Últimas notícias:

Loading...

Conheça o atlas do consumo de maconha no mundo

Após décadas de guerra às drogas, Uruguai lança política inovadora de legalização da maconha; como seria o mapa se ela fosse legalizada?

Por: Redação

Na quarta-feira, 31/7, os deputados do Uruguai aprovaram a lei que legaliza o cultivo, o comércio e a distribuição de maconha no país. Segundo o presidente José Mujica, a iniciativa pretende tirar a renda do tráfico de drogas, centralizar o comércio no estado, que reverterá os lucros para políticas públicas como saúde e educação.

Divulgação
Cerca de 8% da população brasileira consome maconha, segundo o mapa

Por centralizar a produção e distribuição da maconha pelo estado e não em pequenos produtores e coffe shops, como na Holanda, Espanha e alguns estados dos EUA, o projeto uruguaio levantou o debate sobre a legalização da maconha no mundo.

Já na sexta-feira, 2, o jornal britânico The Guardian publicou um atlas do consumo da maconha ao redor do mundo. O blog de estatísticas do jornal reuniu os dados do Escritório de Drogas e Crime da ONU e os transformou em um infográfico. As informações são especificas por país, mas também existem dados gerais.

Mapa-mundi da maconha

O mapa apresenta informações sobre o consumo, tráfico e apreensão de drogas. No Brasil, a maconha é consumida por cerca de 8,8% da população e tem preço médio de R$ 0,69 centavos por grama no varejo.

Divulgação
Após décadas da guerra às drogas, consumo e tráfico continuam altos em diversos países. Uruguai lança política inovadora de legalização

A polícia brasileira também aumentou o número de apreensões: foram 885 casos, totalizando 155 toneladas, em 2010; e 878 apreensões, com 174 toneladas no total , em 2011.

Se o Brasil seguisse o modelo uruguaio e vendesse a R$ 5,7 reais a grama (preço divulgado pelo jornal EL Pais). As 174 toneladas apreendidas no país, em 2011, arrecadariam cerca de R$ 990 milhões para os cofres públicos.

Se fossem vendidas por R$ 0,69, preço médio divulgado no infográfico, o país teria arrecadado cerca de R$ 120 milhões de reais.

Compartilhe: