CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Ciro Gomes alfineta Luciano Huck e detona Bolsonaro na CNN

O apresentador da TV Globo foi comparado ao Tiririca e a participação de Ciro no CNN 360º se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter

Por: Redação

Ciro Gomes comparou Luciano Huck com Tiririca e detonou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), durante entrevista à CNN, na tarde desta sexta-feira, 31, enquanto comentava a corrida presidencial de 2022. A sua participação no programa CNN 360º, com Daniela Lima e Carol Nogueira, se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter.

Crédito: Reprodução/CNNCiro Gomes alfineta Luciano Huck e detona Bolsonaro na CNN

Agora, [eles] tão prontos para serem presidente do Brasil?”, questionou Ciro.

O político afirmou que precisa “ajudar o povo brasileiro a entender do que se trata”. “Então vamos lá. Luciano Huck, por exemplo, também é um belo de um garoto, um belo apresentador de TV. O Tiririca é um belo de um palhaço, meu queridíssimo, eu admiro muito. Agora, [eles] tão prontos para serem presidente do Brasil? Esse é o requisito?”, questionou Ciro Gomes, que também aproveitou a oportunidade para deflagrar uma série de críticas ao ex-juiz Sergio Moro.

“Juízes como Sergio Moro malversam a toga e imediatamente aceita ser ministro de um governo que foi beneficiado pela sentença que ele fez. Depois sai e se afirma militante da vida pública, com um discurso moralista. Tudo isso é uma deformação que transforma o Brasil numa grande Babel institucional e em uma república de bananas”, disse Ciro Gomes ao ser questionado sobre a proposta que coloca juízes e integrantes do Ministério Público em quarentena política para evitar que eles façam uma espécie de ‘trampolim eleitoral.

O tema ganhou repercussão nacional após o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli defender a proposta.

Ciro Gomes ainda detonou Bolsonaro durante a entrevista na CNN. Ele chamou o presidente de ‘boçal’ e disse que foi o “voto de ódio” que elegeu o atual chefe do executivo no país.

“Depois desse voto, justo, compreensível, sinto isso com a minha alma. Digo a vocês, com muita humildade, que o povo brasileiro votou muito errado, mas a motivação de ter votado [assim] foi a frustração, o ódio”, afirmou Ciro Gomes.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.