Com Marielle Franco, tentaram calar a voz de 46.502 eleitores

Já é possível afirmar que Marielle foi vítima de um poder clandestino que se vale da certeza da impunidade para agir

Por: Paula Lago Comunicar erro

Ao menos quatro projéteis acertaram em cheio a cabeça de Marielle Franco, em uma emboscada ao carro em que ela estava na noite desta quarta-feira, 14. A vereadora do PSOL, que foi a quinta mais votada no Rio de Janeiro em 2016 e estava em seu primeiro mandato, não resistiu.

Crédito: Reprodução / FacebookMarielle Franco durante debate

Marielle era mais do que vereadora. É mãe de Luyara, de 18 anos. Defensora dos direitos humanos, lutava pela causa negra e pelo feminismo e era uma liderança atuante dos moradores da Maré, onde nasceu. Foi nomeada relatora da comissão da Câmara Municipal que vai fiscalizar a intervenção militar na cidade. Denunciava a ação violenta de policiais.

Embora a investigação do crime ainda esteja no início, já é possível afirmar que Marielle foi vítima de um poder clandestino que se vale da certeza da impunidade para agir livremente e, neste caso, de um bônus: criar uma onda de medo que cale, ou tente calar, a voz de 46.502 cidadãos do Rio que a elegeram.

Os tiros direcionados a Marielle atingiram não somente esses 46.502 eleitores, mas todos o que defendem preceitos básicos de cidadania e convívio em sociedade. Passada a comoção por uma morte tão violenta, será o momento de retomarmos as lutas defendidas pela vereadora e de cobrarmos uma investigação séria sobre o assassinato.

Após as tantas e belas palavras ditas por presidente, governador e prefeito, como sempre acontece em casos como este, teremos também de cobrar resultados.

Com Marielle, a democracia brasileira morre (mais) um pouco. e a impunidade se fortalece. Como ela mesma perguntou: até quando?

  • Leia também:

‘Quantos mais precisarão morrer?’, tuitou Marielle um dia antes de ser assassinada
Brasil vai às ruas pedir justiça pela morte de Marielle Franca
O que a polícia já apurou sobre o assassinato de Marielle Franca
Personalidades lamentam a morte de Marielle Franco na internet

Compartilhe:

Por: Paula Lago

Editora de Cidadania, Assuntos Gerais e Parcerias. Jornalista, torcedora de futebol, mochileira e futura vendedora de sanduíche natural numa praia qualquer.

1
03:39
Bolsonaro nega envolvimento no caso das candidaturas laranjas do PSL
Durante um de seus encontros recentes com a imprensa, o presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer que não tem nenhuma …
2
02:55
STF quer verificar a veracidade dos diálogos entre procuradores e Moro
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, quer verificar a autenticidade das conversas trocadas entre procuradores da Lava …
3
05:39
Por que o STF e a Operação Lava Jato estão em clima de guerra?
A tensão existente entre a Operação Lava Jato e o Supremo Tribunal Federal (STF) não é nenhuma novidade. O problema …
4
03:56
A verdadeira face de Ysani Kalapalo
A presença da jovem indígena Ysani Kalapalo na comitiva do presidente Jair Bolsonaro à ONU, na semana passada, ainda causa …
5
06:40
Trump pode sofrer impeachment?
A abertura de um processo de impeachment contra o presidente norte-americano, Donald Trump, se tornou um dos assuntos mais comentados …
6
15:16
ONU: Bolsonaro elege socialismo, mídia e países europeus como alvos
O presidente Jair Bolsonaro fez, nesta terça-feira, dia 24, seu primeiro discurso na Assembleia Geral da ONU (Organizações das Nações …
7
11:28
Bolsonaro: Brasil é ‘um dos países que mais protegem o meio ambiente’
O presidente Jair Bolsonaro fez, nesta terça-feira, seu primeiro discurso na Assembleia Geral da ONU (Organizações das Nações Unidas). O …
8
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …