bruna Surfistinha
Jair Bolsonaro decidiu atacar o filme realizado por Deborah Secco sobre a ex-prostituta Bruna Surfistinha. Motivo oficial: o filme, usando …
4
02:13
Entenda os desdobramentos do caso Tabata Amaral no PDT
O PDT suspendeu a deputada federal Tabata Amaral e outros sete parlamentares que votaram a favor da reforma da Previdência, …
5
02:03
Incêndio em estúdio de animação em Japão deixa dezenas de mortos
Dezenas de pessoas morreram durante um incêndio criminoso que tomou conta do estúdio de animação da Kyoto Animation, na cidade …
6
02:19
Barragem abandonada corre risco de rompimento no interior de SP
Uma matéria publicada pelo G1 alerta para o risco de rompimento da barragem de água em Iaras, no interior de …
7
02:30
O que significa a gargalhada de Caetano Veloso?
Um vídeo do cantor Caetano Veloso gargalhando está viralizando nas redes sociais. O motivo da piada é a entrevista que …
8
01:51
Site ‘Não me Perturbe’ permite bloquear ligações de telemarketing
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) lançou o Não me Perturbe, site que permite bloquear ligações de telemarketing. O sistema …